O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Já lá vai o tempo em que a Guarda era uma cidade cercada pelos rigores da metereologia, a velha cidade serrana serviu em tempos como local de romaria para quem necessitava de tratamentos especificos como a tuberculose, o Sanatório Sousa Martins foi um exemplo disso, o clima de altitude tinha efeitos benéficos na sua cura.
Quem visitar a Guarda e quiser descobrir as suas raízes não pode deixar de conhecer a  história da Judiaria, onde se instalaram as familias judias que vinham desterradas de Espanha, mais tarde também expulsas de Portugal, foram estes que implataram na cidade o açogue, a industria dos pelames e o bairro especifico da prostituição.
Voltando á história da Judiaria da Guarda ainda hoje á ilharga da Porta D´el Rei, nas muralhas da cidade, há um sinal de transito proibido, é que era por esta entrada que havia acesso á Judiaria. Existiu mesmo uma lei imposta por D. Duarte para que os judeos não tivessem cristãos como seus empregados.
Curiosamente, a casa de Bragança, foi originada pelos amores de D. João, mestre de Avis, futuro D. João I de Portugal, com Inês Peres, filha de um rico judeu industrial de curtumes, Mendo de seu nome. Dessa relação nasceu D. Afonso, 9º conde de Barcelos e 1º duque de Bragança, que se casou com D. Beatriz, filha de Nuno Álvares Pereira, donde saiu a 4ª dinastia da coroa Portuguesa.
Se por lá passar não deixe de procurar o que ainda existe, o bairro medieval judeu, lá está á sua espera e repare em cada casa, há a porta larga e estreita para a residência e a porta larga para o comércio. Da história da Guarda podemos destacar ainda o 1º dia de 1899, quando todos sairam á rua para ver nascer a luz eléctrica, em 1904 abre o consultório do dr. Lopo de Carvalho, que atendia doentes pobres que em 1925, passaria a ser Dispensário Antituberculoso, em 1907 é inaugurado o Sanatório Sousa Martins, em 1910 a Guarda adere á Republica, e no ano de 1929 morre em Lisboa o grande poeta da Guarda, Augusto Gil (batem leve, levemente,....). Já no ano de 1938, é inaugurado o Hotel Turismo da Guarda, de cujas varandas, 28 anos mais tarde, discursará Humberto Delgado em plena campanha.

Conhecer uma cidade não dispensa o seu calcorrear, conhecer as suas ruas, vielas, e gentes, a sua história e a leitura do seu património, conhecendo o que já foi descoberto.

PUBLICADO digitalblueradio às 15:41 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs