O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Para onde caminhamos? 
Aquilo que estamos a fazer ao planeta, a explosão demográfica e Industrial, os conflitos, guerras, poluição, tudo isto me deixa aterrado.
Levámos anos e anos a atingir os biliões de seres, a procriação humana passa todos os obstáculos e atinge numeros assombrosos na casa dos biliões de seres no Planeta. Se pensarmos nisto e se não houver um desvio nesta linha, como é que vai ser no futuro? 
Hoje em dia vivemos numa época em que todos fogem do campo para a cidade, e estas crescem desmedidamente, enquanto que na periferia aparecem as cinturas industriais que num ápice poluem o ar que respiramos;
As águas que bebemos e provocam a morte nos rios e mares.
Regas feitas com águas poluidas que vão contaminar as ervas, as árvores, os legumes, os frutos, os alimentos que ingerimos. 
Os animais comem destas ervas e bebem desta água e a carne vai chegar ás nossas mesas. Como as coisas estão não arrisco muito se disser que dentro de poucos anos e se não se tomarem medidas enérgicas e urgentes, acontecerá uma epidemia de fome em escala global, que levará á morte milhares de seres humanos.
A Poluição dos Solos causada pelos lixos que todos nós deixamos no chão, a enorme quantidade de residuos ainda não reciclavéis dos lixos de nossas casas, a educação ambiental em falta e que deveria ser dada aos cidadãos, enfim. Você já reparou no lixo que encontra no chão da sua rua, no jardim da sua cidade, no pinhal quando se fazem piqueniques, na berma das estradas, nas praias??!!!   Falta consciência ao ser humano.
Esgotos domésticos ainda lançados aos rios; Águas contaminadas com residuos toxicos de pequenas fábricas, os produtos químicos usados pelos agricultores, tudo leva a que os lençóis de água existentes no Subsolo se contaminem; A lavagem de barcos no mar alto e que largam combustível nos oceanos; Resíduos radioactivos Nucleares depositados no FUNDO DO MAR; Acidentes com Petroleiros que causam o derrame de milhares de toneladas de Petróleo, que contaminam as águas e matam toda uma Vida Marinha. Cada vez mais automóveis nas grandes cidades, lixeiras a céu aberto, o uso excessivo de insecticidas e outros Sprays, é este o mundo em que vivemos.
 Dentro das cidades que crescem espantosamente escasseiam as zonas verdes que são os pulmões do ser humano, logo a saude do homem que nelas habita está em perigo, logo os consultórios enchem-se de doentes, que ingerem alimentos impuros, que respiram ar contaminado, que bebem água pouco própria,... 
A falta de espaço nas grandes cidades já é notória, o stress do dia-a-dia provoca efeitos psicológicos que marcam indelévelmente a conduta humana. As pessoas mantêm-se agitadas, ansiosas, perplexas e angustiadas, vivem condicionadas á necessidade muitas vezes de uso de estimulantes, calmantes, pilulas e drogas, para superar as necessidades do quotidiano. A poluição acompanha naturalmente a explosão demográfica, os recursos naturais estão em perigo de extinção, as grandes revistas e jornais mundiais alertam constantemente os seus leitores para o que está a acontecer. A água ocupa papel relevante.
 A água que bebemos não é totalmente pura, lexivias e desinfectantes têm de ser usados na água que consumimos. As expressões " Água cristalina ", " Pura como água ", já não se utiliza mais, passaram á história. Nem mesmo a água da chuva que era considerada pura, já não o é, a poluição do ar é a responsável e ela só por si é alarmante, daqui por uns anos não sei como se viverá neste mundo.
 Podemos resistir alguns dias sem comer, menos tempo com sede, alguns minutos sem ar.
 Que aproveitamento se faz do ar? Desde os simples balões coloridos que alegram os mais pequenos, ás experiências nucleares. Da branca aragem refrescante, aos tufões assustadores, se na escola aprendemos a composição do ar, temos agora de lhe adicionar milhões de particulas microscópicas que o poluem, que flutuam ao sabor do vento brando ou forte e que estão a produzir efeitos letais ao homem. O perigo é real e a todos atinge, é fácil voltar as costas dificil é fazer alguma coisa. Mas o ser humano é egoista, " Amanhã já cá não estarei, quem vier atrás que feche a porta", esquecem que quem vai fechar essa porta serão os seus filhos ou netos, as suas gerações futuras,....
 É necessário e urgente que se tomem medidas adequadas e capazes de resolver os grandes problemas que afectam este pobre Mundo. A super-população é um problema assombroso, escasseiam os meios, a fome alastra, a miséria aumenta. Como alimentaremos no futuro todos os seres do planeta, não será curioso que lá longe, sim lá longe,...milhares e milhares de homens, mulheres e crianças, morram á fome, á sede,...sim eu sei,..mas é lá longe!!!!
 E por cá? Por cá, toda a gente foge do campo, também já ninguém quer trabalhar na agricultura, nas pescas,...e todos se dirigem para as grandes cidades,...com o aumento da poluição,..haverá no futuro água para toda a gente? Ar para toda a gente? A terra está cansada de produzir e tem de ser adubada constantemente, os recursos naturais esgotam-se, tudo está no fim, as zonas verdes extinguem-se porque é preciso construir mais betão,...cada vez mais a natureza recua mais e mais frente ao avanço desmedido das populações. A questão põe-se; A continuar a agravar-se, como viveremos nós no futuro próximo?
 Quando era miudo muitas vezes na escola pediam que fizessemos composições davam-nos um tema e tinhamos que escrever sobre ele,...numa escola recentemente uma criança descreveu na perfeição o futuro.
" Erger-se-ão grandes e imponentes cidades, debaixo de água as cidades submarinas predominarão, homens metálicos movem-se  comandados por seres humanos, não haverá natureza, que paisagem monótona". Esta ante-visão talvez não fuja muito da realidade do futuro próximo, não duvido que o oxigénio por essa altura escasseie e a natureza não seja mais que uma velha memória na mente humana e a paisagem extremamente monótona. Talvez seja um tanto pessimista esta minha visão, contudo não vacilo em pôr de novo a questão: Como viveremos nós daqui por uns anos? Ou melhor: Que futuro terão os nossos filhos? Todos temos de estar cientes dos males que o homem está a fazer á natureza, prejudicando não só o planeta hoje como hipotecando a sua sobrevivência no futuro. É preciso reflectir e cada um por si, bem como em conjunto, se pense em soluções para que a curto prazo possamos livrar-nos desta calamidade que aumenta de dia para dia e que assolará a humanidade se esta não se apressar a resolver estes problemas.
PUBLICADO digitalblueradio às 13:33 | LINK DO POST
tags:
Para onde caminhamos? 
Aquilo que estamos a fazer ao planeta, a explosão demográfica e Industrial, os conflitos, guerras, poluição, tudo isto me deixa aterrado.
Levámos anos e anos a atingir os biliões de seres, a procriação humana passa todos os obstáculos e atinge numeros assombrosos na casa dos biliões de seres no Planeta. Se pensarmos nisto e se não houver um desvio nesta linha, como é que vai ser no futuro? 
Hoje em dia vivemos numa época em que todos fogem do campo para a cidade, e estas crescem desmedidamente, enquanto que na periferia aparecem as cinturas industriais que num ápice poluem o ar que respiramos;
As águas que bebemos e provocam a morte nos rios e mares.
Regas feitas com águas poluidas que vão contaminar as ervas, as árvores, os legumes, os frutos, os alimentos que ingerimos. 
Os animais comem destas ervas e bebem desta água e a carne vai chegar ás nossas mesas. Como as coisas estão não arrisco muito se disser que dentro de poucos anos e se não se tomarem medidas enérgicas e urgentes, acontecerá uma epidemia de fome em escala global, que levará á morte milhares de seres humanos.
A Poluição dos Solos causada pelos lixos que todos nós deixamos no chão, a enorme quantidade de residuos ainda não reciclavéis dos lixos de nossas casas, a educação ambiental em falta e que deveria ser dada aos cidadãos, enfim. Você já reparou no lixo que encontra no chão da sua rua, no jardim da sua cidade, no pinhal quando se fazem piqueniques, na berma das estradas, nas praias??!!!   Falta consciência ao ser humano.
Esgotos domésticos ainda lançados aos rios; Águas contaminadas com residuos toxicos de pequenas fábricas, os produtos químicos usados pelos agricultores, tudo leva a que os lençóis de água existentes no Subsolo se contaminem; A lavagem de barcos no mar alto e que largam combustível nos oceanos; Resíduos radioactivos Nucleares depositados no FUNDO DO MAR; Acidentes com Petroleiros que causam o derrame de milhares de toneladas de Petróleo, que contaminam as águas e matam toda uma Vida Marinha. Cada vez mais automóveis nas grandes cidades, lixeiras a céu aberto, o uso excessivo de insecticidas e outros Sprays, é este o mundo em que vivemos.
 Dentro das cidades que crescem espantosamente escasseiam as zonas verdes que são os pulmões do ser humano, logo a saude do homem que nelas habita está em perigo, logo os consultórios enchem-se de doentes, que ingerem alimentos impuros, que respiram ar contaminado, que bebem água pouco própria,... 
A falta de espaço nas grandes cidades já é notória, o stress do dia-a-dia provoca efeitos psicológicos que marcam indelévelmente a conduta humana. As pessoas mantêm-se agitadas, ansiosas, perplexas e angustiadas, vivem condicionadas á necessidade muitas vezes de uso de estimulantes, calmantes, pilulas e drogas, para superar as necessidades do quotidiano. A poluição acompanha naturalmente a explosão demográfica, os recursos naturais estão em perigo de extinção, as grandes revistas e jornais mundiais alertam constantemente os seus leitores para o que está a acontecer. A água ocupa papel relevante.
 A água que bebemos não é totalmente pura, lexivias e desinfectantes têm de ser usados na água que consumimos. As expressões " Água cristalina ", " Pura como água ", já não se utiliza mais, passaram á história. Nem mesmo a água da chuva que era considerada pura, já não o é, a poluição do ar é a responsável e ela só por si é alarmante, daqui por uns anos não sei como se viverá neste mundo.
 Podemos resistir alguns dias sem comer, menos tempo com sede, alguns minutos sem ar.
 Que aproveitamento se faz do ar? Desde os simples balões coloridos que alegram os mais pequenos, ás experiências nucleares. Da branca aragem refrescante, aos tufões assustadores, se na escola aprendemos a composição do ar, temos agora de lhe adicionar milhões de particulas microscópicas que o poluem, que flutuam ao sabor do vento brando ou forte e que estão a produzir efeitos letais ao homem. O perigo é real e a todos atinge, é fácil voltar as costas dificil é fazer alguma coisa. Mas o ser humano é egoista, " Amanhã já cá não estarei, quem vier atrás que feche a porta", esquecem que quem vai fechar essa porta serão os seus filhos ou netos, as suas gerações futuras,....
 É necessário e urgente que se tomem medidas adequadas e capazes de resolver os grandes problemas que afectam este pobre Mundo. A super-população é um problema assombroso, escasseiam os meios, a fome alastra, a miséria aumenta. Como alimentaremos no futuro todos os seres do planeta, não será curioso que lá longe, sim lá longe,...milhares e milhares de homens, mulheres e crianças, morram á fome, á sede,...sim eu sei,..mas é lá longe!!!!
 E por cá? Por cá, toda a gente foge do campo, também já ninguém quer trabalhar na agricultura, nas pescas,...e todos se dirigem para as grandes cidades,...com o aumento da poluição,..haverá no futuro água para toda a gente? Ar para toda a gente? A terra está cansada de produzir e tem de ser adubada constantemente, os recursos naturais esgotam-se, tudo está no fim, as zonas verdes extinguem-se porque é preciso construir mais betão,...cada vez mais a natureza recua mais e mais frente ao avanço desmedido das populações. A questão põe-se; A continuar a agravar-se, como viveremos nós no futuro próximo?
 Quando era miudo muitas vezes na escola pediam que fizessemos composições davam-nos um tema e tinhamos que escrever sobre ele,...numa escola recentemente uma criança descreveu na perfeição o futuro.
" Erger-se-ão grandes e imponentes cidades, debaixo de água as cidades submarinas predominarão, homens metálicos movem-se  comandados por seres humanos, não haverá natureza, que paisagem monótona". Esta ante-visão talvez não fuja muito da realidade do futuro próximo, não duvido que o oxigénio por essa altura escasseie e a natureza não seja mais que uma velha memória na mente humana e a paisagem extremamente monótona. Talvez seja um tanto pessimista esta minha visão, contudo não vacilo em pôr de novo a questão: Como viveremos nós daqui por uns anos? Ou melhor: Que futuro terão os nossos filhos? Todos temos de estar cientes dos males que o homem está a fazer á natureza, prejudicando não só o planeta hoje como hipotecando a sua sobrevivência no futuro. É preciso reflectir e cada um por si, bem como em conjunto, se pense em soluções para que a curto prazo possamos livrar-nos desta calamidade que aumenta de dia para dia e que assolará a humanidade se esta não se apressar a resolver estes problemas.
PUBLICADO digitalblueradio às 13:33 | LINK DO POST
tags:
Para onde caminhamos? 
Aquilo que estamos a fazer ao planeta, a explosão demográfica e Industrial, os conflitos, guerras, poluição, tudo isto me deixa aterrado.
Levámos anos e anos a atingir os biliões de seres, a procriação humana passa todos os obstáculos e atinge numeros assombrosos na casa dos biliões de seres no Planeta. Se pensarmos nisto e se não houver um desvio nesta linha, como é que vai ser no futuro? 
Hoje em dia vivemos numa época em que todos fogem do campo para a cidade, e estas crescem desmedidamente, enquanto que na periferia aparecem as cinturas industriais que num ápice poluem o ar que respiramos;
As águas que bebemos e provocam a morte nos rios e mares.
Regas feitas com águas poluidas que vão contaminar as ervas, as árvores, os legumes, os frutos, os alimentos que ingerimos. 
Os animais comem destas ervas e bebem desta água e a carne vai chegar ás nossas mesas. Como as coisas estão não arrisco muito se disser que dentro de poucos anos e se não se tomarem medidas enérgicas e urgentes, acontecerá uma epidemia de fome em escala global, que levará á morte milhares de seres humanos.
A Poluição dos Solos causada pelos lixos que todos nós deixamos no chão, a enorme quantidade de residuos ainda não reciclavéis dos lixos de nossas casas, a educação ambiental em falta e que deveria ser dada aos cidadãos, enfim. Você já reparou no lixo que encontra no chão da sua rua, no jardim da sua cidade, no pinhal quando se fazem piqueniques, na berma das estradas, nas praias??!!!   Falta consciência ao ser humano.
Esgotos domésticos ainda lançados aos rios; Águas contaminadas com residuos toxicos de pequenas fábricas, os produtos químicos usados pelos agricultores, tudo leva a que os lençóis de água existentes no Subsolo se contaminem; A lavagem de barcos no mar alto e que largam combustível nos oceanos; Resíduos radioactivos Nucleares depositados no FUNDO DO MAR; Acidentes com Petroleiros que causam o derrame de milhares de toneladas de Petróleo, que contaminam as águas e matam toda uma Vida Marinha. Cada vez mais automóveis nas grandes cidades, lixeiras a céu aberto, o uso excessivo de insecticidas e outros Sprays, é este o mundo em que vivemos.
 Dentro das cidades que crescem espantosamente escasseiam as zonas verdes que são os pulmões do ser humano, logo a saude do homem que nelas habita está em perigo, logo os consultórios enchem-se de doentes, que ingerem alimentos impuros, que respiram ar contaminado, que bebem água pouco própria,... 
A falta de espaço nas grandes cidades já é notória, o stress do dia-a-dia provoca efeitos psicológicos que marcam indelévelmente a conduta humana. As pessoas mantêm-se agitadas, ansiosas, perplexas e angustiadas, vivem condicionadas á necessidade muitas vezes de uso de estimulantes, calmantes, pilulas e drogas, para superar as necessidades do quotidiano. A poluição acompanha naturalmente a explosão demográfica, os recursos naturais estão em perigo de extinção, as grandes revistas e jornais mundiais alertam constantemente os seus leitores para o que está a acontecer. A água ocupa papel relevante.
 A água que bebemos não é totalmente pura, lexivias e desinfectantes têm de ser usados na água que consumimos. As expressões " Água cristalina ", " Pura como água ", já não se utiliza mais, passaram á história. Nem mesmo a água da chuva que era considerada pura, já não o é, a poluição do ar é a responsável e ela só por si é alarmante, daqui por uns anos não sei como se viverá neste mundo.
 Podemos resistir alguns dias sem comer, menos tempo com sede, alguns minutos sem ar.
 Que aproveitamento se faz do ar? Desde os simples balões coloridos que alegram os mais pequenos, ás experiências nucleares. Da branca aragem refrescante, aos tufões assustadores, se na escola aprendemos a composição do ar, temos agora de lhe adicionar milhões de particulas microscópicas que o poluem, que flutuam ao sabor do vento brando ou forte e que estão a produzir efeitos letais ao homem. O perigo é real e a todos atinge, é fácil voltar as costas dificil é fazer alguma coisa. Mas o ser humano é egoista, " Amanhã já cá não estarei, quem vier atrás que feche a porta", esquecem que quem vai fechar essa porta serão os seus filhos ou netos, as suas gerações futuras,....
 É necessário e urgente que se tomem medidas adequadas e capazes de resolver os grandes problemas que afectam este pobre Mundo. A super-população é um problema assombroso, escasseiam os meios, a fome alastra, a miséria aumenta. Como alimentaremos no futuro todos os seres do planeta, não será curioso que lá longe, sim lá longe,...milhares e milhares de homens, mulheres e crianças, morram á fome, á sede,...sim eu sei,..mas é lá longe!!!!
 E por cá? Por cá, toda a gente foge do campo, também já ninguém quer trabalhar na agricultura, nas pescas,...e todos se dirigem para as grandes cidades,...com o aumento da poluição,..haverá no futuro água para toda a gente? Ar para toda a gente? A terra está cansada de produzir e tem de ser adubada constantemente, os recursos naturais esgotam-se, tudo está no fim, as zonas verdes extinguem-se porque é preciso construir mais betão,...cada vez mais a natureza recua mais e mais frente ao avanço desmedido das populações. A questão põe-se; A continuar a agravar-se, como viveremos nós no futuro próximo?
 Quando era miudo muitas vezes na escola pediam que fizessemos composições davam-nos um tema e tinhamos que escrever sobre ele,...numa escola recentemente uma criança descreveu na perfeição o futuro.
" Erger-se-ão grandes e imponentes cidades, debaixo de água as cidades submarinas predominarão, homens metálicos movem-se  comandados por seres humanos, não haverá natureza, que paisagem monótona". Esta ante-visão talvez não fuja muito da realidade do futuro próximo, não duvido que o oxigénio por essa altura escasseie e a natureza não seja mais que uma velha memória na mente humana e a paisagem extremamente monótona. Talvez seja um tanto pessimista esta minha visão, contudo não vacilo em pôr de novo a questão: Como viveremos nós daqui por uns anos? Ou melhor: Que futuro terão os nossos filhos? Todos temos de estar cientes dos males que o homem está a fazer á natureza, prejudicando não só o planeta hoje como hipotecando a sua sobrevivência no futuro. É preciso reflectir e cada um por si, bem como em conjunto, se pense em soluções para que a curto prazo possamos livrar-nos desta calamidade que aumenta de dia para dia e que assolará a humanidade se esta não se apressar a resolver estes problemas.
PUBLICADO digitalblueradio às 13:33 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs