O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Besouro (Ailton Carmo) foi o maior capoeirista de todos os tempos. Um menino que ao se identificar com o inseto que ao voar desafia as leis da física, desafia ele mesmo as leis do preconceito e da opressão. Passado nos anos 20, Besouro é um filme de aventura, paixão, misticismo e coragem. Uma história imortalizada por gerações. O filme conta a história de Manoel Henrique Pereira que nasceu o Brasil tinha sido o último país do mundo a libertar os seus escravos.Naquele tempo pós-abolição os negros continuavam a ser vistos como escravos e eram maltratados pela sociedade, muitos deles ainda se questionavam se a liberdade tinha sido, de fato, uma coisa boa. Afinal, antes de 1888 eles não eram cidadãos, mas tinham comida e casa para morar. Após a abolição, criou-se um imenso contingente de brasileiros livres, porém desempregados e sem-teto. Muitos continuaram ainda assim por vários anos nas plantações e fazendas submetendo-se aos abusos perpetrados por fazendeiros. 
 Assim era a sociedade rural brasileira de 1897, ano em que Manoel Henrique Pereira, filho dos ex-escravos João Grosso e Maria Haifa.Vinte anos depois, Manoel era conhecido na cidade como Besouro, um jovem forte e corajoso, que não sabia ler nem escrever, mas que jogava capoeira como ninguém. Como quase todos os negros na época, Besouro vivia em função das fazendas da região, trabalhando na roça. Mas, ao contrário da maioria, ele não tinha medo dos patrões. E foram justamente os atritos com os patrões e posteriormente com a polícia que deixaram Besouro conhecido e começaram a escrever a sua imortalidade na cultura negra brasileira.Há poucos registros oficiais sobre a sua trajetória, a sua postura pouco subserviente era interpretada pelas autoridades da época como uma verdadeira subversão. Contam-se histórias de brigas com a polícia, relatos de fugas espetaculares, histórias verdadeiras ou não mas que foram aos poucos construindo a fama de Besouro. Besouro tornou-se um mito e um símbolo, a sua morte ocorreu, também, num episódio cercado de controvérsias. Veja o filme.
PUBLICADO digitalblueradio às 15:21 | LINK DO POST
tags:

Durante o início dos anos 70 , ele foi membro da banda de rock francesa Les Variations
As suas linguagens de marca são os óculos de sol e a guitarra, uma guitarra branca Fender Stratocaster). 
O seu maior êxito internacional foi Words (Palavras) que atingiu o top vendas de todo o mundo .


PUBLICADO digitalblueradio às 14:02 | LINK DO POST
tags:

Durante o início dos anos 70 , ele foi membro da banda de rock francesa Les Variations
As suas linguagens de marca são os óculos de sol e a guitarra, uma guitarra branca Fender Stratocaster). 
O seu maior êxito internacional foi Words (Palavras) que atingiu o top vendas de todo o mundo .


PUBLICADO digitalblueradio às 14:02 | LINK DO POST
tags:

Durante o início dos anos 70 , ele foi membro da banda de rock francesa Les Variations
As suas linguagens de marca são os óculos de sol e a guitarra, uma guitarra branca Fender Stratocaster). 
O seu maior êxito internacional foi Words (Palavras) que atingiu o top vendas de todo o mundo .


PUBLICADO digitalblueradio às 14:02 | LINK DO POST
tags:
Samuel Finley Breese Morse, inventor e pintor norte-americano, nasceu em Charlestown, no Massachusetts a 27 de Abril de 1791. Morreu em Nova Iorque no dia 2 de Abril de 1872. Tornou-se mundialmente célebre pelas suas invenções: o “código morse” e um “telégrafo eléctrico”.
Aos quatro anos de idade Morse demonstrava grande interesse pelo desenho e, aos catorze, já ganhava o próprio dinheiro fazendo desenhos dos amigos e de pessoas da sua cidade.
Estudou na Universidade de Yale (Connecticut), tendo-se licenciado em 1811. Ainda em tempo de estudos, Morse escreveu uma carta aos pais dizendo que queria ser pintor. Os pais, preocupados com o futuro do filho, preferiram que ele fosse vendedor de livros numa editora de Boston. Assim, Morse passou a vender livros de dia e a pintar à noite. Ante a insistência do artista, os pais decidiram mandar o filho para Londres para que estudasse artes na Royal Academy. Em 1813 recebeu a Medalha de Oiro de Escultura da Sociedade das Artes Adelphi.
Ao voltar aos Estados Unidos, casou e teve três filhos. Morse lutava com dificuldades, uma vez que não havia muitos interessados em retratos. Em 1825, após o falecimento da esposa, voltou à Europa, levando os filhos e uma cunhada.
Em 1825, de novo em Nova Iorque, fundou uma sociedade artística que, em breve, se transformaria na Academia Nacional de Desenho da qual foi presidente durante 16 anos.
Em 1829 viajou pela Europa durante três anos, sobretudo por França e Itália, para estudar belas-artes. A partir de 1832 ensinou pintura e escultura na Universidade de Nova Iorque, atingindo a fama de excelente retratista. Foi no navio “Sully”, que o levou de novo aos Estados Unidos, que ele concebeu a ideia do telégrafo eléctrico. Três anos depois realizou, com meios parcos, a primeira maqueta do telégrafo. Com a ajuda de outros dois professores procurou depois concretizar a ideia.
Em 1838 desenvolveu o código que o tornou célebre. Em 1840 registou a patente e dois anos depois foi construída uma linha telegráfica submarina ligando as duas margens do porto de Nova Iorque. Devido à sua obstinação conseguiu obter do Congresso uma ajuda para estabelecer uma linha telegráfica entre Baltimore (Maryland) e Washington (DC). 
 O génio de Morse foi conceber uma máquina simples, prática, eficaz, barata, rudimentar e sobretudo convencer os seus contemporâneos a realizar uma experiência suficientemente espectacular. Em 1844 foi assim transmitida a primeira mensagem entre o “Capitólio” e o depósito de caminhos-de-ferro de Baltimore. Em 1846 o telégrafo de Morse começou a ser desenvolvido por sociedades privadas. Se a máquina veio a ser destronada pelos telégrafos automáticos, telex, etc., o código, composto de dois sinais (curtos e compridos), é ainda utilizado na actualidade pelos militares e pelos radio-amadores devido à sua resistência aos ruídos parasitas. O código morse está para as transmissões como a bicicleta para os automóveis: a viatura mais potente pode ficar bloqueada num engarrafamento, enquanto o ciclista passa sempre…
PUBLICADO digitalblueradio às 09:34 | LINK DO POST
tags:
Concerto dos AC/DC ao vivo "Live at Donington", em Agosto de 1991. Um espectáculo memorável.
PUBLICADO digitalblueradio às 20:33 | LINK DO POST
tags:
Ninguém vive eternamente, no entanto já vivo com saudade.
Sei que um dia partirei e deixarei quem mais amo,....
Aqui fica um tema com especial dedicatória para ti meu filho,.....
" Agora há um caminho, e eu sei
que  tenho que ir embora".
PUBLICADO digitalblueradio às 16:40 | LINK DO POST
tags:
Ninguém vive eternamente, no entanto já vivo com saudade.
Sei que um dia partirei e deixarei quem mais amo,....
Aqui fica um tema com especial dedicatória para ti meu filho,.....
" Agora há um caminho, e eu sei
que  tenho que ir embora".
PUBLICADO digitalblueradio às 16:40 | LINK DO POST
tags:
Ninguém vive eternamente, no entanto já vivo com saudade.
Sei que um dia partirei e deixarei quem mais amo,....
Aqui fica um tema com especial dedicatória para ti meu filho,.....
" Agora há um caminho, e eu sei
que  tenho que ir embora".
PUBLICADO digitalblueradio às 16:40 | LINK DO POST
tags:
Armando António Capelo Diniz da Gama nasceu em Luanda, Angola a 1 de Abril de 1954. O seu percurso musical começa logo desde cedo, quando em 1959 toca harmónica para a família. Em 1961 estuda acordeão e em 1968 faz na viola a sua primeira composição. Em 1970 forma o seu primeiro conjunto: "LoveBirds", estuda piano e solfejo na Academia de Música de Luanda. Em 1971 integra o duo "Marinho e Gama" e grava o 1º disco com duas músicas de sua autoria: "Menino" e "Spanish Garden".
Em 1974 chega a Lisboa, forma os "Tantra" em 1976 e grava um single e um LP. Em 1978 forma o Duo "Sarabanda" com Cris Köpke, participa no Festival RTP da Canção em 1980 com a canção "Made in Portugal". Em 1980 como orquestrador e produtor trabalha com Dina, Mário Mata, Dino Meira, Doce, Trio Odemira ou Nicolau Breyner. Canta o tema principal da série infantil "Bana e Flapi" e todas as canções de "Sport Billy", outra série de televisão.
Forma os "Canone" em 1981 gravando um single com a música "Miúda Funky" e "não vou por aí". Em 1982 grava o seu 1º disco a solo, "Quase Tudo". Em 1983 venceu o XX Festival RTP da Canção, "Esta Balada Que Te Dou".
Em 1986 grava dois singles "No teu Abraço" e "Adoro Chopin". Em 1987 inicia gravações e espectáculos com Valentina Torres. Grava o primeiro disco deste duo, o Maxi Single "Mona Lisa". Fazem a sua aparição em vários programas de televisão. Gravam "Sonho de Natal" em 1988, "maria Linda" em 1989 e em 1991 "Menina agarra o teu rapaz". Em 1992 concorre ao XXX Festival RTP da Canção com "Se Eu Sonhar".
Armando e Valentina gravam alguns discos juntos entre eles "Cenas de um casamento" e "Tu tens outra". Nos anos seguintes actua no Casino do Estoril e apresenta o espectáculo "Armando Gama o 5º Beatle". "Amor mais que perfeito" foi a canção que Armando Gama levou à semi-sinal do Festival RTP da Canção 2009. 
PUBLICADO digitalblueradio às 13:10 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs