O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Nikola Tesla nasceu a 9 de julho de 1856, na Croácia e faleceu a 7 de Janeiro de 1943. Desde o início da sua infância, ficou claro que Tesla tinha uma mente extraordinária. Tesla possuía um irmão mais velho, Dane, quanto Nikola tinha cinco anos, sentia inveja do cavalo branco do seu irmão, sendo proibido pelo seu pai de o montar, devido à sua idade. Certo dia, Nikola usou uma zarabatana para atirar uma semente ao cavalo enquanto o seu irmão montava. Dane foi atirado para trás e morreu. O sentimento de culpa perseguiu Tesla por toda a sua vida. Ele foi um dos mais fascinantes cientistas do século 20. Inventou, desenvolveu ou imaginou a tecnologia que nos trouxe a eletricidade, o controle remoto, o neon e a iluminação fluorescente, a transmissão do radio e muito mais... todas as invenções básicas que agora conectam o mundo com energia e informação. Vale a pena assistir a este video, o primeiro a contar a história completa da vida e do trabalho de Tesla.
Como muitos gênios, Tesla não era um homem convencional. Ele deu a vida para realizar as suas visões, enquanto outros ganharam milhões com as suas invenções. Tragicamente, ele morreu pobre e quase esquecido.
PUBLICADO digitalblueradio às 23:13 | LINK DO POST
tags:
Nikola Tesla nasceu a 9 de julho de 1856, na Croácia e faleceu a 7 de Janeiro de 1943. Desde o início da sua infância, ficou claro que Tesla tinha uma mente extraordinária. Tesla possuía um irmão mais velho, Dane, quanto Nikola tinha cinco anos, sentia inveja do cavalo branco do seu irmão, sendo proibido pelo seu pai de o montar, devido à sua idade. Certo dia, Nikola usou uma zarabatana para atirar uma semente ao cavalo enquanto o seu irmão montava. Dane foi atirado para trás e morreu. O sentimento de culpa perseguiu Tesla por toda a sua vida. Ele foi um dos mais fascinantes cientistas do século 20. Inventou, desenvolveu ou imaginou a tecnologia que nos trouxe a eletricidade, o controle remoto, o neon e a iluminação fluorescente, a transmissão do radio e muito mais... todas as invenções básicas que agora conectam o mundo com energia e informação. Vale a pena assistir a este video, o primeiro a contar a história completa da vida e do trabalho de Tesla.
Como muitos gênios, Tesla não era um homem convencional. Ele deu a vida para realizar as suas visões, enquanto outros ganharam milhões com as suas invenções. Tragicamente, ele morreu pobre e quase esquecido.
PUBLICADO digitalblueradio às 23:13 | LINK DO POST
tags:
Nikola Tesla nasceu a 9 de julho de 1856, na Croácia e faleceu a 7 de Janeiro de 1943. Desde o início da sua infância, ficou claro que Tesla tinha uma mente extraordinária. Tesla possuía um irmão mais velho, Dane, quanto Nikola tinha cinco anos, sentia inveja do cavalo branco do seu irmão, sendo proibido pelo seu pai de o montar, devido à sua idade. Certo dia, Nikola usou uma zarabatana para atirar uma semente ao cavalo enquanto o seu irmão montava. Dane foi atirado para trás e morreu. O sentimento de culpa perseguiu Tesla por toda a sua vida. Ele foi um dos mais fascinantes cientistas do século 20. Inventou, desenvolveu ou imaginou a tecnologia que nos trouxe a eletricidade, o controle remoto, o neon e a iluminação fluorescente, a transmissão do radio e muito mais... todas as invenções básicas que agora conectam o mundo com energia e informação. Vale a pena assistir a este video, o primeiro a contar a história completa da vida e do trabalho de Tesla.
Como muitos gênios, Tesla não era um homem convencional. Ele deu a vida para realizar as suas visões, enquanto outros ganharam milhões com as suas invenções. Tragicamente, ele morreu pobre e quase esquecido.
PUBLICADO digitalblueradio às 23:13 | LINK DO POST
tags:
A cidade surpreende o visitante, se o olhar tiver a sabedoria de procurar. Viana do Castelo é a Capital do Alto Minho.
Como cartão-de-visita, as Festas da Senhora da Agonia, a maior romaria de Portugal.
A cidade marinheira dispõe de um bom porto de mar, de um centro pisqueiro de interesse e de uma marina, os Estaleiros Navais de Viana, já tiveram melhores dias. 
O Alto Minho é uma terra priveligiada no que concerne á gastronomia, a boa mesa está presente nas gentes do Norte, a  lampreia, cabrito, trutas ( do Coura ), bife de presunto, sável ou o arroz de sarrabulho e o sarapatel, regado com o bom vinho da região,..e bom apetite!
A Lenda de Viana - Há muito, muito tempo, na margem direita do rio Lima, erguia-se uma pequena povoação que tinha o nome de Átrio ou Adro. 
As pessoas que aqui viviam construíam barcos, fabricavam redes e ensinavam as mulheres a consertá-las…
Para além de pescar no rio também se aventuravam no mar, de lá traziam carapaus, congros, pescadas, sardinhas, fanecas e muitos outros peixes, com que se alimentavam e vendiam no mercado. 
Quando o mar se alterava e não permitia a pesca, tinham o rio. E Aqui pescavam enguias, solhas, trutas, tainhas, lampreias, sáveis e salmões, conforme as épocas.  Para além disso tinham as terras para desbravar, delas colhiam as hortaliças, batatas, cenouras, tomates, frutas e outras tantas coisas, mas não estavam vocacionados para as tarefas desta natureza. A horta era como um recurso de última hora.
   Esta povoação ia crescendo de dia para dia.
  Por essa altura, ali vivia uma linda rapariga que havia sido baptizada com o nome de Ana. Essa linda rapariga, um dia, apaixonou-se por um moço da outra margem, que por sinal era barqueiro.  A paixão destes dois jovens era tal que bem lhes apetecia estarem longas horas juntos. Mas, tal como acontece nos tempos de hoje, nem sempre isso era possível. 
O  jovem barqueiro, sempre que encontrava alguém conhecido, perguntava:  - Viste Ana?
E a resposta não se fazia esperar. - Sim, via Ana no castelo.
No castelo porque era o local onde ela, juntamente com a sua família, residia.   Assim, e porque se repetia por diversas vezes a força de expressão “Vi Ana”, em breve surgiria o nome VIANA, para designar a terra onde ela habitava. Segundo a lenda, teria sido assim que surgiu o nome de Viana para designar a então Átrio ou Adro.
   
Lenda do Rio Lethes  Existem várias lendas relacionadas com o Rio Lima mas esta é a mais conhecida e refere-se à passagem pela região de Décio Juno Bruto, comandante das legiões Romanas. 
Certo dia, Décio com as suas tropas, chegaram à margem de um rio, os soldados, ao observarem a paisagem maravilhosa, a tranquilidade e a pureza das águas desse rio, pensaram que estavam junto ao rio Lethes, o rio do esquecimento.
Reza a lenda, que quem atravessasse este rio, perderia completamente a memória. Nunca mais se lembraria da família, nem da Pátria.   Décio Bruto procurou um lugar seguro, onde os seus homens pudessem atravessar sem perigo e ordenou que iniciassem a travessia. Os soldados receando os poderes do rio recusaram-se a fazer a travessia.  O comandante das tropas romanas, pegou na bandeira e atravessou o rio. Já na outra margem, chamou pelos nomes dos seus homens, um a um, provando que não tinha perdido a memória e que a lenda do rio não era verdadeira. 


PUBLICADO digitalblueradio às 16:08 | LINK DO POST
tags:
A cidade surpreende o visitante, se o olhar tiver a sabedoria de procurar. Viana do Castelo é a Capital do Alto Minho.
Como cartão-de-visita, as Festas da Senhora da Agonia, a maior romaria de Portugal.
A cidade marinheira dispõe de um bom porto de mar, de um centro pisqueiro de interesse e de uma marina, os Estaleiros Navais de Viana, já tiveram melhores dias. 
O Alto Minho é uma terra priveligiada no que concerne á gastronomia, a boa mesa está presente nas gentes do Norte, a  lampreia, cabrito, trutas ( do Coura ), bife de presunto, sável ou o arroz de sarrabulho e o sarapatel, regado com o bom vinho da região,..e bom apetite!
A Lenda de Viana - Há muito, muito tempo, na margem direita do rio Lima, erguia-se uma pequena povoação que tinha o nome de Átrio ou Adro. 
As pessoas que aqui viviam construíam barcos, fabricavam redes e ensinavam as mulheres a consertá-las…
Para além de pescar no rio também se aventuravam no mar, de lá traziam carapaus, congros, pescadas, sardinhas, fanecas e muitos outros peixes, com que se alimentavam e vendiam no mercado. 
Quando o mar se alterava e não permitia a pesca, tinham o rio. E Aqui pescavam enguias, solhas, trutas, tainhas, lampreias, sáveis e salmões, conforme as épocas.  Para além disso tinham as terras para desbravar, delas colhiam as hortaliças, batatas, cenouras, tomates, frutas e outras tantas coisas, mas não estavam vocacionados para as tarefas desta natureza. A horta era como um recurso de última hora.
   Esta povoação ia crescendo de dia para dia.
  Por essa altura, ali vivia uma linda rapariga que havia sido baptizada com o nome de Ana. Essa linda rapariga, um dia, apaixonou-se por um moço da outra margem, que por sinal era barqueiro.  A paixão destes dois jovens era tal que bem lhes apetecia estarem longas horas juntos. Mas, tal como acontece nos tempos de hoje, nem sempre isso era possível. 
O  jovem barqueiro, sempre que encontrava alguém conhecido, perguntava:  - Viste Ana?
E a resposta não se fazia esperar. - Sim, via Ana no castelo.
No castelo porque era o local onde ela, juntamente com a sua família, residia.   Assim, e porque se repetia por diversas vezes a força de expressão “Vi Ana”, em breve surgiria o nome VIANA, para designar a terra onde ela habitava. Segundo a lenda, teria sido assim que surgiu o nome de Viana para designar a então Átrio ou Adro.
   
Lenda do Rio Lethes  Existem várias lendas relacionadas com o Rio Lima mas esta é a mais conhecida e refere-se à passagem pela região de Décio Juno Bruto, comandante das legiões Romanas. 
Certo dia, Décio com as suas tropas, chegaram à margem de um rio, os soldados, ao observarem a paisagem maravilhosa, a tranquilidade e a pureza das águas desse rio, pensaram que estavam junto ao rio Lethes, o rio do esquecimento.
Reza a lenda, que quem atravessasse este rio, perderia completamente a memória. Nunca mais se lembraria da família, nem da Pátria.   Décio Bruto procurou um lugar seguro, onde os seus homens pudessem atravessar sem perigo e ordenou que iniciassem a travessia. Os soldados receando os poderes do rio recusaram-se a fazer a travessia.  O comandante das tropas romanas, pegou na bandeira e atravessou o rio. Já na outra margem, chamou pelos nomes dos seus homens, um a um, provando que não tinha perdido a memória e que a lenda do rio não era verdadeira. 


PUBLICADO digitalblueradio às 16:08 | LINK DO POST
tags:
A cidade surpreende o visitante, se o olhar tiver a sabedoria de procurar. Viana do Castelo é a Capital do Alto Minho.
Como cartão-de-visita, as Festas da Senhora da Agonia, a maior romaria de Portugal.
A cidade marinheira dispõe de um bom porto de mar, de um centro pisqueiro de interesse e de uma marina, os Estaleiros Navais de Viana, já tiveram melhores dias. 
O Alto Minho é uma terra priveligiada no que concerne á gastronomia, a boa mesa está presente nas gentes do Norte, a  lampreia, cabrito, trutas ( do Coura ), bife de presunto, sável ou o arroz de sarrabulho e o sarapatel, regado com o bom vinho da região,..e bom apetite!
A Lenda de Viana - Há muito, muito tempo, na margem direita do rio Lima, erguia-se uma pequena povoação que tinha o nome de Átrio ou Adro. 
As pessoas que aqui viviam construíam barcos, fabricavam redes e ensinavam as mulheres a consertá-las…
Para além de pescar no rio também se aventuravam no mar, de lá traziam carapaus, congros, pescadas, sardinhas, fanecas e muitos outros peixes, com que se alimentavam e vendiam no mercado. 
Quando o mar se alterava e não permitia a pesca, tinham o rio. E Aqui pescavam enguias, solhas, trutas, tainhas, lampreias, sáveis e salmões, conforme as épocas.  Para além disso tinham as terras para desbravar, delas colhiam as hortaliças, batatas, cenouras, tomates, frutas e outras tantas coisas, mas não estavam vocacionados para as tarefas desta natureza. A horta era como um recurso de última hora.
   Esta povoação ia crescendo de dia para dia.
  Por essa altura, ali vivia uma linda rapariga que havia sido baptizada com o nome de Ana. Essa linda rapariga, um dia, apaixonou-se por um moço da outra margem, que por sinal era barqueiro.  A paixão destes dois jovens era tal que bem lhes apetecia estarem longas horas juntos. Mas, tal como acontece nos tempos de hoje, nem sempre isso era possível. 
O  jovem barqueiro, sempre que encontrava alguém conhecido, perguntava:  - Viste Ana?
E a resposta não se fazia esperar. - Sim, via Ana no castelo.
No castelo porque era o local onde ela, juntamente com a sua família, residia.   Assim, e porque se repetia por diversas vezes a força de expressão “Vi Ana”, em breve surgiria o nome VIANA, para designar a terra onde ela habitava. Segundo a lenda, teria sido assim que surgiu o nome de Viana para designar a então Átrio ou Adro.
   
Lenda do Rio Lethes  Existem várias lendas relacionadas com o Rio Lima mas esta é a mais conhecida e refere-se à passagem pela região de Décio Juno Bruto, comandante das legiões Romanas. 
Certo dia, Décio com as suas tropas, chegaram à margem de um rio, os soldados, ao observarem a paisagem maravilhosa, a tranquilidade e a pureza das águas desse rio, pensaram que estavam junto ao rio Lethes, o rio do esquecimento.
Reza a lenda, que quem atravessasse este rio, perderia completamente a memória. Nunca mais se lembraria da família, nem da Pátria.   Décio Bruto procurou um lugar seguro, onde os seus homens pudessem atravessar sem perigo e ordenou que iniciassem a travessia. Os soldados receando os poderes do rio recusaram-se a fazer a travessia.  O comandante das tropas romanas, pegou na bandeira e atravessou o rio. Já na outra margem, chamou pelos nomes dos seus homens, um a um, provando que não tinha perdido a memória e que a lenda do rio não era verdadeira. 


PUBLICADO digitalblueradio às 16:08 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs