O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Este é um velho classico. Dobrado.
Sinopse: Scott (Giuliano Gemma) é um desafortunado varredor de ruas na cidade de Clifton, no Arizona. Quando Frank Talby (Lee Van Cleef) chega á cidade, e acaba por ajustar contas com um dos valentões que zombavam de Scott. Após isso, Talby resolve ir-se embora, pois está a ser perseguindo por Wild jack, um "ex-parceiro de negócios" que lhe deve 50 mil dólares e Scott resolve acompanhá-lo. Ele quer aprender a atirar e a ser rápido no gatilho para se tornar um pistoleiro como Talby. Quando os dois capturam Wild Jack, ficam a saber que ele foi traído por alguns dos moradores de Clifton, que ficaram com o dinheiro. Porém, as coisas complicam-se para os dois pistoleiros, e eles têm que abrir caminho á lei da bala.

Direção: Tonino Valerii
• Gênero: Faroeste
• Duração: 95 minutos
• Tipo: Longa-metragem
PUBLICADO digitalblueradio às 18:19 | LINK DO POST
tags:
Este é um velho classico. Dobrado.
Sinopse: Scott (Giuliano Gemma) é um desafortunado varredor de ruas na cidade de Clifton, no Arizona. Quando Frank Talby (Lee Van Cleef) chega á cidade, e acaba por ajustar contas com um dos valentões que zombavam de Scott. Após isso, Talby resolve ir-se embora, pois está a ser perseguindo por Wild jack, um "ex-parceiro de negócios" que lhe deve 50 mil dólares e Scott resolve acompanhá-lo. Ele quer aprender a atirar e a ser rápido no gatilho para se tornar um pistoleiro como Talby. Quando os dois capturam Wild Jack, ficam a saber que ele foi traído por alguns dos moradores de Clifton, que ficaram com o dinheiro. Porém, as coisas complicam-se para os dois pistoleiros, e eles têm que abrir caminho á lei da bala.

Direção: Tonino Valerii
• Gênero: Faroeste
• Duração: 95 minutos
• Tipo: Longa-metragem
PUBLICADO digitalblueradio às 18:19 | LINK DO POST
tags:
Este é um velho classico. Dobrado.
Sinopse: Scott (Giuliano Gemma) é um desafortunado varredor de ruas na cidade de Clifton, no Arizona. Quando Frank Talby (Lee Van Cleef) chega á cidade, e acaba por ajustar contas com um dos valentões que zombavam de Scott. Após isso, Talby resolve ir-se embora, pois está a ser perseguindo por Wild jack, um "ex-parceiro de negócios" que lhe deve 50 mil dólares e Scott resolve acompanhá-lo. Ele quer aprender a atirar e a ser rápido no gatilho para se tornar um pistoleiro como Talby. Quando os dois capturam Wild Jack, ficam a saber que ele foi traído por alguns dos moradores de Clifton, que ficaram com o dinheiro. Porém, as coisas complicam-se para os dois pistoleiros, e eles têm que abrir caminho á lei da bala.

Direção: Tonino Valerii
• Gênero: Faroeste
• Duração: 95 minutos
• Tipo: Longa-metragem
PUBLICADO digitalblueradio às 18:19 | LINK DO POST
tags:
Teresa de Cepeda e Ahumada, "Santa Teresa de Jesus" nasceu em Gotarrendura na província de Ávila, Espanha a 28 de março de 1515 e morreu em Alba de Tormes a 4 de outubro de 1582. Foi uma carmelita espanhola do século XVI, marcou a época pelos seus talentos pessoais, mas sobretudo pela sua vida de oração. Teresa nasceu no seio de uma família da baixa nobreza. Os seus pais chamavam-se Alonso Sánchez de Cepeda e Beatriz Dávila e Ahumada. Alonso teve três filhos do primeiro casamento. Beatriz deu-lhe outros nove.
Aos sete anos, gostava de ler as histórias dos santos. O seu irmão Rodrigo tinha quase a sua idade, por isso, costumavam brincar juntos. As duas crianças viviam a pensar na eternidade, admiravam a coragem dos santos na conquista da glória eterna. Achavam que os mártires tinham alcançado a glória muito facilmente e decidiram partir para o país dos mouros com a esperança de morrer pela fé. Assim sendo, fugiram de casa, pedindo a Deus que lhes permitisse dar a vida por Cristo.

Em Adaja, encontraram um dos tios que os devolveu aos braços da aflita mãe. Quando esta os repreendeu, Rodrigo colocou a culpa na irmã. Com o fracasso dos seus planos, Teresa e Rodrigo decidiram viver como eremitas na própria casa e construíram uma cela no jardim, sem nunca conseguirem terminá-la. Desde então, Teresa amava a solidão.
A mãe de Teresa faleceu quando ela tinha quatorze anos e quando completou quinze anos, o pai levou-a para estudar no "Convento das Agostinianas de Ávila", para onde iam as jovens de sua classe social. Um ano e meio mais tarde, Teresa adoeceu e o pai levou-a para casa. A jovem começou a pensar seriamente na vida religiosa que a atraia por um lado e a repugnava por outro. O que a ajudou na decisão foi a leitura das "Cartas" de São Jerónimo, cujo fervoroso realismo encontrou eco na alma de Teresa. A jovem comunica ao pai que desejava tornar-se religiosa, mas este pediu-lhe para esperar que ele morresse para ingressar no convento. No entanto, numa madrugada, com 20 anos, a santa fugiu para o "Convento Carmelita de Encarnação", em Ávila, com a intenção de não voltar para casa.
Teresa ficou no "Convento da Encarnação". O seu pai, ao vê-la tão decidida, deixou de se opor à sua vocação. Um ano depois, fez a profissão dos votos. Pouco depois, piorou de uma enfermidade que começara a molestá-la antes de professar. O pai retirou-a do convento. A irmã Joana Suárez acompanhou Teresa para ajudá-la. Os médicos, apesar de todos os tratamentos, deram-se por vencidos e a enfermidade agravou-se. Teresa conseguiu suportar aquele sofrimento, graças a um livro que lhe fora dado de presente pelo seu tio Pedro: "O terceiro alfabeto espiritual", do Padre Francisco de Osuna.
Teresa seguiu as instruções da pequena obra e começou a praticar a oração mental. Finalmente, após três anos, recuperou a saúde e retornou ao Carmelo. A sua prudência, amabilidade e caridade conquistavam a todos. Segundo o costume dos conventos espanhóis da época, as religiosas podiam receber todos os visitantes que desejassem, a qualquer hora. Teresa passava grande parte do tempo a conversar no locutório.
Pouco depois da morte do seu pai, Teresa voltou à prática da oração. Convencida da sua indignidade, Teresa invocava com frequência os grandes santos penitentes, "Santo Agostinho" e "Santa Maria Madalena", ao qual estão associados dois factos que foram decisivos na vida da santa. O primeiro foi a leitura das "Confissões" de Santo Agostinho. O segundo foi um chamamento à penitência que ela experimentou diante de um quadro da Paixão do Senhor. Sentia-se muito atraída pelas imagens de Cristo ensanguentado na agonia. 
Em 1582, o convento estava em obras, Santa Teresa foi chamada a Alba de Tormes visitar a duquesa Maria Henríquez. A viagem não correu muito bem a Santa estava fraca, desmaiou no caminho e chegando a Alba, Teresa teve que se deitar. Três dias depois o Padre António de Heredia ministrou-lhe os últimos sacramentos. Morreu às 9 horas da noite de 4 de Outubro de 1582. Exactamente, no dia seguinte, efectuou-se a mudança para o calendário gregoriano, que suprimiu dez dias, de modo que a festa da Santa foi fixada, mais tarde, para o dia 15 de Outubro. Foi sepultada em Alba de Tormes. Foi canonizada em 1622. 
Pode assistir ao filme aqui no Blog.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:50 | LINK DO POST
tags:
Teresa de Cepeda e Ahumada, "Santa Teresa de Jesus" nasceu em Gotarrendura na província de Ávila, Espanha a 28 de março de 1515 e morreu em Alba de Tormes a 4 de outubro de 1582. Foi uma carmelita espanhola do século XVI, marcou a época pelos seus talentos pessoais, mas sobretudo pela sua vida de oração. Teresa nasceu no seio de uma família da baixa nobreza. Os seus pais chamavam-se Alonso Sánchez de Cepeda e Beatriz Dávila e Ahumada. Alonso teve três filhos do primeiro casamento. Beatriz deu-lhe outros nove.
Aos sete anos, gostava de ler as histórias dos santos. O seu irmão Rodrigo tinha quase a sua idade, por isso, costumavam brincar juntos. As duas crianças viviam a pensar na eternidade, admiravam a coragem dos santos na conquista da glória eterna. Achavam que os mártires tinham alcançado a glória muito facilmente e decidiram partir para o país dos mouros com a esperança de morrer pela fé. Assim sendo, fugiram de casa, pedindo a Deus que lhes permitisse dar a vida por Cristo.

Em Adaja, encontraram um dos tios que os devolveu aos braços da aflita mãe. Quando esta os repreendeu, Rodrigo colocou a culpa na irmã. Com o fracasso dos seus planos, Teresa e Rodrigo decidiram viver como eremitas na própria casa e construíram uma cela no jardim, sem nunca conseguirem terminá-la. Desde então, Teresa amava a solidão.
A mãe de Teresa faleceu quando ela tinha quatorze anos e quando completou quinze anos, o pai levou-a para estudar no "Convento das Agostinianas de Ávila", para onde iam as jovens de sua classe social. Um ano e meio mais tarde, Teresa adoeceu e o pai levou-a para casa. A jovem começou a pensar seriamente na vida religiosa que a atraia por um lado e a repugnava por outro. O que a ajudou na decisão foi a leitura das "Cartas" de São Jerónimo, cujo fervoroso realismo encontrou eco na alma de Teresa. A jovem comunica ao pai que desejava tornar-se religiosa, mas este pediu-lhe para esperar que ele morresse para ingressar no convento. No entanto, numa madrugada, com 20 anos, a santa fugiu para o "Convento Carmelita de Encarnação", em Ávila, com a intenção de não voltar para casa.
Teresa ficou no "Convento da Encarnação". O seu pai, ao vê-la tão decidida, deixou de se opor à sua vocação. Um ano depois, fez a profissão dos votos. Pouco depois, piorou de uma enfermidade que começara a molestá-la antes de professar. O pai retirou-a do convento. A irmã Joana Suárez acompanhou Teresa para ajudá-la. Os médicos, apesar de todos os tratamentos, deram-se por vencidos e a enfermidade agravou-se. Teresa conseguiu suportar aquele sofrimento, graças a um livro que lhe fora dado de presente pelo seu tio Pedro: "O terceiro alfabeto espiritual", do Padre Francisco de Osuna.
Teresa seguiu as instruções da pequena obra e começou a praticar a oração mental. Finalmente, após três anos, recuperou a saúde e retornou ao Carmelo. A sua prudência, amabilidade e caridade conquistavam a todos. Segundo o costume dos conventos espanhóis da época, as religiosas podiam receber todos os visitantes que desejassem, a qualquer hora. Teresa passava grande parte do tempo a conversar no locutório.
Pouco depois da morte do seu pai, Teresa voltou à prática da oração. Convencida da sua indignidade, Teresa invocava com frequência os grandes santos penitentes, "Santo Agostinho" e "Santa Maria Madalena", ao qual estão associados dois factos que foram decisivos na vida da santa. O primeiro foi a leitura das "Confissões" de Santo Agostinho. O segundo foi um chamamento à penitência que ela experimentou diante de um quadro da Paixão do Senhor. Sentia-se muito atraída pelas imagens de Cristo ensanguentado na agonia. 
Em 1582, o convento estava em obras, Santa Teresa foi chamada a Alba de Tormes visitar a duquesa Maria Henríquez. A viagem não correu muito bem a Santa estava fraca, desmaiou no caminho e chegando a Alba, Teresa teve que se deitar. Três dias depois o Padre António de Heredia ministrou-lhe os últimos sacramentos. Morreu às 9 horas da noite de 4 de Outubro de 1582. Exactamente, no dia seguinte, efectuou-se a mudança para o calendário gregoriano, que suprimiu dez dias, de modo que a festa da Santa foi fixada, mais tarde, para o dia 15 de Outubro. Foi sepultada em Alba de Tormes. Foi canonizada em 1622. 
Pode assistir ao filme aqui no Blog.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:50 | LINK DO POST
tags:
Teresa de Cepeda e Ahumada, "Santa Teresa de Jesus" nasceu em Gotarrendura na província de Ávila, Espanha a 28 de março de 1515 e morreu em Alba de Tormes a 4 de outubro de 1582. Foi uma carmelita espanhola do século XVI, marcou a época pelos seus talentos pessoais, mas sobretudo pela sua vida de oração. Teresa nasceu no seio de uma família da baixa nobreza. Os seus pais chamavam-se Alonso Sánchez de Cepeda e Beatriz Dávila e Ahumada. Alonso teve três filhos do primeiro casamento. Beatriz deu-lhe outros nove.
Aos sete anos, gostava de ler as histórias dos santos. O seu irmão Rodrigo tinha quase a sua idade, por isso, costumavam brincar juntos. As duas crianças viviam a pensar na eternidade, admiravam a coragem dos santos na conquista da glória eterna. Achavam que os mártires tinham alcançado a glória muito facilmente e decidiram partir para o país dos mouros com a esperança de morrer pela fé. Assim sendo, fugiram de casa, pedindo a Deus que lhes permitisse dar a vida por Cristo.

Em Adaja, encontraram um dos tios que os devolveu aos braços da aflita mãe. Quando esta os repreendeu, Rodrigo colocou a culpa na irmã. Com o fracasso dos seus planos, Teresa e Rodrigo decidiram viver como eremitas na própria casa e construíram uma cela no jardim, sem nunca conseguirem terminá-la. Desde então, Teresa amava a solidão.
A mãe de Teresa faleceu quando ela tinha quatorze anos e quando completou quinze anos, o pai levou-a para estudar no "Convento das Agostinianas de Ávila", para onde iam as jovens de sua classe social. Um ano e meio mais tarde, Teresa adoeceu e o pai levou-a para casa. A jovem começou a pensar seriamente na vida religiosa que a atraia por um lado e a repugnava por outro. O que a ajudou na decisão foi a leitura das "Cartas" de São Jerónimo, cujo fervoroso realismo encontrou eco na alma de Teresa. A jovem comunica ao pai que desejava tornar-se religiosa, mas este pediu-lhe para esperar que ele morresse para ingressar no convento. No entanto, numa madrugada, com 20 anos, a santa fugiu para o "Convento Carmelita de Encarnação", em Ávila, com a intenção de não voltar para casa.
Teresa ficou no "Convento da Encarnação". O seu pai, ao vê-la tão decidida, deixou de se opor à sua vocação. Um ano depois, fez a profissão dos votos. Pouco depois, piorou de uma enfermidade que começara a molestá-la antes de professar. O pai retirou-a do convento. A irmã Joana Suárez acompanhou Teresa para ajudá-la. Os médicos, apesar de todos os tratamentos, deram-se por vencidos e a enfermidade agravou-se. Teresa conseguiu suportar aquele sofrimento, graças a um livro que lhe fora dado de presente pelo seu tio Pedro: "O terceiro alfabeto espiritual", do Padre Francisco de Osuna.
Teresa seguiu as instruções da pequena obra e começou a praticar a oração mental. Finalmente, após três anos, recuperou a saúde e retornou ao Carmelo. A sua prudência, amabilidade e caridade conquistavam a todos. Segundo o costume dos conventos espanhóis da época, as religiosas podiam receber todos os visitantes que desejassem, a qualquer hora. Teresa passava grande parte do tempo a conversar no locutório.
Pouco depois da morte do seu pai, Teresa voltou à prática da oração. Convencida da sua indignidade, Teresa invocava com frequência os grandes santos penitentes, "Santo Agostinho" e "Santa Maria Madalena", ao qual estão associados dois factos que foram decisivos na vida da santa. O primeiro foi a leitura das "Confissões" de Santo Agostinho. O segundo foi um chamamento à penitência que ela experimentou diante de um quadro da Paixão do Senhor. Sentia-se muito atraída pelas imagens de Cristo ensanguentado na agonia. 
Em 1582, o convento estava em obras, Santa Teresa foi chamada a Alba de Tormes visitar a duquesa Maria Henríquez. A viagem não correu muito bem a Santa estava fraca, desmaiou no caminho e chegando a Alba, Teresa teve que se deitar. Três dias depois o Padre António de Heredia ministrou-lhe os últimos sacramentos. Morreu às 9 horas da noite de 4 de Outubro de 1582. Exactamente, no dia seguinte, efectuou-se a mudança para o calendário gregoriano, que suprimiu dez dias, de modo que a festa da Santa foi fixada, mais tarde, para o dia 15 de Outubro. Foi sepultada em Alba de Tormes. Foi canonizada em 1622. 
Pode assistir ao filme aqui no Blog.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:50 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
Que feio!Foi no meu blog, pegou meu texto, modific...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs