O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
É impossivel ficarmos indiferentes ao que se passa no mundo de hoje. Não podemos voltar as costas ou fazer de conta, a verdade é nua e crua, a humanidade caminha para o fim,....
- Para o fim dos valores, a falta de consciência e moral é cada vez mais evidente.
- Para o fim da sensibilidade humana, olhamos para o lado e seguimos caminho, quando alguém estende a mão á caridade, ou solicita a nossa ajuda.
- Para o fim dos valores familiares, a falta de respeito e educação existente entre filhos e progenitores está cada vez mais patente nas ações que certos jovens tomam em relação a qualquer outro adulto, se não existe respeito em casa não pode haver na rua.
Todos sabemos que algo muito grave está para acontecer, os erros cometidos por esta Humanidade que está a chegar ao auge da Ciência mas não da Consciência, são uma realidade a que assistimos diariamente e cujo preço vamos ter de pagar.

A crise de valores dos tempos que vivemos é disso um sério sinal e mostra bem o estado a que chegou a Sociedade Actual.
Como terá  profetizado o próprio Jesus Cristo a humanidade passará por um “Juizo Final”.
A forma como vivemos e nos comportamos num Planeta que está a ficar doente, os valores que descuramos, os princípios de vida perdidos, tudo aponta para um fim trágico.
Não temo por mim, mas pelos meus descendentes, os nossos filhos e netos irão pagar a factura daquilo que fizemos, dos erros que cometemos, do desleixo por nós assumido.
Hoje em dia falamos muito de "Liberdade", um direito adquirido, mas esquecemos que a conquista dessa "Liberdade", trouxe também deveres. Evocamos a "Liberdade" para podermos fazer de tudo aumentando a própria Iniquidade. Chama-se a isso “Democracia” mas é na verdade uma forma de fazer mais daquilo que seria inimaginável noutros tempos e se tornou numa crescente realidade, tanto no bem como no mal, saindo este mais reforçado. 
Hoje em dia a falta de caracter e a perversidade tornaram-se normais, perdem-se hábitos e pervertem-se costumes.

É URGENTE MUDAR O MUNDO 
Despertar consciências que se deslumbram com o mal e pactuam com ele sem nada fazer para o mudar, para que o futuro seja melhor, com mais verdade, maior consciência e mais amor. 
É esse o sentido que devemos dar á VIDA, não descurar valores e princípios essenciais que se estão a perder cada vez mais nos tempos actuais e ninguém está isento de responsabilidade.
Deixo este pensamento para reflexão
 “O que mais me preocupa não são os violentos, nem os corruptos, nem os desonestos, nem os sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”...
                                      Martin  Luther King

Para o fim apenas mais uma chamada de atenção e algumas perguntas. O nosso "Mundo" é o planeta "Terra", é nele que habitamos, que vivemos, é por causa dele que existimos, ele é a nossa casa, e nós somos os seres humanos que o habitamos, para que possamos sobreviver, para que a nossa Terra continue a existir, é preciso cuidar dela, e o que é que nós fazemos?
Matamos animais indiscriminadamente, alguns já estão extintos, outros em vias de extinção, o planeta azul está a perder o seu brilho, o ar que respiramos está cada vez mais contaminado, das árvores nasce o oxigénio essencial para a sobrevivência humana e o que é que nós fazemos? Cortamos as árvores, matamo-las! A contaminação do ar é uma realidade, com toda a poluição industrial e dos gases do carro que usamos, a temperatura da terra aquece e nascem as enormes tempestades atmosféricas, surgem cada vez mais furacões, terremotos e tsunamis.
NÓS DESTRUIMOS, EM VEZ DE PROTEGER este mundo chamado "Terra" (a nossa casa).

PUBLICADO digitalblueradio às 21:07 | LINK DO POST
tags:
É impossivel ficarmos indiferentes ao que se passa no mundo de hoje. Não podemos voltar as costas ou fazer de conta, a verdade é nua e crua, a humanidade caminha para o fim,....
- Para o fim dos valores, a falta de consciência e moral é cada vez mais evidente.
- Para o fim da sensibilidade humana, olhamos para o lado e seguimos caminho, quando alguém estende a mão á caridade, ou solicita a nossa ajuda.
- Para o fim dos valores familiares, a falta de respeito e educação existente entre filhos e progenitores está cada vez mais patente nas ações que certos jovens tomam em relação a qualquer outro adulto, se não existe respeito em casa não pode haver na rua.
Todos sabemos que algo muito grave está para acontecer, os erros cometidos por esta Humanidade que está a chegar ao auge da Ciência mas não da Consciência, são uma realidade a que assistimos diariamente e cujo preço vamos ter de pagar.

A crise de valores dos tempos que vivemos é disso um sério sinal e mostra bem o estado a que chegou a Sociedade Actual.
Como terá  profetizado o próprio Jesus Cristo a humanidade passará por um “Juizo Final”.
A forma como vivemos e nos comportamos num Planeta que está a ficar doente, os valores que descuramos, os princípios de vida perdidos, tudo aponta para um fim trágico.
Não temo por mim, mas pelos meus descendentes, os nossos filhos e netos irão pagar a factura daquilo que fizemos, dos erros que cometemos, do desleixo por nós assumido.
Hoje em dia falamos muito de "Liberdade", um direito adquirido, mas esquecemos que a conquista dessa "Liberdade", trouxe também deveres. Evocamos a "Liberdade" para podermos fazer de tudo aumentando a própria Iniquidade. Chama-se a isso “Democracia” mas é na verdade uma forma de fazer mais daquilo que seria inimaginável noutros tempos e se tornou numa crescente realidade, tanto no bem como no mal, saindo este mais reforçado. 
Hoje em dia a falta de caracter e a perversidade tornaram-se normais, perdem-se hábitos e pervertem-se costumes.

É URGENTE MUDAR O MUNDO 
Despertar consciências que se deslumbram com o mal e pactuam com ele sem nada fazer para o mudar, para que o futuro seja melhor, com mais verdade, maior consciência e mais amor. 
É esse o sentido que devemos dar á VIDA, não descurar valores e princípios essenciais que se estão a perder cada vez mais nos tempos actuais e ninguém está isento de responsabilidade.
Deixo este pensamento para reflexão
 “O que mais me preocupa não são os violentos, nem os corruptos, nem os desonestos, nem os sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons”...
                                      Martin  Luther King

Para o fim apenas mais uma chamada de atenção e algumas perguntas. O nosso "Mundo" é o planeta "Terra", é nele que habitamos, que vivemos, é por causa dele que existimos, ele é a nossa casa, e nós somos os seres humanos que o habitamos, para que possamos sobreviver, para que a nossa Terra continue a existir, é preciso cuidar dela, e o que é que nós fazemos?
Matamos animais indiscriminadamente, alguns já estão extintos, outros em vias de extinção, o planeta azul está a perder o seu brilho, o ar que respiramos está cada vez mais contaminado, das árvores nasce o oxigénio essencial para a sobrevivência humana e o que é que nós fazemos? Cortamos as árvores, matamo-las! A contaminação do ar é uma realidade, com toda a poluição industrial e dos gases do carro que usamos, a temperatura da terra aquece e nascem as enormes tempestades atmosféricas, surgem cada vez mais furacões, terremotos e tsunamis.
NÓS DESTRUIMOS, EM VEZ DE PROTEGER este mundo chamado "Terra" (a nossa casa).

PUBLICADO digitalblueradio às 21:07 | LINK DO POST
tags:

Nascido na Parede, a 29 de Setembro de 1950, Carlos Zel inicou a sua carreira profissional em 1967. 
A primeira apresentação aconteceu, um ano depois, na Emissora Nacional. 
Fez teatro de revista e musical - "Aldeia da Roupa Suja" (1978), "A Severa" (1990) e "Ai Quem Me Acode" (1994) -, cantou em várias casas de fado e actuou nos casinos, com destaque para o Casino Estoril, tendo sido o primeiro fadista masculino a ser contratado para uma temporada naquela sala.
Apresentou-se em alguns programas de televisão e chegou a participar na telenovela "Cinzas" (RTP), como actor.
Sócio-fundador da Academia da Guitarra e do Fado, foi distinguido, em 1993, com o Prémio Prestígio, atribuído pela Casa de Imprensa. 
Quatro anos depois, a mesma entidade concedeu-lhe o Prémio José Neves de Sousa. 
Foi ainda condecorado com a Medalha de Mérito da Cruz Vermelha Portuguesa e com a da Câmara Municipal de Cascais.
Durante mais de 30 anos de carreira, Zel levou a sua voz e a sua forma de cantar o fado pelo mundo fora, nomeadamente, a Espanha, França, Holanda, Escócia, Dinamarca, Noruega, Brasil, Argentina, Chile, Venezuela, Canadá, EUA e Senegal.
Faleceu repentinamente em Fevereiro de 2002.
 A sua discografia conta com 14 trabalhos: "Rosa Camareira" (1967), "Poemas de Eduardo Damas" (1968), "Maria dos Olhos Verdes" (1969), "Minha Primeira Cantiga" (1971), "O Seu Nome Era  Manuel" (homenagem ao matador de toiros Manuel dos Santos - 1975), "Mestre Núncio" (tributo ao toureiro equestre João Núncio -1976), "Romeiro" (1977), "Portugal Verde Encarnado" (1978), "Cantigamente" (1980), "À Volta do Fado" (com participação especial de Carlos Zíngaro no violino - 1986) e "Fados" (com a participação de Maluda, autora da capa do álbum -1994). O seu último disco, "Com Tradição" (2000), inclui um tema brasileiro "Fado Tropical", um original de Chico Buarque.
No estrangeiro, a sua voz chegou a salas como Queen Elizabeth Hati, em Londres, Théâtre de La Musique, em Paris, Konzert Haus, em Viena, ou o Teatro Del Pavone, em Modena.

PUBLICADO digitalblueradio às 17:52 | LINK DO POST

Nascido na Parede, a 29 de Setembro de 1950, Carlos Zel inicou a sua carreira profissional em 1967. 
A primeira apresentação aconteceu, um ano depois, na Emissora Nacional. 
Fez teatro de revista e musical - "Aldeia da Roupa Suja" (1978), "A Severa" (1990) e "Ai Quem Me Acode" (1994) -, cantou em várias casas de fado e actuou nos casinos, com destaque para o Casino Estoril, tendo sido o primeiro fadista masculino a ser contratado para uma temporada naquela sala.
Apresentou-se em alguns programas de televisão e chegou a participar na telenovela "Cinzas" (RTP), como actor.
Sócio-fundador da Academia da Guitarra e do Fado, foi distinguido, em 1993, com o Prémio Prestígio, atribuído pela Casa de Imprensa. 
Quatro anos depois, a mesma entidade concedeu-lhe o Prémio José Neves de Sousa. 
Foi ainda condecorado com a Medalha de Mérito da Cruz Vermelha Portuguesa e com a da Câmara Municipal de Cascais.
Durante mais de 30 anos de carreira, Zel levou a sua voz e a sua forma de cantar o fado pelo mundo fora, nomeadamente, a Espanha, França, Holanda, Escócia, Dinamarca, Noruega, Brasil, Argentina, Chile, Venezuela, Canadá, EUA e Senegal.
Faleceu repentinamente em Fevereiro de 2002.
 A sua discografia conta com 14 trabalhos: "Rosa Camareira" (1967), "Poemas de Eduardo Damas" (1968), "Maria dos Olhos Verdes" (1969), "Minha Primeira Cantiga" (1971), "O Seu Nome Era  Manuel" (homenagem ao matador de toiros Manuel dos Santos - 1975), "Mestre Núncio" (tributo ao toureiro equestre João Núncio -1976), "Romeiro" (1977), "Portugal Verde Encarnado" (1978), "Cantigamente" (1980), "À Volta do Fado" (com participação especial de Carlos Zíngaro no violino - 1986) e "Fados" (com a participação de Maluda, autora da capa do álbum -1994). O seu último disco, "Com Tradição" (2000), inclui um tema brasileiro "Fado Tropical", um original de Chico Buarque.
No estrangeiro, a sua voz chegou a salas como Queen Elizabeth Hati, em Londres, Théâtre de La Musique, em Paris, Konzert Haus, em Viena, ou o Teatro Del Pavone, em Modena.

PUBLICADO digitalblueradio às 17:52 | LINK DO POST

Nascido na Parede, a 29 de Setembro de 1950, Carlos Zel inicou a sua carreira profissional em 1967. 
A primeira apresentação aconteceu, um ano depois, na Emissora Nacional. 
Fez teatro de revista e musical - "Aldeia da Roupa Suja" (1978), "A Severa" (1990) e "Ai Quem Me Acode" (1994) -, cantou em várias casas de fado e actuou nos casinos, com destaque para o Casino Estoril, tendo sido o primeiro fadista masculino a ser contratado para uma temporada naquela sala.
Apresentou-se em alguns programas de televisão e chegou a participar na telenovela "Cinzas" (RTP), como actor.
Sócio-fundador da Academia da Guitarra e do Fado, foi distinguido, em 1993, com o Prémio Prestígio, atribuído pela Casa de Imprensa. 
Quatro anos depois, a mesma entidade concedeu-lhe o Prémio José Neves de Sousa. 
Foi ainda condecorado com a Medalha de Mérito da Cruz Vermelha Portuguesa e com a da Câmara Municipal de Cascais.
Durante mais de 30 anos de carreira, Zel levou a sua voz e a sua forma de cantar o fado pelo mundo fora, nomeadamente, a Espanha, França, Holanda, Escócia, Dinamarca, Noruega, Brasil, Argentina, Chile, Venezuela, Canadá, EUA e Senegal.
Faleceu repentinamente em Fevereiro de 2002.
 A sua discografia conta com 14 trabalhos: "Rosa Camareira" (1967), "Poemas de Eduardo Damas" (1968), "Maria dos Olhos Verdes" (1969), "Minha Primeira Cantiga" (1971), "O Seu Nome Era  Manuel" (homenagem ao matador de toiros Manuel dos Santos - 1975), "Mestre Núncio" (tributo ao toureiro equestre João Núncio -1976), "Romeiro" (1977), "Portugal Verde Encarnado" (1978), "Cantigamente" (1980), "À Volta do Fado" (com participação especial de Carlos Zíngaro no violino - 1986) e "Fados" (com a participação de Maluda, autora da capa do álbum -1994). O seu último disco, "Com Tradição" (2000), inclui um tema brasileiro "Fado Tropical", um original de Chico Buarque.
No estrangeiro, a sua voz chegou a salas como Queen Elizabeth Hati, em Londres, Théâtre de La Musique, em Paris, Konzert Haus, em Viena, ou o Teatro Del Pavone, em Modena.

PUBLICADO digitalblueradio às 17:52 | LINK DO POST
tags:

PUBLICADO digitalblueradio às 13:56 | LINK DO POST
tags:

PUBLICADO digitalblueradio às 13:56 | LINK DO POST
tags:

PUBLICADO digitalblueradio às 13:56 | LINK DO POST
tags:
VAMOS VIAJAR NO TEMPO
1970
 
Em 1969, no Eurofestival, acabam em 1º lugar Espanha, França, Holanda e Reino Unido. Vários países abandonam a competição. Portugal fá-lo em Setembro de 1969.

Os protestos ouviam-se por todo o lado. 
A canção inglesa, de entre as 4 que em 69 tinham ficado em primeiro, era tida como a pior de todas, e no entanto tinha ganho. Eram fatos como este que alimentavam os boatos de "arranjos" e votos "comprados" no Eurofestival, com especial dedo indicador apontado às empresas discográficas.

As alterações
Durante o ano de 1970 foram realizadas várias reuniões, e de muitas delas foram surgindo ideias e medidas a aplicar. 
A ideia de segunda votação em caso de empate no 1º lugar foi uma delas, depois foi também a inclusão de mais peritos musicais nos júris nacionais. Assim, e com mais alterações resultantes de um consenso, o Eurofestival foi retomado em 1971, já com um recorde de participações (18), mas apesar de tudo Portugal nem por isso melhorou nos pontos obtidos...

O Festival RTP da Canção teve realização nesse ano, onde venceu Sérgio Borges, com a canção "Onde vais rio que eu canto". Se teria obtido a vitória caso tivesse participado no Eurofestival, isso nunca o saberemos...

O Festival interno realizou-se com a vitória de Sergio Borges.
Classificação 
01 –  “Onde vais rio que eu canto” Sérgio Borges
02 –  “Canção de madrugar” Hugo Maia de Loureiro
03 –  “Verdes trigais” Intróito
04 –  “Corre nina” Paulo de Carvalho
05 –  “Velho sonho” Artur Rodrigues
06 –  “Folhas verdes” Maria da Glória
07 –  “A voz do chão” Rute
08 –  “Adeus velha amada” Duo Orpheu
09 –  “Então dizia-te” Duarte Mendes
10 –  “Escrevo às cidades” Fernando Tordo
Deste Festival destacam-se mais 2 temas que ainda hoje permanecem na nossa memória. O tema " Madrugar" de Hugo Maia Loureiro e Paulo de Carvalho com "Corre Nina"

Lá fora, Portugal, Noruega, Suécia e Finlândia recusaram participar na Eurovisão devido aos problemas de votação que houveram no ano anterior. Neste ano acabaram só por participar 12 países sendo o vencedor a canção da Irlanda ( All kinds of everything – Dana).
PUBLICADO digitalblueradio às 13:51 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs