O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Simone de Macedo e Oliveira, nasceu em Lisboa no dia 11 de Fevereiro de 1938, filha de pai belga e mãe portuguesa. 
Na sequência de uma depressão, aos 19 anos, o médico aconselhou-a a distrair-se, tendo ela optado por se matricular no Centro de Preparação de Artistas da Emissora Nacional.
A sua estreia em público, como cantora, ocorreu em 1958, no primeiro Festival da Canção Portuguesa. Nos dois anos seguintes venceu o Festival. Em 1959 foram lançados dois discos com canções de Simone, "Sempre que Lisboa Canta","Amor à Portuguesa", "Tu", "Nos Teus Olhos Vejo o Céu" (Nel Blu Dipinto di Blu) e "Tu e Só Tu" (Love Me For Ever).Estreou-se no teatro de revista em 1962.
Na 1ª edição do Grande Prémio TV da Canção ficou em 3º lugar com "Olhos Nos Olhos", o outro tema apresentado fica em 8º lugar "Amar É Ressurgir". Em 1964 grava um EP com os temas "Canção Cigana", "Sempre Tu Amor", "Quero e Não Quero" e "Alguém Que Teve Coração".Vence o Festival RTP da Canção de 1965 com o tema “Sol de Inverno”, representando Portugal no Festival da Eurovisão realizado em Nápoles e sendo eleita Rainha da Rádio.
António Calvário e Simone gravam um EP com versões do filme "My Fair Lady". Participou, com “Começar de Novo”, no primeiro Festival Internacional da Canção do Rio de Janeiro, realizado em 1966. Foi gravando vários discos e, ainda em 1966, fez parte do elenco do musical “Esta Lisboa que eu amo”. Concorre ao Grande Prémio TV da Canção de 1968 com os temas "Canção Ao Meu Piano Velho" e "Dentro de Outro Mundo". É editado um EP com os temas "Viva O Amor", "Nos Meus Braços Outra Vez", "Quando Me Enamoro" e "Para Cada Um Sua Canção" e outro com os temas "Cantiga de Amor", "Amanhã Serás O Sol" e "Não Te Peço Palavras".
Lança um disco com os temas "Aqueles Dias Felizes", "Pingos de Chuva" e "Fúria de Viver". Em 1969 venceu o Festival RTP da Canção, com o maior êxito da sua carreira “Desfolhada Portuguesa”, da autoria de José Carlos Ary dos Santos e de Nuno Nazareth Fernandes.
Entretanto Simone perdeu a voz, um incidente que se prolongaria por cerca de dois anos. Nesta fase aceitou tudo o que lhe ofereceram para sobreviver. Desde o jornalismo à rádio, à locução de continuidade ou à apresentação do concurso Miss Portugal e de espectáculos no Casino da Figueira da Foz. Recuperou do problema que lhe tinha afectado as cordas vocais. A voz ficou mais grave, mas podia continuar a cantar.
Participou no Festival RTP da Canção de 1973, com “Apenas O Meu Povo”, recebendo o Prémio de Interpretação.
Em 1977 foi convidada para participar no espectáculo do Jubileu de Isabel II de Inglaterra. Venceu o 1º Prémio de Interpretação do Festival da Nova Canção de Lisboa, em 1979, com “Sempre Que Tu Vens É Primavera”. Em 1980 representou Portugal no Festival da OTI, em Buenos Aires, com “À Tua Espera”. O álbum "Simone" é editado em 1981. Para este disco grava "À Tua Espera" e "Quero-te Agradecer", da dupla Tozé Brito e Pedro Brito, e temas de António Sala "Auto-retrato", Paulo de Carvalho "Canção" e Varela Silva "Espectáculo". Outros temas são as versões de "Pela Luz Dos Olhos Teus" de Vinícius de Morais e Tom Jobim e "Il S'en Va Mon Garçon" de Gilbert Bécaud. No teatro, fez de “Genoveva” na peça “Tragédia da Rua das Flores”, baseada na obra homónima de Eça de Queirós. Participou igualmente na série “Gente Fina É Outra Coisa” na RTP, onde contracenou com Nicolau Breyner e Amélia Rey Colaço. Comemorou as bodas de prata da sua carreira com o programa televisivo “Meu Nome é Simone”.
O disco “Simone, Mulher, Guitarra”, editado em 1984, foi uma incursão da cantora no fado. Cinco dos temas eram de José Carlos Ary dos Santos e os restantes de Luís de Camões, Fernando Pessoa, Cecília Meireles, Florbela Espanca e Miguel Torga. Em 1988 apresentou o programa de televisão “Piano Bar” na RTP. Neste ano ainda, lutou com sucesso contra um cancro na mama. É a viúva do actor Varela Silva. Em 1991 fez parte do elenco do musical “Passa por Mim no Rossio”. No ano seguinte, foi editado o álbum “Algumas Canções do Meu Caminho”.
Filipe La Féria convidou-a para actuar em “Maldita Cocaína” em 1993. Em 1997 celebrou os 40 anos de carreira. Foi lançado o duplo CD “Simone Me Confesso”. Em 2003 lança o livro "Nunca Ninguém Sabe" onde relata a sua luta contra o cancro da mama. Em 2008 Simone integrou o elenco da nova versão da telenovela “Vila Faia” na RTP. Comemorou 50 anos de carreira com um grandioso concerto no Coliseu de Lisboa e foi condecorada com a Grande Ordem do Infante. Entrou em cinco filmes e em várias telenovelas e séries de televisão. 
Cinema
Canção da saudade (1964)
Operação diamante (1967)
Cântico final (1976)
A estrangeira (1983)
Capuchinho Vermelho-
A verdadeira História (2006)
Julgamento (2007)
Gnomeo and Juliet (2011) 
Televisão
Roseira brava (RTP1)
Vidas de sal (RTP1)
Filhos do Vento (RTP1)
Senhora das águas (RTP1)
Morangos com Açúcar (TVI)
Tu e Eu (TVI)
Vila Faia (RTP1)
Remédio Santo (TVI)
Simone um exemplo de VIDA
Simone de Oliveira, é umas das maiores figuras de Portugal
PUBLICADO digitalblueradio às 12:06 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs