O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
PUBLICADO digitalblueradio às 17:00 | LINK DO POST
PUBLICADO digitalblueradio às 17:00 | LINK DO POST
Os Segredos da Bíblia - Documentário
PUBLICADO digitalblueradio às 16:10 | LINK DO POST
Os Segredos da Bíblia - Documentário
PUBLICADO digitalblueradio às 16:10 | LINK DO POST
Os Segredos da Bíblia - Documentário
PUBLICADO digitalblueradio às 16:10 | LINK DO POST
Existe na sombra que acentua o contorno da arena do circo, tanta magia como o que existe no centro. Centro onde tudo brilha e aluz desenha uma aura em cada movimento.
Nessa meia penumbra existe o mistério onde os artistas aparecem e desaparecem. Poucos reparam no senhor de meia-idade, que vem anunciar os artistas e os seus números, mas também passa por ele um pouco da magia do circo, ele está ali noite após noite, ele é a alma do espectáculo, sem a sua voz sonante o circo ficaria muito pobre e cinzento.
" Senhoras e senhores, meninos e meninas, vamos assistir a um grande momento de perigo para o artista, muito silêncio, o espectáculo vai começar." 
 Ouvem-se os tambores, e o trapezistta sobe a corda a pulso até chegar ao topo mais alto, onde existem baloiços, traves onde ele se irá lançar como quem desafia o destino. Á medida que ele atinge o cume o tambor vai soando com mais intensidade, depois pára. O silêncio é de cortar a respiração, todos olham para cima com os olhos fitos naquele homem, sem pestanejar.
O artista toma balanço com as mãos no baloiço, atira-se para o abismo, e é salvo por outro baloiço que a sua "partenaire" atira do outro lado. Agarra-se a ele, e salta para o estrado onde ela se encontra. As palmas ecoam, o trapezista curva a cabeça, e faz um gesto como braço, uma vénia para agradecer. A sua "partenaire" de collants brilhantes, fato decotado ebranco, flecte as pernas, e também ela agradece a ovação.

 O espectáculo evolui, aparecem os palhaços, que são anunciados,...as palmas surgem. Quantas vezes não são estes obrigados a fazer rir, muitas vezes com mil motivos para chorar.
Mas a sua magia cativa muidos e graudos. O palhaço rico e palhaço pobre, por instantes toda a plateia vive momentos de magia, todos os problemas ficam lá fora.
 A noite continua com o espectáculo das argolas, os cães obedientes, que saltam e fazem acrobacias ao som da voz, os póneis, e a magia das feras, os animais que toda a criançada gosta de ver, os leões e elefantes, os tigres e os seus domadores.

 Todas estas pessoas que trabalham no circo são pessoas versáteis, profissionais que trabalham arduamente para que tudo corra bem e agrade ao espectador. No circo sonhamos ter na mão o mundo de fantasia, do mistério, e dos sonhos. Pena é que já não existam tantos espectáculos de circo como existia antigamente,...VIVA O CIRCO. 


  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:47 | LINK DO POST
tags:
Existe na sombra que acentua o contorno da arena do circo, tanta magia como o que existe no centro. Centro onde tudo brilha e aluz desenha uma aura em cada movimento.
Nessa meia penumbra existe o mistério onde os artistas aparecem e desaparecem. Poucos reparam no senhor de meia-idade, que vem anunciar os artistas e os seus números, mas também passa por ele um pouco da magia do circo, ele está ali noite após noite, ele é a alma do espectáculo, sem a sua voz sonante o circo ficaria muito pobre e cinzento.
" Senhoras e senhores, meninos e meninas, vamos assistir a um grande momento de perigo para o artista, muito silêncio, o espectáculo vai começar." 
 Ouvem-se os tambores, e o trapezistta sobe a corda a pulso até chegar ao topo mais alto, onde existem baloiços, traves onde ele se irá lançar como quem desafia o destino. Á medida que ele atinge o cume o tambor vai soando com mais intensidade, depois pára. O silêncio é de cortar a respiração, todos olham para cima com os olhos fitos naquele homem, sem pestanejar.
O artista toma balanço com as mãos no baloiço, atira-se para o abismo, e é salvo por outro baloiço que a sua "partenaire" atira do outro lado. Agarra-se a ele, e salta para o estrado onde ela se encontra. As palmas ecoam, o trapezista curva a cabeça, e faz um gesto como braço, uma vénia para agradecer. A sua "partenaire" de collants brilhantes, fato decotado ebranco, flecte as pernas, e também ela agradece a ovação.

 O espectáculo evolui, aparecem os palhaços, que são anunciados,...as palmas surgem. Quantas vezes não são estes obrigados a fazer rir, muitas vezes com mil motivos para chorar.
Mas a sua magia cativa muidos e graudos. O palhaço rico e palhaço pobre, por instantes toda a plateia vive momentos de magia, todos os problemas ficam lá fora.
 A noite continua com o espectáculo das argolas, os cães obedientes, que saltam e fazem acrobacias ao som da voz, os póneis, e a magia das feras, os animais que toda a criançada gosta de ver, os leões e elefantes, os tigres e os seus domadores.

 Todas estas pessoas que trabalham no circo são pessoas versáteis, profissionais que trabalham arduamente para que tudo corra bem e agrade ao espectador. No circo sonhamos ter na mão o mundo de fantasia, do mistério, e dos sonhos. Pena é que já não existam tantos espectáculos de circo como existia antigamente,...VIVA O CIRCO. 


  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:47 | LINK DO POST
tags:
Existe na sombra que acentua o contorno da arena do circo, tanta magia como o que existe no centro. Centro onde tudo brilha e aluz desenha uma aura em cada movimento.
Nessa meia penumbra existe o mistério onde os artistas aparecem e desaparecem. Poucos reparam no senhor de meia-idade, que vem anunciar os artistas e os seus números, mas também passa por ele um pouco da magia do circo, ele está ali noite após noite, ele é a alma do espectáculo, sem a sua voz sonante o circo ficaria muito pobre e cinzento.
" Senhoras e senhores, meninos e meninas, vamos assistir a um grande momento de perigo para o artista, muito silêncio, o espectáculo vai começar." 
 Ouvem-se os tambores, e o trapezistta sobe a corda a pulso até chegar ao topo mais alto, onde existem baloiços, traves onde ele se irá lançar como quem desafia o destino. Á medida que ele atinge o cume o tambor vai soando com mais intensidade, depois pára. O silêncio é de cortar a respiração, todos olham para cima com os olhos fitos naquele homem, sem pestanejar.
O artista toma balanço com as mãos no baloiço, atira-se para o abismo, e é salvo por outro baloiço que a sua "partenaire" atira do outro lado. Agarra-se a ele, e salta para o estrado onde ela se encontra. As palmas ecoam, o trapezista curva a cabeça, e faz um gesto como braço, uma vénia para agradecer. A sua "partenaire" de collants brilhantes, fato decotado ebranco, flecte as pernas, e também ela agradece a ovação.

 O espectáculo evolui, aparecem os palhaços, que são anunciados,...as palmas surgem. Quantas vezes não são estes obrigados a fazer rir, muitas vezes com mil motivos para chorar.
Mas a sua magia cativa muidos e graudos. O palhaço rico e palhaço pobre, por instantes toda a plateia vive momentos de magia, todos os problemas ficam lá fora.
 A noite continua com o espectáculo das argolas, os cães obedientes, que saltam e fazem acrobacias ao som da voz, os póneis, e a magia das feras, os animais que toda a criançada gosta de ver, os leões e elefantes, os tigres e os seus domadores.

 Todas estas pessoas que trabalham no circo são pessoas versáteis, profissionais que trabalham arduamente para que tudo corra bem e agrade ao espectador. No circo sonhamos ter na mão o mundo de fantasia, do mistério, e dos sonhos. Pena é que já não existam tantos espectáculos de circo como existia antigamente,...VIVA O CIRCO. 


  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:47 | LINK DO POST
tags:
Os G.N.R. (sigla de Grupo Novo Rock) são uma banda portuguesa formada no Porto no início de 1980. O local de ensaio começou por ser uma pequena garagem em Francos, concretamente na Rua Airosa. Os elementos iniciais do grupo eram Toli César Machado, Alexandre Soares e Vítor Rua. Pouco tempo depois entra para a banda Mano Zé que já tinha tocado com Rui Veloso.
É em 1981 que a banda da cidade do Porto edita o seu primeiro registo em vinil, intitulado “Portugal na CEE” 
GNR -Portugal na CEE
Logo seguido de “Sê um GNR”
GNR- "Sê um GNR"

Com a saida de Alexandre Soares, entra Rui Reininho. Em 1982 saí o álbum "Independança"   
Em 1984 editam  "Defeitos especiais"

Em 1985 o álbum
" Os homens não se querem bonitos"
traz o sucesso "Dunas"

Uma geração começa finalmente a reencontrar-se e vários são os temas que se destacam de imediato. Basta recordar “Dunas”, do álbum "Os Homens Não Se Querem Bonitos" ou o tema "Efectivamente”, do quarto disco "Psicopátria". Em
1989 a banda lança o disco "Valsa dos detectives", com os êxitos "Impressões digitais" e "Morte ao Sol".
Em 1990 sai para o mercado o álbum ao vivo  "GNR in vivo" um álbum gravado ao vivo no Coliseu dos Recreios em Lisboa. Dois anos depois surge "Rock in Rio Douro" um disco que conta com duetos com Javier Andreu em "Sangue Oculto" e Isabel Silvestre em "Pronúncia do Norte"


Em 1994 a banda lança "Sob Escuta" um álbum que iclui o êxito "+ Vale Nunca"

Já em 1998 saí "Mosquito" e no ano seguinte "Os Homens Não Se Querem Bonitos", "Popless" sai em 2000 e dois anos depois "Do lado dos cisnes", em 2010 "Retropolitana", pelo meio ficam algumas compilações e outros tantos sucessos. 

PUBLICADO digitalblueradio às 13:16 | LINK DO POST
Os G.N.R. (sigla de Grupo Novo Rock) são uma banda portuguesa formada no Porto no início de 1980. O local de ensaio começou por ser uma pequena garagem em Francos, concretamente na Rua Airosa. Os elementos iniciais do grupo eram Toli César Machado, Alexandre Soares e Vítor Rua. Pouco tempo depois entra para a banda Mano Zé que já tinha tocado com Rui Veloso.
É em 1981 que a banda da cidade do Porto edita o seu primeiro registo em vinil, intitulado “Portugal na CEE” 
GNR -Portugal na CEE
Logo seguido de “Sê um GNR”
GNR- "Sê um GNR"

Com a saida de Alexandre Soares, entra Rui Reininho. Em 1982 saí o álbum "Independança"   
Em 1984 editam  "Defeitos especiais"

Em 1985 o álbum
" Os homens não se querem bonitos"
traz o sucesso "Dunas"

Uma geração começa finalmente a reencontrar-se e vários são os temas que se destacam de imediato. Basta recordar “Dunas”, do álbum "Os Homens Não Se Querem Bonitos" ou o tema "Efectivamente”, do quarto disco "Psicopátria". Em
1989 a banda lança o disco "Valsa dos detectives", com os êxitos "Impressões digitais" e "Morte ao Sol".
Em 1990 sai para o mercado o álbum ao vivo  "GNR in vivo" um álbum gravado ao vivo no Coliseu dos Recreios em Lisboa. Dois anos depois surge "Rock in Rio Douro" um disco que conta com duetos com Javier Andreu em "Sangue Oculto" e Isabel Silvestre em "Pronúncia do Norte"


Em 1994 a banda lança "Sob Escuta" um álbum que iclui o êxito "+ Vale Nunca"

Já em 1998 saí "Mosquito" e no ano seguinte "Os Homens Não Se Querem Bonitos", "Popless" sai em 2000 e dois anos depois "Do lado dos cisnes", em 2010 "Retropolitana", pelo meio ficam algumas compilações e outros tantos sucessos. 

PUBLICADO digitalblueradio às 13:16 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs