O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Dizem que a solidão também se treina tal como tudo o resto!
Afirma-se que regra geral o solitário sente-se ferido e arruína-se mas que depois se resigna e aceita fazer as pazes com o mundo.
Não sei, talvez haja alguém que tolere a solidão, e que encontre nela de certo modo, uma recompensa qualquer, apesar do terrível preço que se paga por ela.
Eu por vezes também me sinto só, com um aperto no peito, um inexplicável sentimento de perda, um nó na garganta, uma vontade de chorar...
Não tenho vontade nenhuma de estar assim.
Ser nada para todos!
Sinto-me perdido sem saber como regressar.
É frustrante querer fazer algo e não ter meios para o fazer, estender a mão e ninguém a amparar....
Neste momento é assim que me sinto… alguém que anda perdido no tempo, alguém que num momento quer ser feliz e noutro quer desaparecer.
 E aqui estou eu, ou o que resta de mim!
No meu silêncio está bem explicita a minha solidão.
Encontrei-a no meu caminho e desde então tem sido uma fiel companheira.
Esta solidão é como um vampiro espiritual, alimenta-se das minhas dores acossado pela tristeza de estar assim sozinho, ao léu, abandonado, esquecido, desvalorizado… apesar de não viver só,...apesar de estar por vezes rodeado por uma multidão....
A solidão que encontro espelhada naquele homem no banco de jardim sentado.
Não sei há quanto tempo este homem está sentado no banco, não sei á quanto tempo, dias a fim aquele é o seu lugar de eleição,....mas hoje simplesmente tenho inveja dele.
Está ali no velho jardim, com velhas árvores, com algumas flores, com relva nos canteiros, com um pequeno lago redondo de águas sujas e turvas com repuxo no meio que lança no ar um esguicho pouco vigoroso, mas que sobe e desce sem se cansar nunca, onde três patos brancos se passeiam dando voltas e mais voltas presos num curto espaço.
 A luz já quase desapareceu…
Ainda havia luz do sol quando ali se sentou e cada flor, cada arbusto, cada folha tinha também um brilho dourado, mas agora que o sol se foi, as cores também se foram e ficaram apenas flores secas e folhas mortas.
Parece que estão por todo o lado a cair, murchas sem vida.
Às vezes esqueço-me que o mundo segue o seu ritmo e nunca acaba.
Que nem tudo morre, e que o que efectivamente morre acabará por retornar á vida… Sinto-me tão velho!
Mais velho do que aquela árvore centenária, mais velho do que aquele banco de jardim já com tantas histórias de vida para contar se pudesse,....
mais velho do que cada pedra da calçada deste jardim.
Não há nada que aquele homem tenha p´ra fazer na vida , apenas deixar-se levar p´lo tempo,.... por isso as horas passam, a tarde cái, a noite chega e ele nem dá por isso,....apenas se senta ali no velho banco de madeira e ferro.
Passa os olhos p´lo jornal, como se fosse páginas do seu diário,....relatos de uma vida sofrida, permanece ali muitas vezes com o olhar fixo no horizonte, pensando em nada ou pensando em tudo!
…Pensando no que já foi a sua vida.
 E era ali que eu queria estar neste momento, desprendido da vida, longe do mundo, apenas sozinho com os meus pensamentos,....sinto que a solidão se quer apoderar de mim,....sinto-a a rodear!
Sou efectivamente um solitário e torna-se cada vez mais difícil estabelecer um acordo de paz com quem me rodeia.
Esforço-me por tornar a minha vida serena, mas tenho o mesmo desespero dos prisioneiros que despedaçam pedras nos trabalhos forçados.
Sei que não há nenhuma esperança, nem paz!
E tenho consciência de que a minha vida tal como está não é só insuportável mas também totalmente desprovida de sentido.
Não há nada de novo ou de extraordinário nesta minha solidão.
Mas é nisto que penso desde que os meus passos lentos me trouxeram de casa até este jardim e que olharam aquele homem naquele banco,....um homem que poderia ser eu,....
E aqui estou sentado, quieto num vulgar banco de jardim.
O silêncio perfura a minha boca, e dela apenas sai um eco inaudível.
Sempre fui pouco dado a conversas, e esta minha característica vem se acentuando com o passar dos anos.
O silêncio do vazio ecoa-me nos ouvidos.
Finalmente levanto-me, enfio as mãos nos bolsos e regresso a casa sem pressas caminhando como se o tempo não existisse, em casa não estou só, mas desespero por me sentir inutil,.....
Estou para aqui a falar nem sei para quê, talvez porque pense que assim me sinta melhor.
Que melhor! Nada me fará recuperar o que perdi na minha vida,portanto nem vale a pena me debruçar muito pormenorizadamente sobre o assunto.
Mesmo assim quero dizer que já vivi momentos felizes.
Muitas vezes, quando estamos tristes, também imaginamos que a nossa tristeza é a maior do mundo.
 Muitas pessoas, tal como eu, também se sentem tristes, a diferença é que sobrevivem, e renascem…
Eu também queria renascer, queria passar para o outro lado mágico da vida, desfazer estes nós da garganta, deixar que este aperto no peito escorresse para fora de mim e fazer das lágrimas um bálsamo que curasse as minhas feridas.
Mas esta minha tristeza é uma poça lamacenta, que me aprisiona os pés impedindo de andar para a frente.
Estou preso neste terreno lamacento…
Um homem só vive quando tem um papel a desempenhar,depois disso já não vive somente existe.
O que vale um homem só? E para que serve?
Que pecado inominável cometi para receber o castigo de continuar a viver ?
Até agora nunca me tinha interrogado sobre isto, habituado que estava a ir vivendo sem meditar no que fazia, talvez porque assim me sentisse menos amargurado, porque a vida nos empurra, desempenhamos um papel qualquer neste mundo, mas quando acaba a peça, o pano fecha,....o teatro fica vazio,.....mendigamos um novo papel, mas por vezes não existe mais nenhum que possamos desempenhar e o palco da vida deixa de existir pra nós,.....
 Agora não penso noutra coisa senão nesta solidão que cresce dia a dia e me sufoca.
Começo a ter medo de pensar.
E o pior de tudo é fazer a vida e o sonho
desistirem ao mesmo tempo.
Fecho os olhos e tantas vezes imagino um abraço!
Um abraço, de um amigo,....que nos apoia e nos estende a mão ,....mas onde estão os amigos que outrora julguei ter,....simplesmente não estão aqui.
Tenho medo desta tristeza, deste desespero de não poder contar com ninguém para além de mim, desta agonia, desta escuridão onde me sinto aprisionado, sem ver um rasto de esperança nesta minha história.
Tento juntar os pedaços deste coração fragmentado e às vezes até tenho a ilusão de que este vazio é passageiro, que é apenas uma fase ruim, nada mais do que isso!
E o medo vai crescendo e as forças para remar contra a maré também já vão faltando…
Então o melhor talvez seja mesmo aceitar a tristeza porque ela não se vai embora se eu fingir que não existe.
No meu mundo imperfeito existe a solidão que me persegue e no mundo real existe a mentira.
Nada nem ninguém é perfeito.
Não há perfeição em lado nenhum.
Eu também não sou perfeito.
Já não suporto o que às vezes sinto.
Sigo o meu caminho… deixo pra trás aquele jardim e estes pensamentos pois não posso entrar em casa assim,.....
Entro em casa e sento-me na sala, e uma criança vem me beijar e sentar-se a meu lado,.....5 anos,.....as lágrimas querem correr-me pla face mas faço um esforço e sorrio, naquele momento não quero pensar em mais nada,..tento,.....tento,.....
a noite cai ,..levo-o á cama dou-lhe um beijo de boa noite,.....e cresce em mim uma ligeira esperança.
Vou para a janela olhar as estrelas, ver o conjunto de casas iluminadas pela luz empalidecida do luar… Começa a chuviscar.
Respiro fundo!
Sinto o cheiro a terra molhada, e o calor que dela se desprende.
Chuviscos de verão! …
Continuo á espera do novo dia que tarda!
Há um cão que uiva nesta noite estrelada.
E eu sinto-me mais desgraçado que este cão, porque sei que um dia vou morrer e que a minha morte será tão banal!
A solidão devasta-me a alma.
Ninguém conhece a minha dor.
Como dói ser eu!
…E como dói ninguém saber! …
Porque é que a vida me dói assim!
Mal aguento os dias, enquanto espero as intermináveis noites!
Estou exausto… Sinto-me profundamente triste ..... 
Ouçam este tema, Sandra de sá - Solidão
PUBLICADO digitalblueradio às 16:35 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
blogs SAPO