O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Ao longo da nossa vida existem coisas simples que são pequenos trechos do livro da sabedoria, mas que nem todos o sabem ler.
Existem pequenas coisas, coisas banais que podem fazer a diferença, temos de saber olhar, e dar valor mesmo ao mais insignificante dos sinais! 
PARA LER COM ATÊNÇÃO
1ª - Senhora da limpeza
Durante uma aula um professor deu um teste aos alunos. Todos responderam ás questões do teste até lerem a última: 
"Qual é o nome da mulher que faz a limpeza na escola?"
Isto só podia ser uma brincadeira.
Quantas vezes os alunos tinham visto a mulher da limpeza? Inúmeras vezes, mas algum saberia o seu nome?
Ela era alta, cabelo escuro, à volta dos 50 anos, mas como poderiam saber o nome dela?
Muitos entregaram o teste, deixando em branco a última questão. Mesmo antes da aula terminar, um dos estudantes perguntou se a última questão contava para nota.
"Absolutamente," respondeu o professor. "Nas vossas carreiras irão encontrar muitas pessoas. Todas são significativas.
Elas merecem a vossa atenção, mesmo que tudo o que vocês façam seja sorrir e dizer 'olá'."
2ª - Boleia 
Uma noite, pelas 11:30 p.m., uma mulher de origem Africana, caminhava á beira de uma auto-estrada do Alabama debaixo de uma chuva torrencial. O carro dela tinha avariado e precisava desesperadamente de uma boleia. Completamente encharcada, decidiu fazer stop ao carro que se aproximava.
Um jovem, branco, decidiu ajudá-la, apesar de isto ser uma atitude corajosa naqueles dias de racismo (década de 60).
O homem levou-a até um lugar seguro, e ajudou-a arranjando um táxi. Ela parecia estar com muita pressa, mas mesmo assim tomou nota da morada do jovem e agradeceu-lhe. Uma semana mais tarde batiam à porta do jovem. Para sua surpresa, uma televisão enorme era-lhe entregue à porta. Um cartão de agradecimento acompanhava a televisão. Dizia:
"Muito obrigado por me ajudar na auto-estrada na outra noite. A chuva não só encharcou a minha roupa, como o meu espírito. Foi então que você apareceu. Por causa de si consegui chegar ao meu marido antes de ele falecer. Que Deus o abençoe por me ter ajudado e ter servido outros de maneira tão altruísta.
          Com sinceridade, Mrs. Nat King Cole."
3ª - Gelado
Nos dias em que um gelado custava muito menos do que hoje, um rapaz de 10 anos entrou num café e sentou-se a uma mesa. Uma empregada aproximou-se!
"Quanto custa um gelado de taça?" perguntou o rapazinho.
"Cinquenta cêntimos," respondeu a empregada.
O rapazinho tirou do bolso uma mão cheia de moedas e contou.
"Bem, e quanto custa um gelado simples?" perguntou ele.
A esta altura já mais pessoas estavam à espera e a empregada começava a ficar impaciente.
"Trinta e cinco cêntimos," respondeu ela com brusquidão.
O rapaz contou novamente as moedas.
"Vou querer o gelado simples." Respondeu ele.
A empregada trouxe o gelado, colocou a conta em cima da mesa, recebeu o dinheiro do rapazinho e afastou-se.
O rapaz terminou o gelado e foi-se embora.
Quando a empregada foi levantar a mesa começou a chorar.
Em cima da mesa, colocado delicadamente ao lado da conta, estavam 3 moedas de cinco cêntimos...
O menino fez as contas, e não podia comer o gelado cremoso porque queria ter dinheiro suficiente para deixar uma gorjeta à empregada.
4 ª - O obstáculo no nosso caminho
Em tempos antigos, um rei mandou colocar um enorme pedregulho num caminho.. Depois escondeu-se e ficou a ver se alguém retirava a enorme pedra. Alguns dos comerciantes mais ricos do reino passaram e simplesmente se afastaram da pedra, contornando-a. Alguns culpavam em alta voz o Rei por não manter os caminhos limpos.
Mas nenhum fez nada para afastar a pedra do caminho.
Apareceu então um camponês, com um enorme fardo de lenha ás costas. Ao aproximar-se do pedregulho, o camponês colocou o seu fardo no solo e tentou deslocar a pedra para a berma do caminho. Depois de muito empurrar, finalmente conseguiu.
O camponês voltou a colocar o fardo ás costas e só depois reparou num porta-moedas no sitio onde antes estivera a enorme pedra. O porta-moedas continha muitas moedas de ouro e uma nota a explicar que o ouro era para aquele que retirasse a pedra do caminho.
O camponês aprendeu aquilo que muitos de nós nunca compreendem! Cada obstáculo apresenta uma oportunidade, se contornar-mos o obstáculo seguimos mas não eliminamos o problema, é preciso removermos os espinhos e pedras do nosso caminho. 
5ª - Dar quando conta
Num hospital estava internada uma menina que sofria de uma doença rara e grave. A sua única hipótese de salvamento parecia ser uma transfusão de sangue do irmão mais novo, de cinco anos, que já tinha tido o mesmo problema e sobrevivido milagrosamente, desenvolvendo os anticorpos necessários para combater a doença. O médico depois de falar com os pais, explicou ao menino a situação da irmã e perguntou se ele se importava de dar o seu sangue à irmã.
O menino hesitou por alguns instantes, antes de respirar fundo e dizer "sim, eu dou para a salvar."
À medida que a transfusão ía correndo, ele mantinha-se deitado ao lado da irmã, sorrindo. Todos sorríam, vendo a cor a regressar à face da menina. Foi então que o menino começou a ficar pálido e o seu sorriso a desaparecer.
Ele olhou para o médico e perguntou-lhe, com a voz a tremer, "Doutor, eu vou morrer já?".
Sendo muito jovem, o menino não compreendeu a explicação do médico; ele pensou que ao dar o seu sangue à irmã para a poder salvar, ele ficaria sem nenhum, ela viveria e ele iria morrer.
Ainda assim apesar da tenra idade não deixou de querer salvar a irmã!
A vida ensina-nos muitas lições. Cada dia que vivemos, se tivermos a sensibilidade de observar, aprendemos alguma coisa, ou muitas coisas. Por exemplo: quando crianças aprendemos que chorando temos comida, acalento e nos livramos do incômodo das fraldas molhadas. Um pouco maiores descobrimos que afinal o Pai Natal e Coelhinho da Páscoa não existem, que não somos o centro do Universo e que não foi a cegonha que nos trouxe! Aprendemos que existem muitas pedras no nosso caminho, e descobrimos que não é só na escola que aprendemos, ao longo da vida descobrimos que as rosas também têm espinhos, que existem o bom e o mau, o mal e o bem, que existe o amor e a guerra, e que o primeiro amor não será para a vida toda!
Aprendemos que existem amigos verdadeiros e falsos amigos, a verdade e a mentira, e que às vezes os nossos pais tem razão.
Aprendemos também que a vida é feita de encruzilhadas, e que o Natal pode, também, ser triste e solitário. Aprendemos que os sentimentos mudam, as pessoas mudam, o mundo gira e avança, e o amor verdadeiro constrói-se a cada dia e que afinal os nossos pais não são eternos, que a vida passa rápido demais, que não há tombo do qual não nos possamos levantar e que saudade faz doer. Aprendemos que na VIDA estamos sempre a aprender. 


PUBLICADO digitalblueradio às 10:34 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
E um meio de sobrevive
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs