O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
      
FILME-A MAQUINA DO TEMPO(COMPLETO)  
PUBLICADO digitalblueradio às 17:53 | LINK DO POST
tags:
      
FILME-A MAQUINA DO TEMPO(COMPLETO)  
PUBLICADO digitalblueradio às 17:53 | LINK DO POST
tags:
      
FILME-A MAQUINA DO TEMPO(COMPLETO)  
PUBLICADO digitalblueradio às 17:53 | LINK DO POST
tags:
Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu em Birán, Cuba a 13 de agosto de 1926, é um revolucionário comunista, primeiro presidente do Conselho de Estado da República de Cuba (1976-2008). 
Castro nunca foi eleito através de eleições diretas, não permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa durante o período em que esteve como líder do regime ditatorial cubano. Líder e secretário-geral do partido desde a sua fundação em 1965, Fidel entregou o cargo de presidente em 2006 e foi substituído como secretário-geral do Partido Comunista Cubano pelo seu irmão, Raúl Castro, retirando-se oficialmente da vida política do país. 
Fidel Castro nasceu da união entre Ángel Castro Argiz, imigrante da Galiza, e Lina Ruiz González, foi educado em colégios jesuítas, em 1945 entrou na Universidade de Havana, onde se formou em Direito. Depois dedicou-se à defesa dos opositores ao governo, trabalhadores e sindicatos, denunciou as corrupções e atos ilegais do governo. Entretanto junta-se a um grupo de jovens que sob o seu comando atacaria o Quartel Moncada em Santiago de Cuba e de Céspedes, (Bayamo) em 1953 e fundaria depois um Movimento Revolucionário (M-26-7).
No julgamento que se seguiu pelas suas ações, assumiu a sua própria defesa e defendeu o direito dos povos de lutarem contra a tirania. Condenado a quinze anos de prisão, começou a cumprir a pena na prisão de Boniato (Santiago de Cuba) e depois foi transferido para o Presidio Modelo (Isla de Pinos), onde reelaborou sua auto-defesa a que deu o nome de "A História me Absolverá", foi amnistiado em 1955 graças a um amplo movimento popular, parte então para o exílio no México e mais tarde viajou para os Estados Unidos em busca de apoio dos emigrados cubanos nesse país. Pronunciou discursos em Nova York e Miami e em 1956, partiu do porto mexicano de Tuxpan, a bordo do Iate "Granma", com varias dezenas de combatentes e desembarcaram na praia "Las Coloradas" e abrigaram-se em "Sierra Maestra" onde permaneceu por mais de dois anos à frente do Exército Rebelde Cubano, do qual era comandante.
Comandou diversos combates que culminaram em vitórias, orientou a criação de novas frentes guerrilheiras. Depois do desmonte do regime ditatorial em 1959, convocou generais para consolidar a vitória da Revolução e marchou até Havana, onde o governo revolucionário instaurado o designou primeiramente Comandante de todas as forças armadas, terrestres, aéreas e marítimas e depois Primeiro Ministro. A URSS deu apoio econômico e militar ao novo governo de Castro e a partir de então, Cuba passou a sofrer um embargo econômico por parte dos Estados Unidos. 
Com a sua primeira esposa, Mirta Díaz Balart, Fidel Castro tem um filho chamado Fidel Castro Díaz-Balart. Mirta e Fidel divorciaram-se em 1955. Fidel tem outros cinco filhos com a sua segunda esposa, Dalia Soto del Valle: Alexis, Alexander, Alejandro, Antonio e Ángel. Durante o seu casamento com Mirta, Fidel teve uma amante, Naty Revuelta, que lhe deu uma filha, Alina Fernández-Revuelta, que deixou Cuba em 1993 fazendo-se passar por uma turista espanhola e pediu asilo nos Estados Unidos, onde tem sido uma ferrenha crítica das ações políticas de seu pai.  Uma irmã de Fidel, Juanita Castro, vive nos Estados Unidos desde o início da década de 1960, tendo sido retratada num documentário de Andy Warhol em 1965.

Em 2006, Fidel Castro ia a bordo de um avião que fazia a viagem entre as cidades cubanas de Holguín e Havana quando teve uma hemorragia relacionada com a doença nos intestinos que o afastou da vida pública. Não havia nenhum médico a bordo do avião, por isso o aparelho aterrou de emergência para que Fidel Castro fosse hospitalizado. A doença do líder histórico cubano foi então considerada segredo de Estado. Fidel Castro delegou em caráter provisório as funções de comandante supremo das Forças Armadas, secretário-geral do Partido Comunista de Cuba e de presidente do Conselho de Estado (cargo máximo da República Cubana) ao seu irmão Raúl Castro, Ministro da Defesa. O poder passou em definitivo para as mãos do seu irmão Raúl Castro após Fidel Castro decidir retirar-se do poder em 2008.  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:38 | LINK DO POST
tags:
Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu em Birán, Cuba a 13 de agosto de 1926, é um revolucionário comunista, primeiro presidente do Conselho de Estado da República de Cuba (1976-2008). 
Castro nunca foi eleito através de eleições diretas, não permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa durante o período em que esteve como líder do regime ditatorial cubano. Líder e secretário-geral do partido desde a sua fundação em 1965, Fidel entregou o cargo de presidente em 2006 e foi substituído como secretário-geral do Partido Comunista Cubano pelo seu irmão, Raúl Castro, retirando-se oficialmente da vida política do país. 
Fidel Castro nasceu da união entre Ángel Castro Argiz, imigrante da Galiza, e Lina Ruiz González, foi educado em colégios jesuítas, em 1945 entrou na Universidade de Havana, onde se formou em Direito. Depois dedicou-se à defesa dos opositores ao governo, trabalhadores e sindicatos, denunciou as corrupções e atos ilegais do governo. Entretanto junta-se a um grupo de jovens que sob o seu comando atacaria o Quartel Moncada em Santiago de Cuba e de Céspedes, (Bayamo) em 1953 e fundaria depois um Movimento Revolucionário (M-26-7).
No julgamento que se seguiu pelas suas ações, assumiu a sua própria defesa e defendeu o direito dos povos de lutarem contra a tirania. Condenado a quinze anos de prisão, começou a cumprir a pena na prisão de Boniato (Santiago de Cuba) e depois foi transferido para o Presidio Modelo (Isla de Pinos), onde reelaborou sua auto-defesa a que deu o nome de "A História me Absolverá", foi amnistiado em 1955 graças a um amplo movimento popular, parte então para o exílio no México e mais tarde viajou para os Estados Unidos em busca de apoio dos emigrados cubanos nesse país. Pronunciou discursos em Nova York e Miami e em 1956, partiu do porto mexicano de Tuxpan, a bordo do Iate "Granma", com varias dezenas de combatentes e desembarcaram na praia "Las Coloradas" e abrigaram-se em "Sierra Maestra" onde permaneceu por mais de dois anos à frente do Exército Rebelde Cubano, do qual era comandante.
Comandou diversos combates que culminaram em vitórias, orientou a criação de novas frentes guerrilheiras. Depois do desmonte do regime ditatorial em 1959, convocou generais para consolidar a vitória da Revolução e marchou até Havana, onde o governo revolucionário instaurado o designou primeiramente Comandante de todas as forças armadas, terrestres, aéreas e marítimas e depois Primeiro Ministro. A URSS deu apoio econômico e militar ao novo governo de Castro e a partir de então, Cuba passou a sofrer um embargo econômico por parte dos Estados Unidos. 
Com a sua primeira esposa, Mirta Díaz Balart, Fidel Castro tem um filho chamado Fidel Castro Díaz-Balart. Mirta e Fidel divorciaram-se em 1955. Fidel tem outros cinco filhos com a sua segunda esposa, Dalia Soto del Valle: Alexis, Alexander, Alejandro, Antonio e Ángel. Durante o seu casamento com Mirta, Fidel teve uma amante, Naty Revuelta, que lhe deu uma filha, Alina Fernández-Revuelta, que deixou Cuba em 1993 fazendo-se passar por uma turista espanhola e pediu asilo nos Estados Unidos, onde tem sido uma ferrenha crítica das ações políticas de seu pai.  Uma irmã de Fidel, Juanita Castro, vive nos Estados Unidos desde o início da década de 1960, tendo sido retratada num documentário de Andy Warhol em 1965.

Em 2006, Fidel Castro ia a bordo de um avião que fazia a viagem entre as cidades cubanas de Holguín e Havana quando teve uma hemorragia relacionada com a doença nos intestinos que o afastou da vida pública. Não havia nenhum médico a bordo do avião, por isso o aparelho aterrou de emergência para que Fidel Castro fosse hospitalizado. A doença do líder histórico cubano foi então considerada segredo de Estado. Fidel Castro delegou em caráter provisório as funções de comandante supremo das Forças Armadas, secretário-geral do Partido Comunista de Cuba e de presidente do Conselho de Estado (cargo máximo da República Cubana) ao seu irmão Raúl Castro, Ministro da Defesa. O poder passou em definitivo para as mãos do seu irmão Raúl Castro após Fidel Castro decidir retirar-se do poder em 2008.  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:38 | LINK DO POST
tags:
Fidel Alejandro Castro Ruz nasceu em Birán, Cuba a 13 de agosto de 1926, é um revolucionário comunista, primeiro presidente do Conselho de Estado da República de Cuba (1976-2008). 
Castro nunca foi eleito através de eleições diretas, não permitiu a criação de partidos de oposição, nem liberdade de imprensa durante o período em que esteve como líder do regime ditatorial cubano. Líder e secretário-geral do partido desde a sua fundação em 1965, Fidel entregou o cargo de presidente em 2006 e foi substituído como secretário-geral do Partido Comunista Cubano pelo seu irmão, Raúl Castro, retirando-se oficialmente da vida política do país. 
Fidel Castro nasceu da união entre Ángel Castro Argiz, imigrante da Galiza, e Lina Ruiz González, foi educado em colégios jesuítas, em 1945 entrou na Universidade de Havana, onde se formou em Direito. Depois dedicou-se à defesa dos opositores ao governo, trabalhadores e sindicatos, denunciou as corrupções e atos ilegais do governo. Entretanto junta-se a um grupo de jovens que sob o seu comando atacaria o Quartel Moncada em Santiago de Cuba e de Céspedes, (Bayamo) em 1953 e fundaria depois um Movimento Revolucionário (M-26-7).
No julgamento que se seguiu pelas suas ações, assumiu a sua própria defesa e defendeu o direito dos povos de lutarem contra a tirania. Condenado a quinze anos de prisão, começou a cumprir a pena na prisão de Boniato (Santiago de Cuba) e depois foi transferido para o Presidio Modelo (Isla de Pinos), onde reelaborou sua auto-defesa a que deu o nome de "A História me Absolverá", foi amnistiado em 1955 graças a um amplo movimento popular, parte então para o exílio no México e mais tarde viajou para os Estados Unidos em busca de apoio dos emigrados cubanos nesse país. Pronunciou discursos em Nova York e Miami e em 1956, partiu do porto mexicano de Tuxpan, a bordo do Iate "Granma", com varias dezenas de combatentes e desembarcaram na praia "Las Coloradas" e abrigaram-se em "Sierra Maestra" onde permaneceu por mais de dois anos à frente do Exército Rebelde Cubano, do qual era comandante.
Comandou diversos combates que culminaram em vitórias, orientou a criação de novas frentes guerrilheiras. Depois do desmonte do regime ditatorial em 1959, convocou generais para consolidar a vitória da Revolução e marchou até Havana, onde o governo revolucionário instaurado o designou primeiramente Comandante de todas as forças armadas, terrestres, aéreas e marítimas e depois Primeiro Ministro. A URSS deu apoio econômico e militar ao novo governo de Castro e a partir de então, Cuba passou a sofrer um embargo econômico por parte dos Estados Unidos. 
Com a sua primeira esposa, Mirta Díaz Balart, Fidel Castro tem um filho chamado Fidel Castro Díaz-Balart. Mirta e Fidel divorciaram-se em 1955. Fidel tem outros cinco filhos com a sua segunda esposa, Dalia Soto del Valle: Alexis, Alexander, Alejandro, Antonio e Ángel. Durante o seu casamento com Mirta, Fidel teve uma amante, Naty Revuelta, que lhe deu uma filha, Alina Fernández-Revuelta, que deixou Cuba em 1993 fazendo-se passar por uma turista espanhola e pediu asilo nos Estados Unidos, onde tem sido uma ferrenha crítica das ações políticas de seu pai.  Uma irmã de Fidel, Juanita Castro, vive nos Estados Unidos desde o início da década de 1960, tendo sido retratada num documentário de Andy Warhol em 1965.

Em 2006, Fidel Castro ia a bordo de um avião que fazia a viagem entre as cidades cubanas de Holguín e Havana quando teve uma hemorragia relacionada com a doença nos intestinos que o afastou da vida pública. Não havia nenhum médico a bordo do avião, por isso o aparelho aterrou de emergência para que Fidel Castro fosse hospitalizado. A doença do líder histórico cubano foi então considerada segredo de Estado. Fidel Castro delegou em caráter provisório as funções de comandante supremo das Forças Armadas, secretário-geral do Partido Comunista de Cuba e de presidente do Conselho de Estado (cargo máximo da República Cubana) ao seu irmão Raúl Castro, Ministro da Defesa. O poder passou em definitivo para as mãos do seu irmão Raúl Castro após Fidel Castro decidir retirar-se do poder em 2008.  
PUBLICADO digitalblueradio às 15:38 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs