O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
 A construção começou em 1869. Mas oficialmente consta a data de 2 de Janeiro de 1870. A ponte do Brooklyn ficou completa quatorze anos depois e foi aberta para o uso em 24 de Maio de 1883. Para construí-la aproximadamente 27 pessoas morreram durante a construção.Quando concluída, ela era a maior ponte por suspensão do mundo. A ponte foi desenhada por pelo arquiteto John Augustus Roebling. Quando a construção começou, o pé de Roebling sofreu uma séria lesão num acidente, e poucas semanas morreu de tétano.
PUBLICADO digitalblueradio às 17:00 | LINK DO POST
tags:
 A construção começou em 1869. Mas oficialmente consta a data de 2 de Janeiro de 1870. A ponte do Brooklyn ficou completa quatorze anos depois e foi aberta para o uso em 24 de Maio de 1883. Para construí-la aproximadamente 27 pessoas morreram durante a construção.Quando concluída, ela era a maior ponte por suspensão do mundo. A ponte foi desenhada por pelo arquiteto John Augustus Roebling. Quando a construção começou, o pé de Roebling sofreu uma séria lesão num acidente, e poucas semanas morreu de tétano.
PUBLICADO digitalblueradio às 17:00 | LINK DO POST
tags:
 A construção começou em 1869. Mas oficialmente consta a data de 2 de Janeiro de 1870. A ponte do Brooklyn ficou completa quatorze anos depois e foi aberta para o uso em 24 de Maio de 1883. Para construí-la aproximadamente 27 pessoas morreram durante a construção.Quando concluída, ela era a maior ponte por suspensão do mundo. A ponte foi desenhada por pelo arquiteto John Augustus Roebling. Quando a construção começou, o pé de Roebling sofreu uma séria lesão num acidente, e poucas semanas morreu de tétano.
PUBLICADO digitalblueradio às 17:00 | LINK DO POST
tags:
"Amor, nesta carta que te escrevo, quero contar-te o quanto sofri com a tua ausência,...ás vezes á noite, quando lá fora tudo adormece, surgem no meu pensamento imagens de outrora
naqueles momentos em que esperei o teu regresso!

Quantas noites em claro passei, quantas lágrimas me rolaram  na face, neste rosto magoado e já cansado de tanto sofrer.
Lágrimas, muitas lágrimas,... umas o vento secou, outras caíram no chão, deslizaram suavemente e a almofada enxugou.
 Ainda durmo com o teu retrato a meu lado, falo e ninguém me escuta. Por vezes acordo, teimando em te abraçar,...e choro
o momento da tua partida! Levaste contigo os meus sonhos perdidos, e a chorar vi-te desaparecer ao longe...
Contei dias, contei meses, contei anos, e nunca voltas-te.

Ficaram desejos pendentes, sonhos por realizar
palavras nunca ditas, castelos no ar, momentos encantados, lençóis molhados de tanto amar.
O tempo passa e a esperança vai-se como uma nuvem deixando um rasto de tempestade, apenas fica a saudade, tal qual folha morta arrastada na lama. O inverno acabava, a primavera chegava, as andorinhas partiam, as andorinhas chegavam. As árvores floriam o sol brilhava, as manhãs nasciam as noites caiam, só tu meu amor é que não voltavas!

Gritos mudos ecoaram no meu pensamento, nas veias um fogo esquecido, apenas escuto o meu eco perdido. Os anos passaram,
mas o meu coração não envelhecia, e enquanto sonhava assim eu vivia,...!!! Durante muito tempo vi o céu sem estrelas, noites sem luar, vi o Outono da vida a chegar. Hoje sou apenas passos de um caminho que não soube percorrer. E aqui estou eu com as minhas memórias a escrever,...a lembrar p´ra não esquecer.
Escrevemdo-te esta carta que nunca chegarás a ler." 
Tracy Chapman - Baby Can I Hold You (1988)
PUBLICADO digitalblueradio às 16:23 | LINK DO POST
tags:
"Amor, nesta carta que te escrevo, quero contar-te o quanto sofri com a tua ausência,...ás vezes á noite, quando lá fora tudo adormece, surgem no meu pensamento imagens de outrora
naqueles momentos em que esperei o teu regresso!

Quantas noites em claro passei, quantas lágrimas me rolaram  na face, neste rosto magoado e já cansado de tanto sofrer.
Lágrimas, muitas lágrimas,... umas o vento secou, outras caíram no chão, deslizaram suavemente e a almofada enxugou.
 Ainda durmo com o teu retrato a meu lado, falo e ninguém me escuta. Por vezes acordo, teimando em te abraçar,...e choro
o momento da tua partida! Levaste contigo os meus sonhos perdidos, e a chorar vi-te desaparecer ao longe...
Contei dias, contei meses, contei anos, e nunca voltas-te.

Ficaram desejos pendentes, sonhos por realizar
palavras nunca ditas, castelos no ar, momentos encantados, lençóis molhados de tanto amar.
O tempo passa e a esperança vai-se como uma nuvem deixando um rasto de tempestade, apenas fica a saudade, tal qual folha morta arrastada na lama. O inverno acabava, a primavera chegava, as andorinhas partiam, as andorinhas chegavam. As árvores floriam o sol brilhava, as manhãs nasciam as noites caiam, só tu meu amor é que não voltavas!

Gritos mudos ecoaram no meu pensamento, nas veias um fogo esquecido, apenas escuto o meu eco perdido. Os anos passaram,
mas o meu coração não envelhecia, e enquanto sonhava assim eu vivia,...!!! Durante muito tempo vi o céu sem estrelas, noites sem luar, vi o Outono da vida a chegar. Hoje sou apenas passos de um caminho que não soube percorrer. E aqui estou eu com as minhas memórias a escrever,...a lembrar p´ra não esquecer.
Escrevemdo-te esta carta que nunca chegarás a ler." 
Tracy Chapman - Baby Can I Hold You (1988)
PUBLICADO digitalblueradio às 16:23 | LINK DO POST
tags:
"Amor, nesta carta que te escrevo, quero contar-te o quanto sofri com a tua ausência,...ás vezes á noite, quando lá fora tudo adormece, surgem no meu pensamento imagens de outrora
naqueles momentos em que esperei o teu regresso!

Quantas noites em claro passei, quantas lágrimas me rolaram  na face, neste rosto magoado e já cansado de tanto sofrer.
Lágrimas, muitas lágrimas,... umas o vento secou, outras caíram no chão, deslizaram suavemente e a almofada enxugou.
 Ainda durmo com o teu retrato a meu lado, falo e ninguém me escuta. Por vezes acordo, teimando em te abraçar,...e choro
o momento da tua partida! Levaste contigo os meus sonhos perdidos, e a chorar vi-te desaparecer ao longe...
Contei dias, contei meses, contei anos, e nunca voltas-te.

Ficaram desejos pendentes, sonhos por realizar
palavras nunca ditas, castelos no ar, momentos encantados, lençóis molhados de tanto amar.
O tempo passa e a esperança vai-se como uma nuvem deixando um rasto de tempestade, apenas fica a saudade, tal qual folha morta arrastada na lama. O inverno acabava, a primavera chegava, as andorinhas partiam, as andorinhas chegavam. As árvores floriam o sol brilhava, as manhãs nasciam as noites caiam, só tu meu amor é que não voltavas!

Gritos mudos ecoaram no meu pensamento, nas veias um fogo esquecido, apenas escuto o meu eco perdido. Os anos passaram,
mas o meu coração não envelhecia, e enquanto sonhava assim eu vivia,...!!! Durante muito tempo vi o céu sem estrelas, noites sem luar, vi o Outono da vida a chegar. Hoje sou apenas passos de um caminho que não soube percorrer. E aqui estou eu com as minhas memórias a escrever,...a lembrar p´ra não esquecer.
Escrevemdo-te esta carta que nunca chegarás a ler." 
Tracy Chapman - Baby Can I Hold You (1988)
PUBLICADO digitalblueradio às 16:23 | LINK DO POST
tags:
Hot Wheels - Corrida Final
PUBLICADO digitalblueradio às 12:55 | LINK DO POST
Hot Wheels - Corrida Final
PUBLICADO digitalblueradio às 12:55 | LINK DO POST
Hot Wheels - Corrida Final
PUBLICADO digitalblueradio às 12:55 | LINK DO POST
O Poder da Arte || BBC "Rothko"
Este não é um documentário sobre as coisas que penduram nas paredes, não se trata de decoração ou beleza. É um documentário sobre a força, a necessidade, a paixão da arte ... o poder da arte! Fala neste video especificamente de Rothko
Nome Completo: Mark Rothko (nascido Marcus Rothkowitz)
Nascido: 1903 | | Morreu: 1970
Nascido em Dvinsk na Rússia, Rothko mudou-se com a família para Portland, Oregon, EUA em 1913. Rothko é conhecido pelas suas pinturas de expressionismo abstrato, suicidou-se em 1970.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:16 | LINK DO POST
O Poder da Arte || BBC "Rothko"
Este não é um documentário sobre as coisas que penduram nas paredes, não se trata de decoração ou beleza. É um documentário sobre a força, a necessidade, a paixão da arte ... o poder da arte! Fala neste video especificamente de Rothko
Nome Completo: Mark Rothko (nascido Marcus Rothkowitz)
Nascido: 1903 | | Morreu: 1970
Nascido em Dvinsk na Rússia, Rothko mudou-se com a família para Portland, Oregon, EUA em 1913. Rothko é conhecido pelas suas pinturas de expressionismo abstrato, suicidou-se em 1970.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:16 | LINK DO POST
O Poder da Arte || BBC "Rothko"
Este não é um documentário sobre as coisas que penduram nas paredes, não se trata de decoração ou beleza. É um documentário sobre a força, a necessidade, a paixão da arte ... o poder da arte! Fala neste video especificamente de Rothko
Nome Completo: Mark Rothko (nascido Marcus Rothkowitz)
Nascido: 1903 | | Morreu: 1970
Nascido em Dvinsk na Rússia, Rothko mudou-se com a família para Portland, Oregon, EUA em 1913. Rothko é conhecido pelas suas pinturas de expressionismo abstrato, suicidou-se em 1970.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:16 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs