O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Francisco da Costa Gomes nasceu em Chaves a 30 de Junho de 1914 e faleceu em Lisboa a 31 de Julho de 2001, foi um militar e político português. Foi o décimo-quinto Presidente da República Portuguesa, o segundo após a Revolução dos Cravos.

Proveniente de uma família numerosa, a sua infância é marcada pela morte do pai, nas vésperas de completar oito anos. Estudou no Colégio Militar, em Lisboa, e na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde se licenciou em Ciências Matemáticas, em 1944. Tendo-se alistado no Exército em 1931, serviu em várias unidades militares e progrediu rapidamente na carreira. Realizou comissões de serviço nas colónias portuguesas, tendo chefiado a expedição militar a Macau, em 1949, exercendo funções como subchefe e chefe do Estado-Maior naquela região. Prestou serviço no quartel-general do Supremo Comando Aliado do Atlântico, entre 1945 e 1946, monitorizou a formação das forças portuguesas a integrar na OTAN.

Nomeado Subsecretário de Estado do Exército, em 1958, envolve-se no Golpe Botelho Moniz, intentado pelo Ministro da Defesa, em 1961. Em 1962 é exonerado do governo, é colocado na chefia do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Beja. Termina o Curso de Altos Comandos em 1964. Segue-se a experiência como inspector na Direcção da Arma de Cavalaria, em 1964, cargo que acumulará com o de professor no Instituto de Altos Estudos Militares. Já brigadeiro, é nomeado segundo comandate e depois comandante da Região Militar de Moçambique, função que exerce de 1965 a 1969. Em 1970 torna-se comandante da Região Militar de Angola, onde procede à remodelação do comando-chefe e defende um entendimento militar com a UNITA, contra o MPLA e a FNLA.

Em 1972 é nomeado chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas. Após o 25 de Abril, é um dos sete militares que compõem a Junta de Salvação Nacional. Por nomeação da Junta de Salvação Nacional, torna-se Presidente da República após a renúncia de António de Spínola, em 1974. Ocupou o cargo de Presidente da República até Junho de 1976, altura em que as primeiras eleições livres para a escolha do Chefe de Estado em Portugal ditaram a eleição de Ramalho Eanes. Em 1982 foi elevado à patente de marechal.

Costa Gomes faleceu no Hospital Militar de Lisboa, a 31 de Julho de 2001, com 87 anos.
PUBLICADO digitalblueradio às 15:21 | LINK DO POST
Francisco da Costa Gomes nasceu em Chaves a 30 de Junho de 1914 e faleceu em Lisboa a 31 de Julho de 2001, foi um militar e político português. Foi o décimo-quinto Presidente da República Portuguesa, o segundo após a Revolução dos Cravos.

Proveniente de uma família numerosa, a sua infância é marcada pela morte do pai, nas vésperas de completar oito anos. Estudou no Colégio Militar, em Lisboa, e na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde se licenciou em Ciências Matemáticas, em 1944. Tendo-se alistado no Exército em 1931, serviu em várias unidades militares e progrediu rapidamente na carreira. Realizou comissões de serviço nas colónias portuguesas, tendo chefiado a expedição militar a Macau, em 1949, exercendo funções como subchefe e chefe do Estado-Maior naquela região. Prestou serviço no quartel-general do Supremo Comando Aliado do Atlântico, entre 1945 e 1946, monitorizou a formação das forças portuguesas a integrar na OTAN.

Nomeado Subsecretário de Estado do Exército, em 1958, envolve-se no Golpe Botelho Moniz, intentado pelo Ministro da Defesa, em 1961. Em 1962 é exonerado do governo, é colocado na chefia do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Beja. Termina o Curso de Altos Comandos em 1964. Segue-se a experiência como inspector na Direcção da Arma de Cavalaria, em 1964, cargo que acumulará com o de professor no Instituto de Altos Estudos Militares. Já brigadeiro, é nomeado segundo comandate e depois comandante da Região Militar de Moçambique, função que exerce de 1965 a 1969. Em 1970 torna-se comandante da Região Militar de Angola, onde procede à remodelação do comando-chefe e defende um entendimento militar com a UNITA, contra o MPLA e a FNLA.

Em 1972 é nomeado chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas. Após o 25 de Abril, é um dos sete militares que compõem a Junta de Salvação Nacional. Por nomeação da Junta de Salvação Nacional, torna-se Presidente da República após a renúncia de António de Spínola, em 1974. Ocupou o cargo de Presidente da República até Junho de 1976, altura em que as primeiras eleições livres para a escolha do Chefe de Estado em Portugal ditaram a eleição de Ramalho Eanes. Em 1982 foi elevado à patente de marechal.

Costa Gomes faleceu no Hospital Militar de Lisboa, a 31 de Julho de 2001, com 87 anos.
PUBLICADO digitalblueradio às 15:21 | LINK DO POST
Francisco da Costa Gomes nasceu em Chaves a 30 de Junho de 1914 e faleceu em Lisboa a 31 de Julho de 2001, foi um militar e político português. Foi o décimo-quinto Presidente da República Portuguesa, o segundo após a Revolução dos Cravos.

Proveniente de uma família numerosa, a sua infância é marcada pela morte do pai, nas vésperas de completar oito anos. Estudou no Colégio Militar, em Lisboa, e na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, onde se licenciou em Ciências Matemáticas, em 1944. Tendo-se alistado no Exército em 1931, serviu em várias unidades militares e progrediu rapidamente na carreira. Realizou comissões de serviço nas colónias portuguesas, tendo chefiado a expedição militar a Macau, em 1949, exercendo funções como subchefe e chefe do Estado-Maior naquela região. Prestou serviço no quartel-general do Supremo Comando Aliado do Atlântico, entre 1945 e 1946, monitorizou a formação das forças portuguesas a integrar na OTAN.

Nomeado Subsecretário de Estado do Exército, em 1958, envolve-se no Golpe Botelho Moniz, intentado pelo Ministro da Defesa, em 1961. Em 1962 é exonerado do governo, é colocado na chefia do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Beja. Termina o Curso de Altos Comandos em 1964. Segue-se a experiência como inspector na Direcção da Arma de Cavalaria, em 1964, cargo que acumulará com o de professor no Instituto de Altos Estudos Militares. Já brigadeiro, é nomeado segundo comandate e depois comandante da Região Militar de Moçambique, função que exerce de 1965 a 1969. Em 1970 torna-se comandante da Região Militar de Angola, onde procede à remodelação do comando-chefe e defende um entendimento militar com a UNITA, contra o MPLA e a FNLA.

Em 1972 é nomeado chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas. Após o 25 de Abril, é um dos sete militares que compõem a Junta de Salvação Nacional. Por nomeação da Junta de Salvação Nacional, torna-se Presidente da República após a renúncia de António de Spínola, em 1974. Ocupou o cargo de Presidente da República até Junho de 1976, altura em que as primeiras eleições livres para a escolha do Chefe de Estado em Portugal ditaram a eleição de Ramalho Eanes. Em 1982 foi elevado à patente de marechal.

Costa Gomes faleceu no Hospital Militar de Lisboa, a 31 de Julho de 2001, com 87 anos.
PUBLICADO digitalblueradio às 15:21 | LINK DO POST
tags:
 Um homem casado vai á igreja confessar-se:

- Eu quase pequei, Padre...
O Padre: - Que quer dizer com "quase"?
- Encostei o meu "coiso" na empregada... mas, na hora não enfiei. Por isso, foi "quase"!
- Encostar é a mesma coisa que enfiar... você pecou, meu filho! Reze vinte ave-marias e colabore com 50 euros para as obras da igreja, que será perdoado!
O homem sai do confessionário, reza vinte ave-marias, saca uma nota de 50 euros da carteira e vai até à caixa de esmolas. Mas quando está a colocar a nota recua e volta a guarda o dinheiro.
O Padre, que estava à espreita, grita:
- Eu vi, seu pecador! Você não enfiou o dinheiro na caixa de esmolas!
- É? Se calhar já se esqueceu que encostar é o mesmo que enfiar...
Estavam uns miudos a brincar no pátio da igreja por altura do Natal. Até que um deles sem querer esbarra num dos bonecos do presépio e parte-o. Passado um bocado chega o padre: - Quem é que partiu o pastor? Todos ficam muito calados até que depois de muita insistência o culpado acusa-se. - Então tens de pagar o estrago. - Eu não tenho dinheiro senhor padre. - Então paga o teu pai. - Eu não tenho pai. - Paga a tua mãe! - Também não tenho mãe... - Então não tens ninguém? És sozinho no mundo? - Não! Eu tenho uma irmã mais velha. - Pronto paga ela. - Ela também não pode pagar, não tem dinheiro. É freira. - Não se diz freira; diz-se esposa de Cristo. - Ah, então o meu cunhado que pague!...
Um homem vê uma mulher linda, com uns seios espectaculares. Corre até ela e pergunta:

- Deixas-me morder os teus seus seios por 50,00 EUR?

Diz a rapariga: - Deves estar maluco!

- E por 500,00 EUR deixas?

- Olha, têm mas é juizo, eu não sou desse tipo de mulheres.

Ele insiste:

- E por 5.000,00 EUR deixas-me morder os teus seios maravilhosos?

A mulher hesita, pensa um pouco e finalmente responde:

- Bem, por 5.000,00 EUR tudo bem. Vamos até aquele cantinho...

Ela abre a blusa, mostra os seios.

O homem beija, acaricia, beija, mas nada de morder...

Até que a mulher perde a paciência:

- Então..., vais morder ou não?


- Eu não! É muito caro!!!
Um Português, um Inglês e um Francês morreram num acidente e foram para o inferno.
Diz o diabo:
- Quem me trouxer um objecto que eu não consiga derreter com as mãos escapará da morte aqui no inferno, entrem naquela sala e escolham.
Vai o Inglês e trouxe um metal que era usado com materiais radioactivos, mas mal o diabo o agarrou, derreteu.
Vai o Francês e trouxe uma barra de titânio, mal o diabo lhe tocou aquilo derreteu.
Por fim o Português com duas bolas, uma verde e uma amarela, e o diabo esfregou, esfregou, esfregou, mas nada, já cansado de tanto esfregar diz o diabo:
- o que é isto afinal????
Diz o Português:
- M&M's, derrete-se na boca e não nas mãos!!!!
Um advogado seguia na sua viatura quando é mandado parar por um policia!
Policia: – Ora muito boa tarde. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Mas por quê, Sr Guarda?

Policia: – Não parou no sinal de STOP, ali atrás.
Advogado: – Eu abrandei, mas como não vinha ninguém…

Policia: – Exactamente… Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe, mas o senhor sabe qual é a diferença jurídica entre abrandar e parar?

Policia: – A diferença é que a lei diz que num sinal de STOP, deve-se parar completamente. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe mas está enganado, Sr Guarda. Eu sou advogado e sei das suas limitações na interpretação do texto de lei. Proponho-lhe o seguinte: Se você conseguir explicar-me a diferença legal entre abrandar e parar, eu mostro-lhe os documentos e você pode multar-me. Senão, vou-me embora sem multa.

Policia: – Ah, sim muito bem, concordo… Pode fazer o favor de sair da viatura, Sr. Advogado?
 O advogado desce e o policia saca do cacetete, e toca de lhe dar  porrada que até fervia, socos, biqueiradas… O advogado grita por socorro, e implora para parar.

Policia:- Quer que eu pare ou que abrande…!?
Advogado: – PARE!… PARE!… PARE!… 

Policia: – Documentos e carta de condução, fáchavor… 
Dois alentejanos, Jaquim e Manél entram iam de viagem pró Carvalhal perto de Grandola, quando decidem parar na bomba de gasolina. Havia lá um cartaz que dizia: "ENCHA O DEPÓSITO E CONCORRA A UMA TRANSA GRÁTIS". Enchido o tanque, Manél chamou o empregado e perguntou:
- Como se faz para concorrer? 

Diz o empregado:
 - É simples... diga um número de 1 a 10. Se for o mesmo número que eu estiver a pensar ganha.
Diz o Manél: - Oito. 

-Errou... Era o quatro. Passados uns dias voltaram ao posto, encheram o tanque, chamaram o empregado e perguntaram: 
- Ainda está vale a promoção? - Sim... claro, diga um número de 1 a 10. Se coincidir com o que eu estiver a pensar, ganha uma transa grátis. 
-Manél: Cinco... 
-Errou... Era o dois.
 Depois de voltarem várias vezes sem acertar Jaquim comenta com o Manél:
- Ó cumpadre eu acho que esse gajo do posto está-nos a enganar, nunca acertamos....
- Ora, cumpadre deixe lá a desconfiança.... Só na semana passada minha Maria acertou duas vezes. 

PUBLICADO digitalblueradio às 14:15 | LINK DO POST
tags:
 Um homem casado vai á igreja confessar-se:

- Eu quase pequei, Padre...
O Padre: - Que quer dizer com "quase"?
- Encostei o meu "coiso" na empregada... mas, na hora não enfiei. Por isso, foi "quase"!
- Encostar é a mesma coisa que enfiar... você pecou, meu filho! Reze vinte ave-marias e colabore com 50 euros para as obras da igreja, que será perdoado!
O homem sai do confessionário, reza vinte ave-marias, saca uma nota de 50 euros da carteira e vai até à caixa de esmolas. Mas quando está a colocar a nota recua e volta a guarda o dinheiro.
O Padre, que estava à espreita, grita:
- Eu vi, seu pecador! Você não enfiou o dinheiro na caixa de esmolas!
- É? Se calhar já se esqueceu que encostar é o mesmo que enfiar...
Estavam uns miudos a brincar no pátio da igreja por altura do Natal. Até que um deles sem querer esbarra num dos bonecos do presépio e parte-o. Passado um bocado chega o padre: - Quem é que partiu o pastor? Todos ficam muito calados até que depois de muita insistência o culpado acusa-se. - Então tens de pagar o estrago. - Eu não tenho dinheiro senhor padre. - Então paga o teu pai. - Eu não tenho pai. - Paga a tua mãe! - Também não tenho mãe... - Então não tens ninguém? És sozinho no mundo? - Não! Eu tenho uma irmã mais velha. - Pronto paga ela. - Ela também não pode pagar, não tem dinheiro. É freira. - Não se diz freira; diz-se esposa de Cristo. - Ah, então o meu cunhado que pague!...
Um homem vê uma mulher linda, com uns seios espectaculares. Corre até ela e pergunta:

- Deixas-me morder os teus seus seios por 50,00 EUR?

Diz a rapariga: - Deves estar maluco!

- E por 500,00 EUR deixas?

- Olha, têm mas é juizo, eu não sou desse tipo de mulheres.

Ele insiste:

- E por 5.000,00 EUR deixas-me morder os teus seios maravilhosos?

A mulher hesita, pensa um pouco e finalmente responde:

- Bem, por 5.000,00 EUR tudo bem. Vamos até aquele cantinho...

Ela abre a blusa, mostra os seios.

O homem beija, acaricia, beija, mas nada de morder...

Até que a mulher perde a paciência:

- Então..., vais morder ou não?


- Eu não! É muito caro!!!
Um Português, um Inglês e um Francês morreram num acidente e foram para o inferno.
Diz o diabo:
- Quem me trouxer um objecto que eu não consiga derreter com as mãos escapará da morte aqui no inferno, entrem naquela sala e escolham.
Vai o Inglês e trouxe um metal que era usado com materiais radioactivos, mas mal o diabo o agarrou, derreteu.
Vai o Francês e trouxe uma barra de titânio, mal o diabo lhe tocou aquilo derreteu.
Por fim o Português com duas bolas, uma verde e uma amarela, e o diabo esfregou, esfregou, esfregou, mas nada, já cansado de tanto esfregar diz o diabo:
- o que é isto afinal????
Diz o Português:
- M&M's, derrete-se na boca e não nas mãos!!!!
Um advogado seguia na sua viatura quando é mandado parar por um policia!
Policia: – Ora muito boa tarde. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Mas por quê, Sr Guarda?

Policia: – Não parou no sinal de STOP, ali atrás.
Advogado: – Eu abrandei, mas como não vinha ninguém…

Policia: – Exactamente… Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe, mas o senhor sabe qual é a diferença jurídica entre abrandar e parar?

Policia: – A diferença é que a lei diz que num sinal de STOP, deve-se parar completamente. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe mas está enganado, Sr Guarda. Eu sou advogado e sei das suas limitações na interpretação do texto de lei. Proponho-lhe o seguinte: Se você conseguir explicar-me a diferença legal entre abrandar e parar, eu mostro-lhe os documentos e você pode multar-me. Senão, vou-me embora sem multa.

Policia: – Ah, sim muito bem, concordo… Pode fazer o favor de sair da viatura, Sr. Advogado?
 O advogado desce e o policia saca do cacetete, e toca de lhe dar  porrada que até fervia, socos, biqueiradas… O advogado grita por socorro, e implora para parar.

Policia:- Quer que eu pare ou que abrande…!?
Advogado: – PARE!… PARE!… PARE!… 

Policia: – Documentos e carta de condução, fáchavor… 
Dois alentejanos, Jaquim e Manél entram iam de viagem pró Carvalhal perto de Grandola, quando decidem parar na bomba de gasolina. Havia lá um cartaz que dizia: "ENCHA O DEPÓSITO E CONCORRA A UMA TRANSA GRÁTIS". Enchido o tanque, Manél chamou o empregado e perguntou:
- Como se faz para concorrer? 

Diz o empregado:
 - É simples... diga um número de 1 a 10. Se for o mesmo número que eu estiver a pensar ganha.
Diz o Manél: - Oito. 

-Errou... Era o quatro. Passados uns dias voltaram ao posto, encheram o tanque, chamaram o empregado e perguntaram: 
- Ainda está vale a promoção? - Sim... claro, diga um número de 1 a 10. Se coincidir com o que eu estiver a pensar, ganha uma transa grátis. 
-Manél: Cinco... 
-Errou... Era o dois.
 Depois de voltarem várias vezes sem acertar Jaquim comenta com o Manél:
- Ó cumpadre eu acho que esse gajo do posto está-nos a enganar, nunca acertamos....
- Ora, cumpadre deixe lá a desconfiança.... Só na semana passada minha Maria acertou duas vezes. 

PUBLICADO digitalblueradio às 14:15 | LINK DO POST
tags:
 Um homem casado vai á igreja confessar-se:

- Eu quase pequei, Padre...
O Padre: - Que quer dizer com "quase"?
- Encostei o meu "coiso" na empregada... mas, na hora não enfiei. Por isso, foi "quase"!
- Encostar é a mesma coisa que enfiar... você pecou, meu filho! Reze vinte ave-marias e colabore com 50 euros para as obras da igreja, que será perdoado!
O homem sai do confessionário, reza vinte ave-marias, saca uma nota de 50 euros da carteira e vai até à caixa de esmolas. Mas quando está a colocar a nota recua e volta a guarda o dinheiro.
O Padre, que estava à espreita, grita:
- Eu vi, seu pecador! Você não enfiou o dinheiro na caixa de esmolas!
- É? Se calhar já se esqueceu que encostar é o mesmo que enfiar...
Estavam uns miudos a brincar no pátio da igreja por altura do Natal. Até que um deles sem querer esbarra num dos bonecos do presépio e parte-o. Passado um bocado chega o padre: - Quem é que partiu o pastor? Todos ficam muito calados até que depois de muita insistência o culpado acusa-se. - Então tens de pagar o estrago. - Eu não tenho dinheiro senhor padre. - Então paga o teu pai. - Eu não tenho pai. - Paga a tua mãe! - Também não tenho mãe... - Então não tens ninguém? És sozinho no mundo? - Não! Eu tenho uma irmã mais velha. - Pronto paga ela. - Ela também não pode pagar, não tem dinheiro. É freira. - Não se diz freira; diz-se esposa de Cristo. - Ah, então o meu cunhado que pague!...
Um homem vê uma mulher linda, com uns seios espectaculares. Corre até ela e pergunta:

- Deixas-me morder os teus seus seios por 50,00 EUR?

Diz a rapariga: - Deves estar maluco!

- E por 500,00 EUR deixas?

- Olha, têm mas é juizo, eu não sou desse tipo de mulheres.

Ele insiste:

- E por 5.000,00 EUR deixas-me morder os teus seios maravilhosos?

A mulher hesita, pensa um pouco e finalmente responde:

- Bem, por 5.000,00 EUR tudo bem. Vamos até aquele cantinho...

Ela abre a blusa, mostra os seios.

O homem beija, acaricia, beija, mas nada de morder...

Até que a mulher perde a paciência:

- Então..., vais morder ou não?


- Eu não! É muito caro!!!
Um Português, um Inglês e um Francês morreram num acidente e foram para o inferno.
Diz o diabo:
- Quem me trouxer um objecto que eu não consiga derreter com as mãos escapará da morte aqui no inferno, entrem naquela sala e escolham.
Vai o Inglês e trouxe um metal que era usado com materiais radioactivos, mas mal o diabo o agarrou, derreteu.
Vai o Francês e trouxe uma barra de titânio, mal o diabo lhe tocou aquilo derreteu.
Por fim o Português com duas bolas, uma verde e uma amarela, e o diabo esfregou, esfregou, esfregou, mas nada, já cansado de tanto esfregar diz o diabo:
- o que é isto afinal????
Diz o Português:
- M&M's, derrete-se na boca e não nas mãos!!!!
Um advogado seguia na sua viatura quando é mandado parar por um policia!
Policia: – Ora muito boa tarde. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Mas por quê, Sr Guarda?

Policia: – Não parou no sinal de STOP, ali atrás.
Advogado: – Eu abrandei, mas como não vinha ninguém…

Policia: – Exactamente… Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe, mas o senhor sabe qual é a diferença jurídica entre abrandar e parar?

Policia: – A diferença é que a lei diz que num sinal de STOP, deve-se parar completamente. Documentos e carta de condução, fáchavor…
Advogado: – Desculpe mas está enganado, Sr Guarda. Eu sou advogado e sei das suas limitações na interpretação do texto de lei. Proponho-lhe o seguinte: Se você conseguir explicar-me a diferença legal entre abrandar e parar, eu mostro-lhe os documentos e você pode multar-me. Senão, vou-me embora sem multa.

Policia: – Ah, sim muito bem, concordo… Pode fazer o favor de sair da viatura, Sr. Advogado?
 O advogado desce e o policia saca do cacetete, e toca de lhe dar  porrada que até fervia, socos, biqueiradas… O advogado grita por socorro, e implora para parar.

Policia:- Quer que eu pare ou que abrande…!?
Advogado: – PARE!… PARE!… PARE!… 

Policia: – Documentos e carta de condução, fáchavor… 
Dois alentejanos, Jaquim e Manél entram iam de viagem pró Carvalhal perto de Grandola, quando decidem parar na bomba de gasolina. Havia lá um cartaz que dizia: "ENCHA O DEPÓSITO E CONCORRA A UMA TRANSA GRÁTIS". Enchido o tanque, Manél chamou o empregado e perguntou:
- Como se faz para concorrer? 

Diz o empregado:
 - É simples... diga um número de 1 a 10. Se for o mesmo número que eu estiver a pensar ganha.
Diz o Manél: - Oito. 

-Errou... Era o quatro. Passados uns dias voltaram ao posto, encheram o tanque, chamaram o empregado e perguntaram: 
- Ainda está vale a promoção? - Sim... claro, diga um número de 1 a 10. Se coincidir com o que eu estiver a pensar, ganha uma transa grátis. 
-Manél: Cinco... 
-Errou... Era o dois.
 Depois de voltarem várias vezes sem acertar Jaquim comenta com o Manél:
- Ó cumpadre eu acho que esse gajo do posto está-nos a enganar, nunca acertamos....
- Ora, cumpadre deixe lá a desconfiança.... Só na semana passada minha Maria acertou duas vezes. 

PUBLICADO digitalblueradio às 14:15 | LINK DO POST
tags:
Repórter TVI: «Abutres» retrata a corrupção no seio do Estado
Em tempo de crise económica, financeira e de valores, o debate sobre a criminalização do enriquecimento ilícito está na ordem do dia. A moralização da vida pública é cada vez mais uma necessidade que ninguém contesta. A corrupção, a fraude, o branqueamento, o tráfico de influências e a gestão danosa no seio do sector público minam qualquer estado de direito. E criam, por outro lado, pobreza e desde logo mais desigualdade.
«Abutres» é uma reportagem de investigação de Rui Araújo, Rui Pereira e Carlos Lopes, que retrata o caos vigente no seio de algumas empresas do Estado. No final, quem paga a factura é sempre o contribuinte. O Estado perdeu 104 milhões de euros com as empresas da holding PARPÚBLICA no primeiro semestre de 2010. 
 
PUBLICADO digitalblueradio às 09:54 | LINK DO POST
Rui Manuel Gaudêncio Veloso nasceu em Lisboa, no dia 30 de Julho de 1957, mudando-se para o Porto com apenas 3 meses, sendo um dos maiores e melhores cantores,compositores e guitarristas portugueses da actualidade. 
Considerando por muitos como o Pai do Rock Português, movimento musical surgido no início da década de 80, começou a sua carreira no blues, numa banda de garagem chamada Magara Blues. O seu percurso tem sido notável e foi já reconhecido pelo Estado Português, na altura do Dr.Mário Soares, que lhe atribui a Grã-Cruz da Ordem do Infante. São dele muitas das canções que fazem parte das memórias de muitos portugueses como "Chico Fininho", "Não Há Estrelas No Céu", "A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)" ou "Porto Covo", entre outros êxitos. 

PUBLICADO digitalblueradio às 15:20 | LINK DO POST
Rui Manuel Gaudêncio Veloso nasceu em Lisboa, no dia 30 de Julho de 1957, mudando-se para o Porto com apenas 3 meses, sendo um dos maiores e melhores cantores,compositores e guitarristas portugueses da actualidade. 
Considerando por muitos como o Pai do Rock Português, movimento musical surgido no início da década de 80, começou a sua carreira no blues, numa banda de garagem chamada Magara Blues. O seu percurso tem sido notável e foi já reconhecido pelo Estado Português, na altura do Dr.Mário Soares, que lhe atribui a Grã-Cruz da Ordem do Infante. São dele muitas das canções que fazem parte das memórias de muitos portugueses como "Chico Fininho", "Não Há Estrelas No Céu", "A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)" ou "Porto Covo", entre outros êxitos. 

PUBLICADO digitalblueradio às 15:20 | LINK DO POST
Rui Manuel Gaudêncio Veloso nasceu em Lisboa, no dia 30 de Julho de 1957, mudando-se para o Porto com apenas 3 meses, sendo um dos maiores e melhores cantores,compositores e guitarristas portugueses da actualidade. 
Considerando por muitos como o Pai do Rock Português, movimento musical surgido no início da década de 80, começou a sua carreira no blues, numa banda de garagem chamada Magara Blues. O seu percurso tem sido notável e foi já reconhecido pelo Estado Português, na altura do Dr.Mário Soares, que lhe atribui a Grã-Cruz da Ordem do Infante. São dele muitas das canções que fazem parte das memórias de muitos portugueses como "Chico Fininho", "Não Há Estrelas No Céu", "A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)" ou "Porto Covo", entre outros êxitos. 

PUBLICADO digitalblueradio às 15:20 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
blogs SAPO