O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Jorge Manuel de Abreu Palma nasceu em Lisboa a 4 de Junho de 1950. Aos seis anos, e ao mesmo tempo que aprendia a ler e a escrever, iniciou os estudos de piano. Foi no Conservatório Nacional a sua primeira audição, aos oito anos, numa altura em que era aluno de Maria Fernanda Chichorro. Durante a adolescência começa a interessar-se pelo rock’n’roll, e, de um modo geral, pela música popular americana e inglesa. É por esta altura que descobre a guitarra. Bob Dylan, Led Zeppelin e Lou Reed são algumas das suas influências.
Em 1967, no Algarve, integra o grupo "Black Boys", de 1969 a 1971, enquanto estuda Engenharia na Faculdade de Ciências de Lisboa, integra o grupo pop-rock "Sindicato", do grupo faziam parte Rão Kyao, Vítor Mamede, João Maló, Rui Cardoso e Ricardo Levi. Em 1971, gravaram o single "Smile". A estreia a solo de Jorge Palma acontece com o single "The Nine Billion Names of God"(1972), título de um conto de Arthur C. Clarke e inspirado também no livro "O Despertar dos Mágicos", de Louis Pauwels e Jacques Bergier. Por esta altura, inicia uma colaboração com José Carlos Ary dos Santos, que o ajuda a aperfeiçoar a escrita poética, e com quem estabelece uma relação aluno-mestre. Deste contacto resulta o EP "A Última Canção" (1973), com quatro composições de Jorge Palma, duas delas com letras de Ary dos Santos.

Em 1973, recusando cumprir o serviço militar obrigatório, e, consequentemente, embarcar numa guerra para o Ultramar, parte para a Dinamarca, com Gisela Branco, a sua primeira mulher, onde lhe foi concedido asilo político. Na Dinamarca trabalhou como empregado num hotel. Regressou a Portugal após o 25 de Abril de 1974, iniciando uma carreira como orquestrador, entre 1974 e 1977, na indústria discográfica. Fez arranjos para Pedro Barroso, Paco Bandeira, Francisco Naia, Rui de Mascarenhas, Tonicha, Adelaide Ferreira e para os agrupamentos "Intróito" e "Maranata"
Em 1975, concorreu ao Festival RTP da Canção com "O Pecado Capital", uma canção defendida em dueto com Fernando Girão, e "Viagem", uma composição de Nuno Nazareth Fernandes com letra sua. Ficaram classificadas em 7º e 8º lugares, respectivamente, num total de dez canções concorrentes. Nesse ano gravou o seu primeiro LP, "Com uma Viagem na Palma da Mão", para a Valentim de Carvalho, com canções compostas durante o exílio político em Copenhaga. Depois da gravação do seu segundo trabalho discográfico "Té Já" (1977), partiu em viagem, cantando e tocando guitarra nas ruas de várias cidades espanholas e francesas. Em 1979, vive alguns meses em Portugal, morando no "Ninho das Águias", junto ao Castelo de S. Jorge, em Lisboa. Grava "Qualquer Coisa Pá Música", o seu terceiro álbum de originais.
No início da década de 80, regressou a Paris, com a sua segunda mulher, Graça Lami, voltando a Portugal em 1982 para gravar o álbum duplo "Acto Contínuo".
Vicente, o seu primeiro filho, nasce em 1983 e a ele dedica a música "Castor", do seu quinto álbum de originais "Asas e Penas" (1984). O ano seguinte é marcado pelo lançamento do seu sexto álbum de originais e um dos mais aclamados da sua carreira, "O Lado Errado da Noite". O single "Deixa-me Rir" teve um enorme sucesso.  
E este tema "Cara de Anjo Mau"
Em 1986 gravou o seu sétimo álbum de originais "Quarto Minguante". Em 1989, edita "Bairro do Amor". Em 1991, foi editado "Só". O álbum "Ao Vivo no Johnny Guitar", de 1993, surge na sequência da formação do grupo "Palma’s Gang", que reuniu os músicos Kalu e Zé Pedro (Xutos e Pontapés) e Flak e Alex (Rádio Macau). Entretanto nasce o seu segundo filho Francisco. Integrou o agrupamento "Rio Grande", em 1996, formado por Tim (Xutos e Pontapés), João Gil (Ala dos Namorados), Rui Veloso e Vitorino, que alcançou uma considerável popularidade, gravando dois CD’s (1996 e 1998).
Em 2000 saí a colectânea "Dá-me Lume", participa no álbum de tributo a Rui Veloso.
e empresta a sua voz a "Laura", canção pertencente à banda sonora do tele-filme da SIC, "A Noiva".

Em 2001 é editado o álbum "Jorge Palma" e deu a voz a "Diz-me Tudo", música de abertura da telenovela portuguesa da SIC “Ganância”. Em 2002, os "Cabeças no Ar" - na prática, os "Rio Grande" sem Vitorino - lançam um disco. "Qualquer Coisa Pá Música" é reeditado em CD. Em 2004 gravou, no Porto, o álbum "Norte". Lançou em 2007 o disco "Voo Nocturno".

Em 2008 casou com Rita Tomé, e é editado o disco "Voo Nocturno ao Vivo". Entretanto mais um sucesso, um tema de uma novela da TVI "Encosta-te a mim".
 Lançou em 2010 o single "Tudo por um beijo", banda sonora do filme "A Bela e o Paparazzo"
Discografia

Álbuns
"Com Uma Viagem na Palma da Mão" (1975)
"Té Já" (1977)
"Qualquer Coisa Pá Música" (1979)
"Acto Contínuo" (1982)
"Asas e Penas" (1984)
"O Lado Errado da Noite" (1985)
"Quarto Minguante" (1986)
"Bairro do Amor" (1989)
"Só" (1991)
"É Prohibido Fumar" (2001)
"No Tempo dos Assassinos" (2002)
"Norte" (2004)
"Voo Nocturno" (2007)
"Voo Nocturno ao Vivo" (2008)
Outros Projectos
1993 - Palma's Gang - "Ao Vivo no Johnny Guitar"
1996 - Rio Grande - "Rio Grande"
1997 - Rio Grande - "Dia do Concerto" (Álbum Ao Vivo)
2002 - Cabeças no Ar – "Cabeças no Ar"
PUBLICADO digitalblueradio às 15:00 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Junho 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
12
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
29
30
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs