O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
 O Amor, Quando Se Revela
O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar. 

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente! 

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar... 
Fernando Pessoa
Paula Fernandes, Leonardo , Tocando Em Frente- India
PUBLICADO digitalblueradio às 19:20 | LINK DO POST
tags:
 O Amor, Quando Se Revela
O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar. 

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente! 

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar... 
Fernando Pessoa
Paula Fernandes, Leonardo , Tocando Em Frente- India
PUBLICADO digitalblueradio às 19:20 | LINK DO POST
tags:
 O Amor, Quando Se Revela
O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar. 

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pra saber que a estão a amar!
Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente! 

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar... 
Fernando Pessoa
Paula Fernandes, Leonardo , Tocando Em Frente- India
PUBLICADO digitalblueradio às 19:20 | LINK DO POST
tags:
 Luísa Rosa de Aguiar nasceu em Setúbal a 9 de Janeiro de 1753 e faleceu em Lisboa a 1 de Outubro de 1833, Luísa Rosa de Aguiar, Todi pelo casamento, foi uma cantora lírica portuguesa.

Filha de um professor de música e instrumentista, Luísa  começou a sua carreira pelo teatro musical, aos catorze anos, no Teatro do Conde de Soure, no Tartufo, de Molière. Com a sua irmã, Cecília Rosa, cantou em óperas cómicas.
 Casou, a 28 de Julho de 1769, com o violinista napolitano e seu grande admirador, Francesco Saverio Todi que lhe deu o apelido e a fez aprender canto com o compositor David Perez, muito conceituado mestre de capela da corte portuguesa. Ao marido deveu o aperfeiçoamento e a dimensão internacional que a levariam a todas as cortes da Europa, como cantora lírica.
Estreou-se em 1771 na corte portuguesa de D. Maria I e cantou no Porto entre 1772 e 1777.

Em 1777 parte para Londres para actuar no King's Theatre, em 1778 está em Paris e Versalhes. Em 1780 é aclamada em Turim, no Teatro Régio, tendo assinado um contrato como prima-dona, e em 1780 era já considerada pela crítica como uma das melhores vozes de sempre. Brilhou na Áustria, na Alemanha e na Rússia. Veio a Portugal em 1783 para cantar na corte portuguesa. 
 Convidada, parte com o marido e filhos para a corte de Catarina II da Rússia, em São Petersburgo (1784 a 1788), que a presenteou com jóias fabulosas. Em agradecimento o casal Todi escreveu para a imperatriz a ópera Pollinia, Luísa Todi foi convidada por Frederico Guilherme II da Prússia, que lhe deu aposentos no palácio real, carruagem e os seus próprios cozinheiros, sem falar do principesco contrato, tendo ali permanecido de 1787 a 1789.  
 Diversas cidades alemãs a aplaudiram e também Beethoven a terá ouvido. De 1792 a 1796 encantou os madrilenos e em 1793 vem à corte de Lisboa por ocasião do baptizado de mais uma filha do herdeiro do trono, o futuro D. João VI, casado com D. Carlota Joaquina. A cantora precisou de uma autorização especial para cantar em público, o que era então proibido às mulheres, numa corte pouco esclarecida como a de D. Maria I.

Em 1799 terminou a sua carreira internacional em Nápoles.

Viveu na cidade do Porto, onde enviuvou, em 1803. Luisa todi  perdeu as suas famosas jóias no trágico acidente da Ponte das Barcas, por ocasião da fuga das invasões francesas de Portugal pelos exércitos de Napoleão, em 1809.

Viveu em Lisboa, de 1811 até ao final da vida, consta que com dificuldades económicas e cega.

Setúbal não a esqueceu tendo-lhe erigido um monumento com a sua efígie, têm um forum com o seu nome e uma das principais artérias da cidade, chama-se avenida Luísa Todi.

PUBLICADO digitalblueradio às 18:05 | LINK DO POST
 Luísa Rosa de Aguiar nasceu em Setúbal a 9 de Janeiro de 1753 e faleceu em Lisboa a 1 de Outubro de 1833, Luísa Rosa de Aguiar, Todi pelo casamento, foi uma cantora lírica portuguesa.

Filha de um professor de música e instrumentista, Luísa  começou a sua carreira pelo teatro musical, aos catorze anos, no Teatro do Conde de Soure, no Tartufo, de Molière. Com a sua irmã, Cecília Rosa, cantou em óperas cómicas.
 Casou, a 28 de Julho de 1769, com o violinista napolitano e seu grande admirador, Francesco Saverio Todi que lhe deu o apelido e a fez aprender canto com o compositor David Perez, muito conceituado mestre de capela da corte portuguesa. Ao marido deveu o aperfeiçoamento e a dimensão internacional que a levariam a todas as cortes da Europa, como cantora lírica.
Estreou-se em 1771 na corte portuguesa de D. Maria I e cantou no Porto entre 1772 e 1777.

Em 1777 parte para Londres para actuar no King's Theatre, em 1778 está em Paris e Versalhes. Em 1780 é aclamada em Turim, no Teatro Régio, tendo assinado um contrato como prima-dona, e em 1780 era já considerada pela crítica como uma das melhores vozes de sempre. Brilhou na Áustria, na Alemanha e na Rússia. Veio a Portugal em 1783 para cantar na corte portuguesa. 
 Convidada, parte com o marido e filhos para a corte de Catarina II da Rússia, em São Petersburgo (1784 a 1788), que a presenteou com jóias fabulosas. Em agradecimento o casal Todi escreveu para a imperatriz a ópera Pollinia, Luísa Todi foi convidada por Frederico Guilherme II da Prússia, que lhe deu aposentos no palácio real, carruagem e os seus próprios cozinheiros, sem falar do principesco contrato, tendo ali permanecido de 1787 a 1789.  
 Diversas cidades alemãs a aplaudiram e também Beethoven a terá ouvido. De 1792 a 1796 encantou os madrilenos e em 1793 vem à corte de Lisboa por ocasião do baptizado de mais uma filha do herdeiro do trono, o futuro D. João VI, casado com D. Carlota Joaquina. A cantora precisou de uma autorização especial para cantar em público, o que era então proibido às mulheres, numa corte pouco esclarecida como a de D. Maria I.

Em 1799 terminou a sua carreira internacional em Nápoles.

Viveu na cidade do Porto, onde enviuvou, em 1803. Luisa todi  perdeu as suas famosas jóias no trágico acidente da Ponte das Barcas, por ocasião da fuga das invasões francesas de Portugal pelos exércitos de Napoleão, em 1809.

Viveu em Lisboa, de 1811 até ao final da vida, consta que com dificuldades económicas e cega.

Setúbal não a esqueceu tendo-lhe erigido um monumento com a sua efígie, têm um forum com o seu nome e uma das principais artérias da cidade, chama-se avenida Luísa Todi.

PUBLICADO digitalblueradio às 18:05 | LINK DO POST
 Luísa Rosa de Aguiar nasceu em Setúbal a 9 de Janeiro de 1753 e faleceu em Lisboa a 1 de Outubro de 1833, Luísa Rosa de Aguiar, Todi pelo casamento, foi uma cantora lírica portuguesa.

Filha de um professor de música e instrumentista, Luísa  começou a sua carreira pelo teatro musical, aos catorze anos, no Teatro do Conde de Soure, no Tartufo, de Molière. Com a sua irmã, Cecília Rosa, cantou em óperas cómicas.
 Casou, a 28 de Julho de 1769, com o violinista napolitano e seu grande admirador, Francesco Saverio Todi que lhe deu o apelido e a fez aprender canto com o compositor David Perez, muito conceituado mestre de capela da corte portuguesa. Ao marido deveu o aperfeiçoamento e a dimensão internacional que a levariam a todas as cortes da Europa, como cantora lírica.
Estreou-se em 1771 na corte portuguesa de D. Maria I e cantou no Porto entre 1772 e 1777.

Em 1777 parte para Londres para actuar no King's Theatre, em 1778 está em Paris e Versalhes. Em 1780 é aclamada em Turim, no Teatro Régio, tendo assinado um contrato como prima-dona, e em 1780 era já considerada pela crítica como uma das melhores vozes de sempre. Brilhou na Áustria, na Alemanha e na Rússia. Veio a Portugal em 1783 para cantar na corte portuguesa. 
 Convidada, parte com o marido e filhos para a corte de Catarina II da Rússia, em São Petersburgo (1784 a 1788), que a presenteou com jóias fabulosas. Em agradecimento o casal Todi escreveu para a imperatriz a ópera Pollinia, Luísa Todi foi convidada por Frederico Guilherme II da Prússia, que lhe deu aposentos no palácio real, carruagem e os seus próprios cozinheiros, sem falar do principesco contrato, tendo ali permanecido de 1787 a 1789.  
 Diversas cidades alemãs a aplaudiram e também Beethoven a terá ouvido. De 1792 a 1796 encantou os madrilenos e em 1793 vem à corte de Lisboa por ocasião do baptizado de mais uma filha do herdeiro do trono, o futuro D. João VI, casado com D. Carlota Joaquina. A cantora precisou de uma autorização especial para cantar em público, o que era então proibido às mulheres, numa corte pouco esclarecida como a de D. Maria I.

Em 1799 terminou a sua carreira internacional em Nápoles.

Viveu na cidade do Porto, onde enviuvou, em 1803. Luisa todi  perdeu as suas famosas jóias no trágico acidente da Ponte das Barcas, por ocasião da fuga das invasões francesas de Portugal pelos exércitos de Napoleão, em 1809.

Viveu em Lisboa, de 1811 até ao final da vida, consta que com dificuldades económicas e cega.

Setúbal não a esqueceu tendo-lhe erigido um monumento com a sua efígie, têm um forum com o seu nome e uma das principais artérias da cidade, chama-se avenida Luísa Todi.

PUBLICADO digitalblueradio às 18:05 | LINK DO POST
tags:

 Sinto que dominas os meus pensamentos,...
Meus sonhos outrora cinzentos, teêm de novo cor 

por breves momentos.
E nem sonhas,..... quanto te quero.
Perco-me  a olhar-te, quando sorris.
Perco-me a olhar-te quando adormeces.

Teus lábios pequenos rúbis,...
que beijo quando dormes no meu sonho e p´la manhã desapareces.
Desejo tocar-te,....abraçar-te e sentir, a tua pele suave de encontro á minha,
quando por instantes te tornas a minha rainha.
Essa tua maneira de seduzir a que não posso fugir.
 Preciso de um sinal, diz que sim
Escreve em carta ou postal e entrega-te a mim.
 
 Quero ser o teu  cigano de estradas e selvas,
rodando por aí, percorrendo todos os caminhos

para chegar a ti.
A roda da minha carroça representa a vida deixando
que o destino trace o meu rumo.

Mas depressa se esmorecem os meus sonhos e desaparecem como fumo.
Dá-me um sinal, uma mensagem para que entenda que podes ser minha nem que seja por breves momentos.
Não acordes o meu sonho, não apagues os meus pensamentos.
Deixa que sonhe acordado, ter-te de novo a meu lado, tocar-te, amar-te outra vez,...
Tocar teu corpo e sentir o mesmo desejo,
 Senti-lo estremecer como na primeira vez.

 
  Quero ser o teu cigano, cigana minha
 Ser  feiticeiro de palavras, traçando magias e encantamentos,
representar em  forma de sedução encantada que faz da escrita
meus sentimentos.
Vou vivendo assim nesta desmedida euforia, roubando todo o dia
um pedacinho de ti, tirando do cantinho da tua boca o sabor que
preciso para mim.

Vivo apaixonado, completamente descontrolado, deixando a loucura fazer a união.
Desejando entregar-me totalmente de mente aberta ,deixando explodir a paixão.
 Vou temperar a tua pele com vinho, usar pétalas de rosas para te acariciar, tocar a melodia ardente de um violino e ao som da sua melodia a ti me entregar.

 
 Cigana, ciganinha
 Quero ser teu e sentir-te minha,....
Teus olhos negros que me fazem prisioneiro, teu cheiro que me embriaga,
o sabor que ainda sinto do teu amor que á muito provei e comigo levei .
Tu minha ciganinha sempre exalando o amor, como o aroma fresco das flores, 

desejo latente na pele, olhar para atrair amores...
Beija-me, saciando a minha sede,....
Abraça-me matando a minha fome,...
Ama-me num prado de flores,....como dois amantes perdidos de amores.
És mulher sentida, atrevida, fazes o que desejas,... se der.
Fazes-te preguiçosa, um tanto manhosa,... para quem queres.
Deixa-me ser o teu cigano, talvez não verdadeiro
mas desejo tenho para te dar por inteiro.
Teu nome não posso dizer,....
És fogo,... és amor, paixão, sedução, ....És Mulher.
Dá-me um sinal se puderes.

 
    Luis Fonsi - "No me doy por vencido"
 (dedicado a alguém especial)
PUBLICADO digitalblueradio às 17:35 | LINK DO POST
tags:

 Sinto que dominas os meus pensamentos,...
Meus sonhos outrora cinzentos, teêm de novo cor 

por breves momentos.
E nem sonhas,..... quanto te quero.
Perco-me  a olhar-te, quando sorris.
Perco-me a olhar-te quando adormeces.

Teus lábios pequenos rúbis,...
que beijo quando dormes no meu sonho e p´la manhã desapareces.
Desejo tocar-te,....abraçar-te e sentir, a tua pele suave de encontro á minha,
quando por instantes te tornas a minha rainha.
Essa tua maneira de seduzir a que não posso fugir.
 Preciso de um sinal, diz que sim
Escreve em carta ou postal e entrega-te a mim.
 
 Quero ser o teu  cigano de estradas e selvas,
rodando por aí, percorrendo todos os caminhos

para chegar a ti.
A roda da minha carroça representa a vida deixando
que o destino trace o meu rumo.

Mas depressa se esmorecem os meus sonhos e desaparecem como fumo.
Dá-me um sinal, uma mensagem para que entenda que podes ser minha nem que seja por breves momentos.
Não acordes o meu sonho, não apagues os meus pensamentos.
Deixa que sonhe acordado, ter-te de novo a meu lado, tocar-te, amar-te outra vez,...
Tocar teu corpo e sentir o mesmo desejo,
 Senti-lo estremecer como na primeira vez.

 
  Quero ser o teu cigano, cigana minha
 Ser  feiticeiro de palavras, traçando magias e encantamentos,
representar em  forma de sedução encantada que faz da escrita
meus sentimentos.
Vou vivendo assim nesta desmedida euforia, roubando todo o dia
um pedacinho de ti, tirando do cantinho da tua boca o sabor que
preciso para mim.

Vivo apaixonado, completamente descontrolado, deixando a loucura fazer a união.
Desejando entregar-me totalmente de mente aberta ,deixando explodir a paixão.
 Vou temperar a tua pele com vinho, usar pétalas de rosas para te acariciar, tocar a melodia ardente de um violino e ao som da sua melodia a ti me entregar.

 
 Cigana, ciganinha
 Quero ser teu e sentir-te minha,....
Teus olhos negros que me fazem prisioneiro, teu cheiro que me embriaga,
o sabor que ainda sinto do teu amor que á muito provei e comigo levei .
Tu minha ciganinha sempre exalando o amor, como o aroma fresco das flores, 

desejo latente na pele, olhar para atrair amores...
Beija-me, saciando a minha sede,....
Abraça-me matando a minha fome,...
Ama-me num prado de flores,....como dois amantes perdidos de amores.
És mulher sentida, atrevida, fazes o que desejas,... se der.
Fazes-te preguiçosa, um tanto manhosa,... para quem queres.
Deixa-me ser o teu cigano, talvez não verdadeiro
mas desejo tenho para te dar por inteiro.
Teu nome não posso dizer,....
És fogo,... és amor, paixão, sedução, ....És Mulher.
Dá-me um sinal se puderes.

 
    Luis Fonsi - "No me doy por vencido"
 (dedicado a alguém especial)
PUBLICADO digitalblueradio às 17:35 | LINK DO POST
tags:

 Sinto que dominas os meus pensamentos,...
Meus sonhos outrora cinzentos, teêm de novo cor 

por breves momentos.
E nem sonhas,..... quanto te quero.
Perco-me  a olhar-te, quando sorris.
Perco-me a olhar-te quando adormeces.

Teus lábios pequenos rúbis,...
que beijo quando dormes no meu sonho e p´la manhã desapareces.
Desejo tocar-te,....abraçar-te e sentir, a tua pele suave de encontro á minha,
quando por instantes te tornas a minha rainha.
Essa tua maneira de seduzir a que não posso fugir.
 Preciso de um sinal, diz que sim
Escreve em carta ou postal e entrega-te a mim.
 
 Quero ser o teu  cigano de estradas e selvas,
rodando por aí, percorrendo todos os caminhos

para chegar a ti.
A roda da minha carroça representa a vida deixando
que o destino trace o meu rumo.

Mas depressa se esmorecem os meus sonhos e desaparecem como fumo.
Dá-me um sinal, uma mensagem para que entenda que podes ser minha nem que seja por breves momentos.
Não acordes o meu sonho, não apagues os meus pensamentos.
Deixa que sonhe acordado, ter-te de novo a meu lado, tocar-te, amar-te outra vez,...
Tocar teu corpo e sentir o mesmo desejo,
 Senti-lo estremecer como na primeira vez.

 
  Quero ser o teu cigano, cigana minha
 Ser  feiticeiro de palavras, traçando magias e encantamentos,
representar em  forma de sedução encantada que faz da escrita
meus sentimentos.
Vou vivendo assim nesta desmedida euforia, roubando todo o dia
um pedacinho de ti, tirando do cantinho da tua boca o sabor que
preciso para mim.

Vivo apaixonado, completamente descontrolado, deixando a loucura fazer a união.
Desejando entregar-me totalmente de mente aberta ,deixando explodir a paixão.
 Vou temperar a tua pele com vinho, usar pétalas de rosas para te acariciar, tocar a melodia ardente de um violino e ao som da sua melodia a ti me entregar.

 
 Cigana, ciganinha
 Quero ser teu e sentir-te minha,....
Teus olhos negros que me fazem prisioneiro, teu cheiro que me embriaga,
o sabor que ainda sinto do teu amor que á muito provei e comigo levei .
Tu minha ciganinha sempre exalando o amor, como o aroma fresco das flores, 

desejo latente na pele, olhar para atrair amores...
Beija-me, saciando a minha sede,....
Abraça-me matando a minha fome,...
Ama-me num prado de flores,....como dois amantes perdidos de amores.
És mulher sentida, atrevida, fazes o que desejas,... se der.
Fazes-te preguiçosa, um tanto manhosa,... para quem queres.
Deixa-me ser o teu cigano, talvez não verdadeiro
mas desejo tenho para te dar por inteiro.
Teu nome não posso dizer,....
És fogo,... és amor, paixão, sedução, ....És Mulher.
Dá-me um sinal se puderes.

 
    Luis Fonsi - "No me doy por vencido"
 (dedicado a alguém especial)
PUBLICADO digitalblueradio às 17:35 | LINK DO POST
tags:
Este é um tema que não se esgota no tempo, infelizmente.
Desde tempos remotos que existe, escondido, fechado na clandestinidade, encerrado em bocas caladas p´la vergonha ou medo.
Felizmente que nos dias de hoje estes casos começam cada vez mais a ser denunciados. Existem várias formas de abuso sexual, pedófilia, estupro, assédio sexual e exploração sexual. Abuso sexual é qualquer actividade sexual iniciada por uma pessoa que não obtém o consentimento da outra. 
É comum ouvirmos dizer que muitos dos que abusam sexualmente de outros nos dias de hoje, também sofreram este tipo de agressão no passado, no entanto desculpem-me a frontalidade mas isso não pode ser desculpa, nem tão pouco atenuante para quem comete um crime desta natureza. Geralmente a pessoa que pratica o abuso sexual conhece relativamnete bem a pessoa que é abusada. Pode ser um familiar, um amigo ou uma pessoa de confiança que tem de alguma forma uma certa posição de autoridade.  
As estatísticas mostram que uma em cada quatro meninas e um em cada seis rapazes sofrem de abuso sexual antes de chegar aos dezoito anos. Milhares de pessoas sofrem silenciosamente e nunca falam sobre o que aconteceu devido a medo, vergonha e culpa (sem fundamento). Um(a) jovem que sofre abuso sexual transporta o resto da vida consigo este trauma, e isso vai concerteza e se não for ajudado(a) afectar vários aspectos da sua vida, quer emocional quer relacional. As memórias ficam é impossivel apagá-las, o abuso sexual tem efeitos terríveis. 
No dicionário “Pedofilia” é “atracção sexual mórbida do adulto pelas crianças”. Ainda recentemente portugal ficou chocado com o escândalo "Casa Pia", no entanto muitas outras "casas" existem, e são muitos os predadores que procuram os seus alvos, quantas vezes na "nossa" própria casa ou de familiares, vizinhos ou conhecidos, e eles são na grande maioria das vezes pessoas insuspeitas. Este adulto segundo dizem os especialistas sente um desejo compulsivo, de carácter homossexual (quando envolve meninos) ou heterossexual (quando envolve meninas), por crianças ou pré-adolescentes. 
Chamam-lhe disturbio, eu chamo-lhe "pouca vergonha", na grande maioria dos casos estes "homens" sentem-se impotentes e incapazes de obter satisfação sexual com mulheres adultas. Muitos são homens casados, mas pedófilo também pode ser uma mulher. As estatisticas são assutadoras, a maior parte dos abusos são cometidos no âmbito familiar, em casa, pelo pai, padrasto, primo, tio ou vizinho. 
Perversidade, um perigo que espreita(...) Enquanto a rapariga dançava com um dos irmãos, o outro drogou-lhe a bebida. Pouco depois de ela ter acabado de beber, ao sentir-se tonta e desfalecida, foi levada pelos rapazes para fora da discoteca. Simulando preocupação pela sua má disposição, levaram-na para dentro do carro..
Tomados por sentimentos perversos, como os que os levavam frequentemente a engendrar situações idênticas àquela, dirigiram-se para um barracão isolado onde costumavam encontrar-se os dois para combinar as maldades que haveriam de fazer. Aproveitando o estado de semi-inconsciência da rapariga e quando nus se preparavam para a violar, a porta do barracão abriu-se e ouviram instruções para que ficassem quietos onde estavam enquanto os focos das lanternas eram apontados aos seus olhos. Na esquadra, e já compostos, assumiram a posição de meninos bem comportados. Apesar de terem sido apanhados nus, com a rapariga amarrada em cima de uma mesa, nua e de pernas abertas, continuavam a desmentir que tal tivesse acontecido com eles. O psicólogo da polícia foi chamado e conversou com os rapazes para tentar perceber porque é que eles negavam tudo de forma tão veemente, que até punha a equipe de investigação do caso baralhada com a certeza que eles demonstravam. Pareciam mesmo completamente crédulos da história que contavam:  - Nós não saímos com essa rapariga, só a conhecíamos de vista lá na escola.(...)
Retirado da Primeira parte do livro "Você não está doido!"
Colecção Tesouros de Bolso de Alexandra Caracol
Seja qual for o número de abusos sexuais em crianças que se vê nas estatísticas, devemos ter em mente que esse número pode ser muito maior. Na maioria dos casos a vitima nada diz. Em tese define-se Abuso Sexual qualquer conduta sexual com uma criança levada a cabo por um adulto ou por alguém mais velho. Além da penetração vaginal ou anal na criança, tocar os seus genitais ou fazer com que a criança toque os genitais do adulto, o contacto oral-genital ou, ainda, roçar os genitais do adulto com a criança é Abuso Sexual. Às vezes ocorrem outros tipos de abuso sexual que chamam menos a atenção, como por exemplo, mostrar os genitais de um adulto a um criança, incitar a criança a ver revistas ou filmes pornográficos, ou utilizar a criança para elaborar material pornográfico ou obsceno. É preciso estar atento, dialogar cada vez mais com as nossas crianças, uma boa relação pai(mãe)- filho(a) é extremamente importante a fim de evitar situações desta natureza.
Quando os abusos sexuais ocorrem na família, a criança pode ter muito medo da ira do parente abusador, medo da vingança, da vergonha, e econde o que se passa como um segredo. Muitas vezes este "calar" da criança é como que um incentivo para o abusador, sente-se intocável, ou pior sente "consentimento", e continua a abusar da criança ou jovem. As crianças abusadas estão aterrorizadas, confusas e temem contar sobre o incidente. Permanecem silenciosas por não desejarem prejudicar o abusador ou provocar uma desagregação familiar ou por receio de serem consideradas culpadas ou castigadas. Crianças maiores podem sentir-se envergonhadas, principalmente se o abusador é alguém da família. 
Os pais precisam de estar atentos
Mudanças bruscas no comportamento, apetite ou no sono pode ser um indício de que alguma coisa está a acontecer, pode não ser nada de cuidado, mas também pode ser tudo. Se o seu filho(a) tiver algum destes comportamentos é preciso procurar ajuda, principalmente se a criança se isolar, ou ficar perturbada quando alguém em particular está perto dela. O comportamento das crianças abusadas sexualmente pode incluir.
1.Interesse excessivo ou evitar falar de tudo o que diga respeito á natureza sexual;

2.Problemas com o sono ou pesadelos;
3.Depressão ou isolamento;
4.Negar-se a ir à escola,
5.Rebeldia e Delinqüência;
6.Agressividade excessiva;

7.Comportamento suicida;
8.Evitar que lhe vejam o corpo ou fazer exame físico;
Estes podem ser alguns sintomas, mas se desconfiar de algo não hesite e procura ajuda profissional.

Mais comumente quem abusa sexualmente de crianças são pessoas que a criança conhece e que, de alguma forma, podem controla-la. De cada 10 casos registrados, em 8 o abusador é conhecido da vítima. Esta pessoa, em geral, é alguma figura de quem a criança gosta e em quem confia. Por isso, quase sempre o abusador consegue convencer a criança a participar desses tipos de atos por meio de persuasão, recompensas ou ameaças. 
Mas, quando o perigo não está dentro de casa, nem na casa do amigo, ele pode rondar a creche, o transporte escolar, as aulas de natação, o consultório do pediatra etc, qualquer um infelizmente pode ser um "abusador". Portanto, o mais sensato será acreditar que não há lugares absolutamente seguros contra o abuso sexual infantil. Segundo alguns dados que conseguimos recolher, o incesto é muito frequente, os adultos conhecidos e familiares próximos são os agressores sexuais mais freqüentes e embora a maioria dos abusadores seja do sexo masculino, as mulheres também abusam sexualmente de crianças e adolescentes.
Muitas vezes os avanços dos abusadores começam lentamente através da sedução, passando a prática de "carinhos" que raramente deixam lesões físicas e é nesse ponto que a criança ou jovem fica perturbada e pergunta a ela mesma como é que alguém em quem ela confia, de quem ela gosta, que cuida de si e se preocupa com ela, pode ter atitudes tão desagradáveis. Este é um trauma que pode ficar pró resto da vida. 
Reação das familias
 A primeira reação da família diante da notícia de abuso sexual pode ser de incredulidade. Como pode ser comum crianças inventarem histórias, de fato elas podem informar relações sexuais imaginárias com adultos, mas isso não é a regra e mesmo que o suposto abusador seja alguém em quem se confia é necessário levar em conta a denúncia da criança. Por vezes  aqueles que abusam sexualmente de crianças podem fazer com que as vítimas fiquem amedrontadas, incutindo nelas uma série de pensamentos torturantes, tais como a culpa, o medo de ser recriminada, de ser punida, etc. Por isso, se a criança diz ter sido molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir que o que passou não foi sua culpa e acima de tudo devem procurar ajuda médica e levar a criança a um psiquiatra.
O abuso sexual em crianças e adolescentes é um fato real na nossa sociedade e é mais comum do que muita gente pensa. Existem algumas medidas preventivas que os pais podem tomar, fazendo com que essas regras de conduta soem tão naturais quanto as orientações para atravessar uma rua, afastar-se de animais ferozes, evitar acidentes, etc.
As crianças não mentem
As crianças raramente mentem acerca destas situações. As mais novas não compreendem o que isso significa e as mais velhas estão, normalmente, muito assustadas e envergonhadas para revelarem a situação e, muito menos, para inventarem falsos abusos. Se o agressor é um familiar ou amigo da vítima a situação torna-se ainda mais complicada.
PARA OS PAIS
Longe de mim querer ser o dono da razão ou melhor educador que qualquer um no entanto deixem que lhes chame a atênção para algumas coisas que os pais devem fazer cada vez mais nos dias de hoje a fim de evitar problemas no futuro. é importante os pais procurarem informar-se sobre o despertar da sexualidade nos seus filhos, devem saber ouvir os filhos e conversar sobre o funcionamento do corpo. Devem também transmitir aos seus filhos a importância da comunicação e do envolvimento afectivo e amoroso e falar abertamente sobre a sexualidade, este é o primeiro passo.
 Ensine os seus filhos a dizer NÃO 
O abuso sexual acontece sempre que a privacidade sexual de alguém é desrespeitada. Forçar alguém a ter relações sexuais chama-se violação. Mas a violação é só um dos tipos de abuso sexual.  O toque não desejado, as carícias, a observação, a conversação ou ser forçado a olhar para os órgãos sexuais de outra pessoa, são outras formas de abuso sexual.

Embora a maioria das pessoas que praticam o abuso sexual sejam homens, os perpetradores podem ser homens ou mulheres, mesmo os nossos amigos ou até membros da nossa família. De facto, a maior parte dos casos de abuso sexual são cometidos por amigos, conhecidos ou familiares.  O abuso sexual, a violação e o incesto são crimes graves que são punidos pela lei. No entanto, são ainda seriamente omitidos. Muitas vezes, as vítimas sentem-se demasiado embaraçadas e envergonhadas para contar o que lhes aconteceu. Sentem-se muitas vezes, ou fazem-nas sentir, que o abuso ou a violação foi culpa sua. 
Assegure-se que os seus filhos sabem que: Ninguém tem, nunca, o direito de lhes tocar ou de os obrigar a fazer algo de sexual sem a sua autorização. 
Normalmente  o abuso sexual confude as crianças. 
Por norma ensinamos-lhes a respeitar os adultos e a fazer o que os pais e outros familiares lhes dizem para fazer. 
Muitas crianças são obrigadas a prometer segredo do abuso sexual.
Pode ajudar o seu filho falando abertamente sobre o que é o abuso sexual, que tem o direito de se proteger e insistindo que toda a pessoa que seja vítima de abuso sexual deve falar com um familiar em quem confie, um amigo, um professor, alguém que seja capaz de ajudar a acabar com o abuso sexual.

NÃO TE CALES DENÚNCIA 
Este é um assunto que não se esgota por aqui
PUBLICADO digitalblueradio às 17:18 | LINK DO POST
Este é um tema que não se esgota no tempo, infelizmente.
Desde tempos remotos que existe, escondido, fechado na clandestinidade, encerrado em bocas caladas p´la vergonha ou medo.
Felizmente que nos dias de hoje estes casos começam cada vez mais a ser denunciados. Existem várias formas de abuso sexual, pedófilia, estupro, assédio sexual e exploração sexual. Abuso sexual é qualquer actividade sexual iniciada por uma pessoa que não obtém o consentimento da outra. 
É comum ouvirmos dizer que muitos dos que abusam sexualmente de outros nos dias de hoje, também sofreram este tipo de agressão no passado, no entanto desculpem-me a frontalidade mas isso não pode ser desculpa, nem tão pouco atenuante para quem comete um crime desta natureza. Geralmente a pessoa que pratica o abuso sexual conhece relativamnete bem a pessoa que é abusada. Pode ser um familiar, um amigo ou uma pessoa de confiança que tem de alguma forma uma certa posição de autoridade.  
As estatísticas mostram que uma em cada quatro meninas e um em cada seis rapazes sofrem de abuso sexual antes de chegar aos dezoito anos. Milhares de pessoas sofrem silenciosamente e nunca falam sobre o que aconteceu devido a medo, vergonha e culpa (sem fundamento). Um(a) jovem que sofre abuso sexual transporta o resto da vida consigo este trauma, e isso vai concerteza e se não for ajudado(a) afectar vários aspectos da sua vida, quer emocional quer relacional. As memórias ficam é impossivel apagá-las, o abuso sexual tem efeitos terríveis. 
No dicionário “Pedofilia” é “atracção sexual mórbida do adulto pelas crianças”. Ainda recentemente portugal ficou chocado com o escândalo "Casa Pia", no entanto muitas outras "casas" existem, e são muitos os predadores que procuram os seus alvos, quantas vezes na "nossa" própria casa ou de familiares, vizinhos ou conhecidos, e eles são na grande maioria das vezes pessoas insuspeitas. Este adulto segundo dizem os especialistas sente um desejo compulsivo, de carácter homossexual (quando envolve meninos) ou heterossexual (quando envolve meninas), por crianças ou pré-adolescentes. 
Chamam-lhe disturbio, eu chamo-lhe "pouca vergonha", na grande maioria dos casos estes "homens" sentem-se impotentes e incapazes de obter satisfação sexual com mulheres adultas. Muitos são homens casados, mas pedófilo também pode ser uma mulher. As estatisticas são assutadoras, a maior parte dos abusos são cometidos no âmbito familiar, em casa, pelo pai, padrasto, primo, tio ou vizinho. 
Perversidade, um perigo que espreita(...) Enquanto a rapariga dançava com um dos irmãos, o outro drogou-lhe a bebida. Pouco depois de ela ter acabado de beber, ao sentir-se tonta e desfalecida, foi levada pelos rapazes para fora da discoteca. Simulando preocupação pela sua má disposição, levaram-na para dentro do carro..
Tomados por sentimentos perversos, como os que os levavam frequentemente a engendrar situações idênticas àquela, dirigiram-se para um barracão isolado onde costumavam encontrar-se os dois para combinar as maldades que haveriam de fazer. Aproveitando o estado de semi-inconsciência da rapariga e quando nus se preparavam para a violar, a porta do barracão abriu-se e ouviram instruções para que ficassem quietos onde estavam enquanto os focos das lanternas eram apontados aos seus olhos. Na esquadra, e já compostos, assumiram a posição de meninos bem comportados. Apesar de terem sido apanhados nus, com a rapariga amarrada em cima de uma mesa, nua e de pernas abertas, continuavam a desmentir que tal tivesse acontecido com eles. O psicólogo da polícia foi chamado e conversou com os rapazes para tentar perceber porque é que eles negavam tudo de forma tão veemente, que até punha a equipe de investigação do caso baralhada com a certeza que eles demonstravam. Pareciam mesmo completamente crédulos da história que contavam:  - Nós não saímos com essa rapariga, só a conhecíamos de vista lá na escola.(...)
Retirado da Primeira parte do livro "Você não está doido!"
Colecção Tesouros de Bolso de Alexandra Caracol
Seja qual for o número de abusos sexuais em crianças que se vê nas estatísticas, devemos ter em mente que esse número pode ser muito maior. Na maioria dos casos a vitima nada diz. Em tese define-se Abuso Sexual qualquer conduta sexual com uma criança levada a cabo por um adulto ou por alguém mais velho. Além da penetração vaginal ou anal na criança, tocar os seus genitais ou fazer com que a criança toque os genitais do adulto, o contacto oral-genital ou, ainda, roçar os genitais do adulto com a criança é Abuso Sexual. Às vezes ocorrem outros tipos de abuso sexual que chamam menos a atenção, como por exemplo, mostrar os genitais de um adulto a um criança, incitar a criança a ver revistas ou filmes pornográficos, ou utilizar a criança para elaborar material pornográfico ou obsceno. É preciso estar atento, dialogar cada vez mais com as nossas crianças, uma boa relação pai(mãe)- filho(a) é extremamente importante a fim de evitar situações desta natureza.
Quando os abusos sexuais ocorrem na família, a criança pode ter muito medo da ira do parente abusador, medo da vingança, da vergonha, e econde o que se passa como um segredo. Muitas vezes este "calar" da criança é como que um incentivo para o abusador, sente-se intocável, ou pior sente "consentimento", e continua a abusar da criança ou jovem. As crianças abusadas estão aterrorizadas, confusas e temem contar sobre o incidente. Permanecem silenciosas por não desejarem prejudicar o abusador ou provocar uma desagregação familiar ou por receio de serem consideradas culpadas ou castigadas. Crianças maiores podem sentir-se envergonhadas, principalmente se o abusador é alguém da família. 
Os pais precisam de estar atentos
Mudanças bruscas no comportamento, apetite ou no sono pode ser um indício de que alguma coisa está a acontecer, pode não ser nada de cuidado, mas também pode ser tudo. Se o seu filho(a) tiver algum destes comportamentos é preciso procurar ajuda, principalmente se a criança se isolar, ou ficar perturbada quando alguém em particular está perto dela. O comportamento das crianças abusadas sexualmente pode incluir.
1.Interesse excessivo ou evitar falar de tudo o que diga respeito á natureza sexual;

2.Problemas com o sono ou pesadelos;
3.Depressão ou isolamento;
4.Negar-se a ir à escola,
5.Rebeldia e Delinqüência;
6.Agressividade excessiva;

7.Comportamento suicida;
8.Evitar que lhe vejam o corpo ou fazer exame físico;
Estes podem ser alguns sintomas, mas se desconfiar de algo não hesite e procura ajuda profissional.

Mais comumente quem abusa sexualmente de crianças são pessoas que a criança conhece e que, de alguma forma, podem controla-la. De cada 10 casos registrados, em 8 o abusador é conhecido da vítima. Esta pessoa, em geral, é alguma figura de quem a criança gosta e em quem confia. Por isso, quase sempre o abusador consegue convencer a criança a participar desses tipos de atos por meio de persuasão, recompensas ou ameaças. 
Mas, quando o perigo não está dentro de casa, nem na casa do amigo, ele pode rondar a creche, o transporte escolar, as aulas de natação, o consultório do pediatra etc, qualquer um infelizmente pode ser um "abusador". Portanto, o mais sensato será acreditar que não há lugares absolutamente seguros contra o abuso sexual infantil. Segundo alguns dados que conseguimos recolher, o incesto é muito frequente, os adultos conhecidos e familiares próximos são os agressores sexuais mais freqüentes e embora a maioria dos abusadores seja do sexo masculino, as mulheres também abusam sexualmente de crianças e adolescentes.
Muitas vezes os avanços dos abusadores começam lentamente através da sedução, passando a prática de "carinhos" que raramente deixam lesões físicas e é nesse ponto que a criança ou jovem fica perturbada e pergunta a ela mesma como é que alguém em quem ela confia, de quem ela gosta, que cuida de si e se preocupa com ela, pode ter atitudes tão desagradáveis. Este é um trauma que pode ficar pró resto da vida. 
Reação das familias
 A primeira reação da família diante da notícia de abuso sexual pode ser de incredulidade. Como pode ser comum crianças inventarem histórias, de fato elas podem informar relações sexuais imaginárias com adultos, mas isso não é a regra e mesmo que o suposto abusador seja alguém em quem se confia é necessário levar em conta a denúncia da criança. Por vezes  aqueles que abusam sexualmente de crianças podem fazer com que as vítimas fiquem amedrontadas, incutindo nelas uma série de pensamentos torturantes, tais como a culpa, o medo de ser recriminada, de ser punida, etc. Por isso, se a criança diz ter sido molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir que o que passou não foi sua culpa e acima de tudo devem procurar ajuda médica e levar a criança a um psiquiatra.
O abuso sexual em crianças e adolescentes é um fato real na nossa sociedade e é mais comum do que muita gente pensa. Existem algumas medidas preventivas que os pais podem tomar, fazendo com que essas regras de conduta soem tão naturais quanto as orientações para atravessar uma rua, afastar-se de animais ferozes, evitar acidentes, etc.
As crianças não mentem
As crianças raramente mentem acerca destas situações. As mais novas não compreendem o que isso significa e as mais velhas estão, normalmente, muito assustadas e envergonhadas para revelarem a situação e, muito menos, para inventarem falsos abusos. Se o agressor é um familiar ou amigo da vítima a situação torna-se ainda mais complicada.
PARA OS PAIS
Longe de mim querer ser o dono da razão ou melhor educador que qualquer um no entanto deixem que lhes chame a atênção para algumas coisas que os pais devem fazer cada vez mais nos dias de hoje a fim de evitar problemas no futuro. é importante os pais procurarem informar-se sobre o despertar da sexualidade nos seus filhos, devem saber ouvir os filhos e conversar sobre o funcionamento do corpo. Devem também transmitir aos seus filhos a importância da comunicação e do envolvimento afectivo e amoroso e falar abertamente sobre a sexualidade, este é o primeiro passo.
 Ensine os seus filhos a dizer NÃO 
O abuso sexual acontece sempre que a privacidade sexual de alguém é desrespeitada. Forçar alguém a ter relações sexuais chama-se violação. Mas a violação é só um dos tipos de abuso sexual.  O toque não desejado, as carícias, a observação, a conversação ou ser forçado a olhar para os órgãos sexuais de outra pessoa, são outras formas de abuso sexual.

Embora a maioria das pessoas que praticam o abuso sexual sejam homens, os perpetradores podem ser homens ou mulheres, mesmo os nossos amigos ou até membros da nossa família. De facto, a maior parte dos casos de abuso sexual são cometidos por amigos, conhecidos ou familiares.  O abuso sexual, a violação e o incesto são crimes graves que são punidos pela lei. No entanto, são ainda seriamente omitidos. Muitas vezes, as vítimas sentem-se demasiado embaraçadas e envergonhadas para contar o que lhes aconteceu. Sentem-se muitas vezes, ou fazem-nas sentir, que o abuso ou a violação foi culpa sua. 
Assegure-se que os seus filhos sabem que: Ninguém tem, nunca, o direito de lhes tocar ou de os obrigar a fazer algo de sexual sem a sua autorização. 
Normalmente  o abuso sexual confude as crianças. 
Por norma ensinamos-lhes a respeitar os adultos e a fazer o que os pais e outros familiares lhes dizem para fazer. 
Muitas crianças são obrigadas a prometer segredo do abuso sexual.
Pode ajudar o seu filho falando abertamente sobre o que é o abuso sexual, que tem o direito de se proteger e insistindo que toda a pessoa que seja vítima de abuso sexual deve falar com um familiar em quem confie, um amigo, um professor, alguém que seja capaz de ajudar a acabar com o abuso sexual.

NÃO TE CALES DENÚNCIA 
Este é um assunto que não se esgota por aqui
PUBLICADO digitalblueradio às 17:18 | LINK DO POST
Este é um tema que não se esgota no tempo, infelizmente.
Desde tempos remotos que existe, escondido, fechado na clandestinidade, encerrado em bocas caladas p´la vergonha ou medo.
Felizmente que nos dias de hoje estes casos começam cada vez mais a ser denunciados. Existem várias formas de abuso sexual, pedófilia, estupro, assédio sexual e exploração sexual. Abuso sexual é qualquer actividade sexual iniciada por uma pessoa que não obtém o consentimento da outra. 
É comum ouvirmos dizer que muitos dos que abusam sexualmente de outros nos dias de hoje, também sofreram este tipo de agressão no passado, no entanto desculpem-me a frontalidade mas isso não pode ser desculpa, nem tão pouco atenuante para quem comete um crime desta natureza. Geralmente a pessoa que pratica o abuso sexual conhece relativamnete bem a pessoa que é abusada. Pode ser um familiar, um amigo ou uma pessoa de confiança que tem de alguma forma uma certa posição de autoridade.  
As estatísticas mostram que uma em cada quatro meninas e um em cada seis rapazes sofrem de abuso sexual antes de chegar aos dezoito anos. Milhares de pessoas sofrem silenciosamente e nunca falam sobre o que aconteceu devido a medo, vergonha e culpa (sem fundamento). Um(a) jovem que sofre abuso sexual transporta o resto da vida consigo este trauma, e isso vai concerteza e se não for ajudado(a) afectar vários aspectos da sua vida, quer emocional quer relacional. As memórias ficam é impossivel apagá-las, o abuso sexual tem efeitos terríveis. 
No dicionário “Pedofilia” é “atracção sexual mórbida do adulto pelas crianças”. Ainda recentemente portugal ficou chocado com o escândalo "Casa Pia", no entanto muitas outras "casas" existem, e são muitos os predadores que procuram os seus alvos, quantas vezes na "nossa" própria casa ou de familiares, vizinhos ou conhecidos, e eles são na grande maioria das vezes pessoas insuspeitas. Este adulto segundo dizem os especialistas sente um desejo compulsivo, de carácter homossexual (quando envolve meninos) ou heterossexual (quando envolve meninas), por crianças ou pré-adolescentes. 
Chamam-lhe disturbio, eu chamo-lhe "pouca vergonha", na grande maioria dos casos estes "homens" sentem-se impotentes e incapazes de obter satisfação sexual com mulheres adultas. Muitos são homens casados, mas pedófilo também pode ser uma mulher. As estatisticas são assutadoras, a maior parte dos abusos são cometidos no âmbito familiar, em casa, pelo pai, padrasto, primo, tio ou vizinho. 
Perversidade, um perigo que espreita(...) Enquanto a rapariga dançava com um dos irmãos, o outro drogou-lhe a bebida. Pouco depois de ela ter acabado de beber, ao sentir-se tonta e desfalecida, foi levada pelos rapazes para fora da discoteca. Simulando preocupação pela sua má disposição, levaram-na para dentro do carro..
Tomados por sentimentos perversos, como os que os levavam frequentemente a engendrar situações idênticas àquela, dirigiram-se para um barracão isolado onde costumavam encontrar-se os dois para combinar as maldades que haveriam de fazer. Aproveitando o estado de semi-inconsciência da rapariga e quando nus se preparavam para a violar, a porta do barracão abriu-se e ouviram instruções para que ficassem quietos onde estavam enquanto os focos das lanternas eram apontados aos seus olhos. Na esquadra, e já compostos, assumiram a posição de meninos bem comportados. Apesar de terem sido apanhados nus, com a rapariga amarrada em cima de uma mesa, nua e de pernas abertas, continuavam a desmentir que tal tivesse acontecido com eles. O psicólogo da polícia foi chamado e conversou com os rapazes para tentar perceber porque é que eles negavam tudo de forma tão veemente, que até punha a equipe de investigação do caso baralhada com a certeza que eles demonstravam. Pareciam mesmo completamente crédulos da história que contavam:  - Nós não saímos com essa rapariga, só a conhecíamos de vista lá na escola.(...)
Retirado da Primeira parte do livro "Você não está doido!"
Colecção Tesouros de Bolso de Alexandra Caracol
Seja qual for o número de abusos sexuais em crianças que se vê nas estatísticas, devemos ter em mente que esse número pode ser muito maior. Na maioria dos casos a vitima nada diz. Em tese define-se Abuso Sexual qualquer conduta sexual com uma criança levada a cabo por um adulto ou por alguém mais velho. Além da penetração vaginal ou anal na criança, tocar os seus genitais ou fazer com que a criança toque os genitais do adulto, o contacto oral-genital ou, ainda, roçar os genitais do adulto com a criança é Abuso Sexual. Às vezes ocorrem outros tipos de abuso sexual que chamam menos a atenção, como por exemplo, mostrar os genitais de um adulto a um criança, incitar a criança a ver revistas ou filmes pornográficos, ou utilizar a criança para elaborar material pornográfico ou obsceno. É preciso estar atento, dialogar cada vez mais com as nossas crianças, uma boa relação pai(mãe)- filho(a) é extremamente importante a fim de evitar situações desta natureza.
Quando os abusos sexuais ocorrem na família, a criança pode ter muito medo da ira do parente abusador, medo da vingança, da vergonha, e econde o que se passa como um segredo. Muitas vezes este "calar" da criança é como que um incentivo para o abusador, sente-se intocável, ou pior sente "consentimento", e continua a abusar da criança ou jovem. As crianças abusadas estão aterrorizadas, confusas e temem contar sobre o incidente. Permanecem silenciosas por não desejarem prejudicar o abusador ou provocar uma desagregação familiar ou por receio de serem consideradas culpadas ou castigadas. Crianças maiores podem sentir-se envergonhadas, principalmente se o abusador é alguém da família. 
Os pais precisam de estar atentos
Mudanças bruscas no comportamento, apetite ou no sono pode ser um indício de que alguma coisa está a acontecer, pode não ser nada de cuidado, mas também pode ser tudo. Se o seu filho(a) tiver algum destes comportamentos é preciso procurar ajuda, principalmente se a criança se isolar, ou ficar perturbada quando alguém em particular está perto dela. O comportamento das crianças abusadas sexualmente pode incluir.
1.Interesse excessivo ou evitar falar de tudo o que diga respeito á natureza sexual;

2.Problemas com o sono ou pesadelos;
3.Depressão ou isolamento;
4.Negar-se a ir à escola,
5.Rebeldia e Delinqüência;
6.Agressividade excessiva;

7.Comportamento suicida;
8.Evitar que lhe vejam o corpo ou fazer exame físico;
Estes podem ser alguns sintomas, mas se desconfiar de algo não hesite e procura ajuda profissional.

Mais comumente quem abusa sexualmente de crianças são pessoas que a criança conhece e que, de alguma forma, podem controla-la. De cada 10 casos registrados, em 8 o abusador é conhecido da vítima. Esta pessoa, em geral, é alguma figura de quem a criança gosta e em quem confia. Por isso, quase sempre o abusador consegue convencer a criança a participar desses tipos de atos por meio de persuasão, recompensas ou ameaças. 
Mas, quando o perigo não está dentro de casa, nem na casa do amigo, ele pode rondar a creche, o transporte escolar, as aulas de natação, o consultório do pediatra etc, qualquer um infelizmente pode ser um "abusador". Portanto, o mais sensato será acreditar que não há lugares absolutamente seguros contra o abuso sexual infantil. Segundo alguns dados que conseguimos recolher, o incesto é muito frequente, os adultos conhecidos e familiares próximos são os agressores sexuais mais freqüentes e embora a maioria dos abusadores seja do sexo masculino, as mulheres também abusam sexualmente de crianças e adolescentes.
Muitas vezes os avanços dos abusadores começam lentamente através da sedução, passando a prática de "carinhos" que raramente deixam lesões físicas e é nesse ponto que a criança ou jovem fica perturbada e pergunta a ela mesma como é que alguém em quem ela confia, de quem ela gosta, que cuida de si e se preocupa com ela, pode ter atitudes tão desagradáveis. Este é um trauma que pode ficar pró resto da vida. 
Reação das familias
 A primeira reação da família diante da notícia de abuso sexual pode ser de incredulidade. Como pode ser comum crianças inventarem histórias, de fato elas podem informar relações sexuais imaginárias com adultos, mas isso não é a regra e mesmo que o suposto abusador seja alguém em quem se confia é necessário levar em conta a denúncia da criança. Por vezes  aqueles que abusam sexualmente de crianças podem fazer com que as vítimas fiquem amedrontadas, incutindo nelas uma série de pensamentos torturantes, tais como a culpa, o medo de ser recriminada, de ser punida, etc. Por isso, se a criança diz ter sido molestada sexualmente, os pais devem fazê-la sentir que o que passou não foi sua culpa e acima de tudo devem procurar ajuda médica e levar a criança a um psiquiatra.
O abuso sexual em crianças e adolescentes é um fato real na nossa sociedade e é mais comum do que muita gente pensa. Existem algumas medidas preventivas que os pais podem tomar, fazendo com que essas regras de conduta soem tão naturais quanto as orientações para atravessar uma rua, afastar-se de animais ferozes, evitar acidentes, etc.
As crianças não mentem
As crianças raramente mentem acerca destas situações. As mais novas não compreendem o que isso significa e as mais velhas estão, normalmente, muito assustadas e envergonhadas para revelarem a situação e, muito menos, para inventarem falsos abusos. Se o agressor é um familiar ou amigo da vítima a situação torna-se ainda mais complicada.
PARA OS PAIS
Longe de mim querer ser o dono da razão ou melhor educador que qualquer um no entanto deixem que lhes chame a atênção para algumas coisas que os pais devem fazer cada vez mais nos dias de hoje a fim de evitar problemas no futuro. é importante os pais procurarem informar-se sobre o despertar da sexualidade nos seus filhos, devem saber ouvir os filhos e conversar sobre o funcionamento do corpo. Devem também transmitir aos seus filhos a importância da comunicação e do envolvimento afectivo e amoroso e falar abertamente sobre a sexualidade, este é o primeiro passo.
 Ensine os seus filhos a dizer NÃO 
O abuso sexual acontece sempre que a privacidade sexual de alguém é desrespeitada. Forçar alguém a ter relações sexuais chama-se violação. Mas a violação é só um dos tipos de abuso sexual.  O toque não desejado, as carícias, a observação, a conversação ou ser forçado a olhar para os órgãos sexuais de outra pessoa, são outras formas de abuso sexual.

Embora a maioria das pessoas que praticam o abuso sexual sejam homens, os perpetradores podem ser homens ou mulheres, mesmo os nossos amigos ou até membros da nossa família. De facto, a maior parte dos casos de abuso sexual são cometidos por amigos, conhecidos ou familiares.  O abuso sexual, a violação e o incesto são crimes graves que são punidos pela lei. No entanto, são ainda seriamente omitidos. Muitas vezes, as vítimas sentem-se demasiado embaraçadas e envergonhadas para contar o que lhes aconteceu. Sentem-se muitas vezes, ou fazem-nas sentir, que o abuso ou a violação foi culpa sua. 
Assegure-se que os seus filhos sabem que: Ninguém tem, nunca, o direito de lhes tocar ou de os obrigar a fazer algo de sexual sem a sua autorização. 
Normalmente  o abuso sexual confude as crianças. 
Por norma ensinamos-lhes a respeitar os adultos e a fazer o que os pais e outros familiares lhes dizem para fazer. 
Muitas crianças são obrigadas a prometer segredo do abuso sexual.
Pode ajudar o seu filho falando abertamente sobre o que é o abuso sexual, que tem o direito de se proteger e insistindo que toda a pessoa que seja vítima de abuso sexual deve falar com um familiar em quem confie, um amigo, um professor, alguém que seja capaz de ajudar a acabar com o abuso sexual.

NÃO TE CALES DENÚNCIA 
Este é um assunto que não se esgota por aqui
PUBLICADO digitalblueradio às 17:18 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs