O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS

PUBLICADO digitalblueradio às 21:25 | LINK DO POST
tags:








PUBLICADO digitalblueradio às 20:48 | LINK DO POST
tags:








PUBLICADO digitalblueradio às 20:48 | LINK DO POST
tags:








PUBLICADO digitalblueradio às 20:48 | LINK DO POST
tags:
1973
Um ano antes da "Revolução dos Cravos", Fernando Tordo canta "Tourada" e carimba assim o passaporte para o Festival da Eurovisão.
Paco Bandeira e Fernando Tordo protagonizaram uma votação renhida, mas foi mesmo este último que acabou por vencer a edição do Festival RTP da Canção deste ano, com "Tourada", uma música que inicialmente a censura não percebeu e só depois tentou impedir de ser levada à Eurovisão. 
Claro que na altura ninguém podia dizer que dali a pouco mais de um ano seria a revolução que libertaria o país dos grilhões da ditadura, mas muitos sonhavam e lutavam todos os dias para que tal acontecesse. Contudo, cada um lutava à sua maneira. Apesar de "Tourada" ser ainda hoje considerada por muitos ou alguns como uma música de intervenção, a verdade é que não pode ser considerada como tal, pelo menos no verdadeiro sentido da palavra. É que participar no Festival da Canção era, só por si, visto como estar do lado do regime. E foi por isso mesmo que cantores e autores como Fanha ou Zeca Afonso nunca participaram no Festival ou só o fizeram depois do 25 de Abril.
Classificação Final
01 “Tourada” Fernando Tordo
02 “É por isso que eu vivo” Paco de Bandeira
03 “Gente” Duarte Mendes
04 “Semente” Paulo de Carvalho
05 “Carta de longe” Fernando Tordo
06 “Cantiga” Improviso
07 “Menina de luto” Mini-pop
08 “Apenas o meu povo” Simone de Oliveira
09 “A rapariga e o poeta” Tonicha
10 “Minha senhora das dores” Luís Duarte
O  Luxemburgo vence lá fora 
“Tu te reconnaitras” Anne-Marie David 
PUBLICADO digitalblueradio às 14:31 | LINK DO POST
tags:
José Manuel Durão Barroso nasceu em Lisboa, São Jorge de Arroios, a 23 de Março de 1956, político e professor de português. Em Portugal, foi sub-secretário do ministério dos assuntos internos, em 1985, e ministro dos Negócios Estrangeiros em 1992. Entre 2002 e 2004, ocupou o cargo de primeiro-ministro da República Portuguesa. A 23 de Novembro de 2004, Durão Barroso assumiu as funções de Presidente da Comissão Europeia, cargo que assumiu outra vez em Novembro de 2009, após ter sido reeleito pelo Parlamento Europeu.
Durão barroso é filho de Luís António Saraiva Barroso e de Maria Elisabeth de Freitas Gomes Durão, tem um irmão, Luís José Durão Barroso. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, após o 25 de Abril de 1974, obteve depois o grau de mestre em Ciências Económicas e Sociais, pelo Instituto Europeu da Universidade de Genebra. Desenvolveu uma carreira académica como Assistente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tendo passado pelo Departamento de Ciência Política da Universidade de Georgetown (em Washington). De regresso a Lisboa, Durão Barroso foi Professor Auxiliar e director do Departamento de Ciência Política da Universidade Lusíada de Lisboa.

Participou na reunião de Bilderberg de 1994, quando era ministro dos Negócios Estrangeiros do XII Governo Constitucional. Um ano depois estava a candidatar-se à liderança do partido. Perdeu para Fernando Nogueira, mas a sorte acabou por o bafejar, porque Nogueira foi derrotado nas legislativas por António Guterres. Durão ficou como reserva e tornou-se líder social-democrata em 1999, quando Marcelo Rebelo de Sousa saiu. Apesar de ter perdido as legislativas de 1999 para António Guterres, não se deu por vencido, ficando célebre a sua frase «tenho a certeza que serei primeiro-ministro, só não sei é quando». O seu vaticínio acabou por confirmar-se, tornando-se primeiro-ministro do XV Governo Constitucional em 2002, um governo de coligação PSD-CDS.

Em 2004 era designado presidente da Comissão Europeia. 

A sua actividade política teve início nos seus tempos de estudante, antes da Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974. Foi um dos líderes da FEM-L (Federação dos Estudantes Marxistas-Leninistas). Durão Barroso foi expulso do MRPP depois de ter demonstrado uma série de atitudes que atentavam contra os príncipios pelos quais o partido se movia; por exemplo: A situação em que Durão Barroso surge na sede do PCTP/MRPP com uma carrinha cheia de mobília da Faculdade de Direito de Lisboa, roubada na sequência dos tumultos pós 25 de Abril. Nesse instante, Arnaldo Matos (líder do partido) ordena a Durão Barroso que vá devolver o material roubado.

Em 1980, Durão Barroso aderiu ao Partido Social Democrata, partido do centro-direita português. Cavaco Silva convidou-o para ser sub-secretário de Estado no Ministério de Assuntos Internos, cargo que ocupou de 1985 a 1987. Rapidamente foi nomeado secretário de estado dos Assuntos Externos e Cooperação (1987-1992) e depois ministro dos Negócios Estrangeiros (1992-1995). Em 1990 foi o principal promotor dos acordos de Bicesse, que levaram a um armistício temporário na Guerra Civil de Angola entre MPLA e a UNITA de Jonas Savimbi. Foi também um divulgador no panorama político internacional da causa da independência de Timor-Leste, ex-colónia portuguesa invadida a 7 de Dezembro de 1975 pela Indonésia e considerada por este país como a sua 27ª província.
Durão Barroso foi eleito deputado por Lisboa à Assembleia da República em 1995. Nas eleições lesgistivas de 2002 conseguiu com o PSD alcançar uma maioria relativa no Parlamento. Formando uma coligação pós-eleitoral com o CDS-PP alcançou uma maioria absoluta que lhe permitiu formar governo com estabilidade. Durão Barroso tornou-se o 160º primeiro-ministro de Portugal. Em 2004, Barroso anunciou a sua demissão, para assumir o cargo de 12º presidente da Comissão Europeia, sucedendo a Romano Prodi. Em 2009, Durão Barroso foi reeleito.

Durão Barroso casou em Lisboa, na Sé, em 1980 com Maria Margarida Pinto Ribeiro de Sousa Uva, tem três filhos: Guilherme de Sousa Uva Durão Barroso, Francisco de Sousa Uva Durão Barroso e Luís de Sousa Uva Durão Barroso.
PUBLICADO digitalblueradio às 11:12 | LINK DO POST
José Manuel Durão Barroso nasceu em Lisboa, São Jorge de Arroios, a 23 de Março de 1956, político e professor de português. Em Portugal, foi sub-secretário do ministério dos assuntos internos, em 1985, e ministro dos Negócios Estrangeiros em 1992. Entre 2002 e 2004, ocupou o cargo de primeiro-ministro da República Portuguesa. A 23 de Novembro de 2004, Durão Barroso assumiu as funções de Presidente da Comissão Europeia, cargo que assumiu outra vez em Novembro de 2009, após ter sido reeleito pelo Parlamento Europeu.
Durão barroso é filho de Luís António Saraiva Barroso e de Maria Elisabeth de Freitas Gomes Durão, tem um irmão, Luís José Durão Barroso. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, após o 25 de Abril de 1974, obteve depois o grau de mestre em Ciências Económicas e Sociais, pelo Instituto Europeu da Universidade de Genebra. Desenvolveu uma carreira académica como Assistente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tendo passado pelo Departamento de Ciência Política da Universidade de Georgetown (em Washington). De regresso a Lisboa, Durão Barroso foi Professor Auxiliar e director do Departamento de Ciência Política da Universidade Lusíada de Lisboa.

Participou na reunião de Bilderberg de 1994, quando era ministro dos Negócios Estrangeiros do XII Governo Constitucional. Um ano depois estava a candidatar-se à liderança do partido. Perdeu para Fernando Nogueira, mas a sorte acabou por o bafejar, porque Nogueira foi derrotado nas legislativas por António Guterres. Durão ficou como reserva e tornou-se líder social-democrata em 1999, quando Marcelo Rebelo de Sousa saiu. Apesar de ter perdido as legislativas de 1999 para António Guterres, não se deu por vencido, ficando célebre a sua frase «tenho a certeza que serei primeiro-ministro, só não sei é quando». O seu vaticínio acabou por confirmar-se, tornando-se primeiro-ministro do XV Governo Constitucional em 2002, um governo de coligação PSD-CDS.

Em 2004 era designado presidente da Comissão Europeia. 

A sua actividade política teve início nos seus tempos de estudante, antes da Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974. Foi um dos líderes da FEM-L (Federação dos Estudantes Marxistas-Leninistas). Durão Barroso foi expulso do MRPP depois de ter demonstrado uma série de atitudes que atentavam contra os príncipios pelos quais o partido se movia; por exemplo: A situação em que Durão Barroso surge na sede do PCTP/MRPP com uma carrinha cheia de mobília da Faculdade de Direito de Lisboa, roubada na sequência dos tumultos pós 25 de Abril. Nesse instante, Arnaldo Matos (líder do partido) ordena a Durão Barroso que vá devolver o material roubado.

Em 1980, Durão Barroso aderiu ao Partido Social Democrata, partido do centro-direita português. Cavaco Silva convidou-o para ser sub-secretário de Estado no Ministério de Assuntos Internos, cargo que ocupou de 1985 a 1987. Rapidamente foi nomeado secretário de estado dos Assuntos Externos e Cooperação (1987-1992) e depois ministro dos Negócios Estrangeiros (1992-1995). Em 1990 foi o principal promotor dos acordos de Bicesse, que levaram a um armistício temporário na Guerra Civil de Angola entre MPLA e a UNITA de Jonas Savimbi. Foi também um divulgador no panorama político internacional da causa da independência de Timor-Leste, ex-colónia portuguesa invadida a 7 de Dezembro de 1975 pela Indonésia e considerada por este país como a sua 27ª província.
Durão Barroso foi eleito deputado por Lisboa à Assembleia da República em 1995. Nas eleições lesgistivas de 2002 conseguiu com o PSD alcançar uma maioria relativa no Parlamento. Formando uma coligação pós-eleitoral com o CDS-PP alcançou uma maioria absoluta que lhe permitiu formar governo com estabilidade. Durão Barroso tornou-se o 160º primeiro-ministro de Portugal. Em 2004, Barroso anunciou a sua demissão, para assumir o cargo de 12º presidente da Comissão Europeia, sucedendo a Romano Prodi. Em 2009, Durão Barroso foi reeleito.

Durão Barroso casou em Lisboa, na Sé, em 1980 com Maria Margarida Pinto Ribeiro de Sousa Uva, tem três filhos: Guilherme de Sousa Uva Durão Barroso, Francisco de Sousa Uva Durão Barroso e Luís de Sousa Uva Durão Barroso.
PUBLICADO digitalblueradio às 11:12 | LINK DO POST
José Manuel Durão Barroso nasceu em Lisboa, São Jorge de Arroios, a 23 de Março de 1956, político e professor de português. Em Portugal, foi sub-secretário do ministério dos assuntos internos, em 1985, e ministro dos Negócios Estrangeiros em 1992. Entre 2002 e 2004, ocupou o cargo de primeiro-ministro da República Portuguesa. A 23 de Novembro de 2004, Durão Barroso assumiu as funções de Presidente da Comissão Europeia, cargo que assumiu outra vez em Novembro de 2009, após ter sido reeleito pelo Parlamento Europeu.
Durão barroso é filho de Luís António Saraiva Barroso e de Maria Elisabeth de Freitas Gomes Durão, tem um irmão, Luís José Durão Barroso. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, após o 25 de Abril de 1974, obteve depois o grau de mestre em Ciências Económicas e Sociais, pelo Instituto Europeu da Universidade de Genebra. Desenvolveu uma carreira académica como Assistente na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, tendo passado pelo Departamento de Ciência Política da Universidade de Georgetown (em Washington). De regresso a Lisboa, Durão Barroso foi Professor Auxiliar e director do Departamento de Ciência Política da Universidade Lusíada de Lisboa.

Participou na reunião de Bilderberg de 1994, quando era ministro dos Negócios Estrangeiros do XII Governo Constitucional. Um ano depois estava a candidatar-se à liderança do partido. Perdeu para Fernando Nogueira, mas a sorte acabou por o bafejar, porque Nogueira foi derrotado nas legislativas por António Guterres. Durão ficou como reserva e tornou-se líder social-democrata em 1999, quando Marcelo Rebelo de Sousa saiu. Apesar de ter perdido as legislativas de 1999 para António Guterres, não se deu por vencido, ficando célebre a sua frase «tenho a certeza que serei primeiro-ministro, só não sei é quando». O seu vaticínio acabou por confirmar-se, tornando-se primeiro-ministro do XV Governo Constitucional em 2002, um governo de coligação PSD-CDS.

Em 2004 era designado presidente da Comissão Europeia. 

A sua actividade política teve início nos seus tempos de estudante, antes da Revolução dos Cravos de 25 de Abril de 1974. Foi um dos líderes da FEM-L (Federação dos Estudantes Marxistas-Leninistas). Durão Barroso foi expulso do MRPP depois de ter demonstrado uma série de atitudes que atentavam contra os príncipios pelos quais o partido se movia; por exemplo: A situação em que Durão Barroso surge na sede do PCTP/MRPP com uma carrinha cheia de mobília da Faculdade de Direito de Lisboa, roubada na sequência dos tumultos pós 25 de Abril. Nesse instante, Arnaldo Matos (líder do partido) ordena a Durão Barroso que vá devolver o material roubado.

Em 1980, Durão Barroso aderiu ao Partido Social Democrata, partido do centro-direita português. Cavaco Silva convidou-o para ser sub-secretário de Estado no Ministério de Assuntos Internos, cargo que ocupou de 1985 a 1987. Rapidamente foi nomeado secretário de estado dos Assuntos Externos e Cooperação (1987-1992) e depois ministro dos Negócios Estrangeiros (1992-1995). Em 1990 foi o principal promotor dos acordos de Bicesse, que levaram a um armistício temporário na Guerra Civil de Angola entre MPLA e a UNITA de Jonas Savimbi. Foi também um divulgador no panorama político internacional da causa da independência de Timor-Leste, ex-colónia portuguesa invadida a 7 de Dezembro de 1975 pela Indonésia e considerada por este país como a sua 27ª província.
Durão Barroso foi eleito deputado por Lisboa à Assembleia da República em 1995. Nas eleições lesgistivas de 2002 conseguiu com o PSD alcançar uma maioria relativa no Parlamento. Formando uma coligação pós-eleitoral com o CDS-PP alcançou uma maioria absoluta que lhe permitiu formar governo com estabilidade. Durão Barroso tornou-se o 160º primeiro-ministro de Portugal. Em 2004, Barroso anunciou a sua demissão, para assumir o cargo de 12º presidente da Comissão Europeia, sucedendo a Romano Prodi. Em 2009, Durão Barroso foi reeleito.

Durão Barroso casou em Lisboa, na Sé, em 1980 com Maria Margarida Pinto Ribeiro de Sousa Uva, tem três filhos: Guilherme de Sousa Uva Durão Barroso, Francisco de Sousa Uva Durão Barroso e Luís de Sousa Uva Durão Barroso.
PUBLICADO digitalblueradio às 11:12 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs