O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Águeda pertence ao Distrito de Aveiro, Região Centro e sub-região do Baixo Vouga, e é subdividida em 20 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Sever do Vouga, a nordeste por Oliveira de Frades e por Vouzela, a leste por Tondela, a sul por Mortágua e por Anadia, a sudoeste por Oliveira do Bairro, a oeste por Aveiro e a noroeste por Albergaria-a-Velha.

Águeda foi elevada a cidade em 1985, além da cidade, o concelho inclui quatro vilas: Aguada de Cima, Fermentelos, Mourisca do Vouga e Valongo do Vouga.
As freguesias de Águeda são as seguintes: Agadão, Aguada de Baixo, Aguada de Cima, Águeda, Barrô, Belazaima do Chão, 
Borralha, Castanheira do Vouga, Espinhel, Fermentelos, Lamas do Vouga, Macieira de Alcoba, Macinhata do Vouga, Óis da Ribeira, Préstimo, Recardães, Segadães, Travassô, Trofa, Valongo do Vouga.

A cidade é atravessada pelo rio com o mesmo nome, espraiando o seu casario por uma leve encosta, é um importante centro comercial e industrial de uma área agrícola extremamente fértil na produção de milho, fruta, vinho e madeira.Um número considerável de freguesias do concelho estão inseridas na região da Bairrada, famosa pelos seus vinhos e o leitão assado.


Entre as igrejas, capelas e cruzeiros do concelho, merece destaque o Panteão dos Lemos em Trofa do Vouga, a Pateira de Fermentelos (maior lago natural da Península Ibérica) e a Estação Arqueológica de Cabeço do Vouga.

Entre as tradições artesanais, são dignas de referência a olaria, a cestaria, a tecelagem, a tanoaria, a latoaria, os rendados e os bordados. As aldeias típicas da Urgueira, Macieira de Alcoba ou Lourizela, mantém uma rusticidade genuína. O concelho tem também vários grupos folclóricos.


O Leitão assado à Bairrada é com certeza o mais famoso pitéu das redondezas, mas não fica muito à frente da doçaria: pastéis de Águeda, barriga de freira, fuzis e sequilhos. Outros pratos, como a chanfana, rojões, carne de carneiro ou cabra à lampantana ou caldeirada de peixe completam a gastronomia local, acompanhados pelos vinhos e espumantes das caves da Bairrada. O feriado municipal é celebrado na segunda-feira a seguir ao Domingo do Espírito Santo (Domingo de Pentecostes) (Festa de São Geraldo em Bolfiar).(Bolfiar,onde o rio Alfusqueiro desagua no rio Águeda).

Concelhos do Distrito de Aveiro: Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Arouca, Aveiro, Castelo de Paiva, Espinho, Estarreja, Ílhavo, Mealhada, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Sever do Vouga, Vagos, Vale de Cambra.
Festa de São Sebastião, realiza-se no primeiro fim de semana de Junho. São Sebastião é uma figura muito popular, embora a sua história e martírio gozem de reduzidos testemunhos críticos. No velho e tradicional Bairro da Venda Nova, encravado no centro da vila situa-se a capela do Mártir São Sebastião, cujas tradições remontam de longa data. O povo da Venda Nova diz que o Santo é muito vingativo devido a um grupo de indivíduos que deitou a antiga capela abaixo, que existiu no largo da Venda Nova, e que todos eles ficaram aleijados das pernas e o que tinha levado o púlpito para sua casa , morreu num incêndio. Na véspera da sua festa, à noite, era costume fazerem grandes fogueiras no largo. Toda esta tradição desapareceu, mas mantêm-se as Festas Anuais de São Sebastião, que não são realizadas no mês de Janeiro, dia esse celebrado pela Igreja, mas sim num domingo do princípio do Verão.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:12 | LINK DO POST
tags:
Águeda pertence ao Distrito de Aveiro, Região Centro e sub-região do Baixo Vouga, e é subdividida em 20 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Sever do Vouga, a nordeste por Oliveira de Frades e por Vouzela, a leste por Tondela, a sul por Mortágua e por Anadia, a sudoeste por Oliveira do Bairro, a oeste por Aveiro e a noroeste por Albergaria-a-Velha.

Águeda foi elevada a cidade em 1985, além da cidade, o concelho inclui quatro vilas: Aguada de Cima, Fermentelos, Mourisca do Vouga e Valongo do Vouga.
As freguesias de Águeda são as seguintes: Agadão, Aguada de Baixo, Aguada de Cima, Águeda, Barrô, Belazaima do Chão, 
Borralha, Castanheira do Vouga, Espinhel, Fermentelos, Lamas do Vouga, Macieira de Alcoba, Macinhata do Vouga, Óis da Ribeira, Préstimo, Recardães, Segadães, Travassô, Trofa, Valongo do Vouga.

A cidade é atravessada pelo rio com o mesmo nome, espraiando o seu casario por uma leve encosta, é um importante centro comercial e industrial de uma área agrícola extremamente fértil na produção de milho, fruta, vinho e madeira.Um número considerável de freguesias do concelho estão inseridas na região da Bairrada, famosa pelos seus vinhos e o leitão assado.


Entre as igrejas, capelas e cruzeiros do concelho, merece destaque o Panteão dos Lemos em Trofa do Vouga, a Pateira de Fermentelos (maior lago natural da Península Ibérica) e a Estação Arqueológica de Cabeço do Vouga.

Entre as tradições artesanais, são dignas de referência a olaria, a cestaria, a tecelagem, a tanoaria, a latoaria, os rendados e os bordados. As aldeias típicas da Urgueira, Macieira de Alcoba ou Lourizela, mantém uma rusticidade genuína. O concelho tem também vários grupos folclóricos.


O Leitão assado à Bairrada é com certeza o mais famoso pitéu das redondezas, mas não fica muito à frente da doçaria: pastéis de Águeda, barriga de freira, fuzis e sequilhos. Outros pratos, como a chanfana, rojões, carne de carneiro ou cabra à lampantana ou caldeirada de peixe completam a gastronomia local, acompanhados pelos vinhos e espumantes das caves da Bairrada. O feriado municipal é celebrado na segunda-feira a seguir ao Domingo do Espírito Santo (Domingo de Pentecostes) (Festa de São Geraldo em Bolfiar).(Bolfiar,onde o rio Alfusqueiro desagua no rio Águeda).

Concelhos do Distrito de Aveiro: Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Arouca, Aveiro, Castelo de Paiva, Espinho, Estarreja, Ílhavo, Mealhada, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Sever do Vouga, Vagos, Vale de Cambra.
Festa de São Sebastião, realiza-se no primeiro fim de semana de Junho. São Sebastião é uma figura muito popular, embora a sua história e martírio gozem de reduzidos testemunhos críticos. No velho e tradicional Bairro da Venda Nova, encravado no centro da vila situa-se a capela do Mártir São Sebastião, cujas tradições remontam de longa data. O povo da Venda Nova diz que o Santo é muito vingativo devido a um grupo de indivíduos que deitou a antiga capela abaixo, que existiu no largo da Venda Nova, e que todos eles ficaram aleijados das pernas e o que tinha levado o púlpito para sua casa , morreu num incêndio. Na véspera da sua festa, à noite, era costume fazerem grandes fogueiras no largo. Toda esta tradição desapareceu, mas mantêm-se as Festas Anuais de São Sebastião, que não são realizadas no mês de Janeiro, dia esse celebrado pela Igreja, mas sim num domingo do princípio do Verão.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:12 | LINK DO POST
tags:
Águeda pertence ao Distrito de Aveiro, Região Centro e sub-região do Baixo Vouga, e é subdividida em 20 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Sever do Vouga, a nordeste por Oliveira de Frades e por Vouzela, a leste por Tondela, a sul por Mortágua e por Anadia, a sudoeste por Oliveira do Bairro, a oeste por Aveiro e a noroeste por Albergaria-a-Velha.

Águeda foi elevada a cidade em 1985, além da cidade, o concelho inclui quatro vilas: Aguada de Cima, Fermentelos, Mourisca do Vouga e Valongo do Vouga.
As freguesias de Águeda são as seguintes: Agadão, Aguada de Baixo, Aguada de Cima, Águeda, Barrô, Belazaima do Chão, 
Borralha, Castanheira do Vouga, Espinhel, Fermentelos, Lamas do Vouga, Macieira de Alcoba, Macinhata do Vouga, Óis da Ribeira, Préstimo, Recardães, Segadães, Travassô, Trofa, Valongo do Vouga.

A cidade é atravessada pelo rio com o mesmo nome, espraiando o seu casario por uma leve encosta, é um importante centro comercial e industrial de uma área agrícola extremamente fértil na produção de milho, fruta, vinho e madeira.Um número considerável de freguesias do concelho estão inseridas na região da Bairrada, famosa pelos seus vinhos e o leitão assado.


Entre as igrejas, capelas e cruzeiros do concelho, merece destaque o Panteão dos Lemos em Trofa do Vouga, a Pateira de Fermentelos (maior lago natural da Península Ibérica) e a Estação Arqueológica de Cabeço do Vouga.

Entre as tradições artesanais, são dignas de referência a olaria, a cestaria, a tecelagem, a tanoaria, a latoaria, os rendados e os bordados. As aldeias típicas da Urgueira, Macieira de Alcoba ou Lourizela, mantém uma rusticidade genuína. O concelho tem também vários grupos folclóricos.


O Leitão assado à Bairrada é com certeza o mais famoso pitéu das redondezas, mas não fica muito à frente da doçaria: pastéis de Águeda, barriga de freira, fuzis e sequilhos. Outros pratos, como a chanfana, rojões, carne de carneiro ou cabra à lampantana ou caldeirada de peixe completam a gastronomia local, acompanhados pelos vinhos e espumantes das caves da Bairrada. O feriado municipal é celebrado na segunda-feira a seguir ao Domingo do Espírito Santo (Domingo de Pentecostes) (Festa de São Geraldo em Bolfiar).(Bolfiar,onde o rio Alfusqueiro desagua no rio Águeda).

Concelhos do Distrito de Aveiro: Águeda, Albergaria-a-Velha, Anadia, Arouca, Aveiro, Castelo de Paiva, Espinho, Estarreja, Ílhavo, Mealhada, Murtosa, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Ovar, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Sever do Vouga, Vagos, Vale de Cambra.
Festa de São Sebastião, realiza-se no primeiro fim de semana de Junho. São Sebastião é uma figura muito popular, embora a sua história e martírio gozem de reduzidos testemunhos críticos. No velho e tradicional Bairro da Venda Nova, encravado no centro da vila situa-se a capela do Mártir São Sebastião, cujas tradições remontam de longa data. O povo da Venda Nova diz que o Santo é muito vingativo devido a um grupo de indivíduos que deitou a antiga capela abaixo, que existiu no largo da Venda Nova, e que todos eles ficaram aleijados das pernas e o que tinha levado o púlpito para sua casa , morreu num incêndio. Na véspera da sua festa, à noite, era costume fazerem grandes fogueiras no largo. Toda esta tradição desapareceu, mas mantêm-se as Festas Anuais de São Sebastião, que não são realizadas no mês de Janeiro, dia esse celebrado pela Igreja, mas sim num domingo do princípio do Verão.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:12 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs