O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Sócrates (469–399 a.C.) foi um filósofo ateniense. As fontes mais importantes de informações sobre Sócrates são Platão, Xenofonte e Aristóteles. Os diálogos de Platão retratam Sócrates como mestre que se recusa a ter discípulos, e um homem piedoso que foi executado por impiedade. Sócrates não valorizava os prazeres dos sentidos, todavia escalava o belo entre as maiores virtudes, junto ao bom e ao justo. O julgamento e a execução de Sócrates são eventos centrais da obra de Platão. Sócrates admitiu que poderia ter evitado a sua condenação se tivesse desistido da vida justa. Mesmo depois de sua condenação, ele poderia ter evitado sua morte se tivesse escapado com a ajuda de amigos. 

Detalhes sobre a vida de Sócrates derivam de três fontes contemporâneas: os diálogos de Platão, as peças de Aristófanes e os diálogos de Xenofonte. Não há evidência de que Sócrates tenha ele mesmo publicado alguma obra. Sócrates casou-se com Xântipe, que era bem mais jovem que ele, e teve três filhos: Lamprocles, Sophroniscus e Menexenus. Não se sabe ao certo qual o trabalho de Sócrates, se é que ele teve outro além da Filosofia. De acordo com algumas fontes, Sócrates aprendeu a profissão de oleiro com o seu pai. Platão afirma que Sócrates serviu o exército em várias batalhas. Na Apologia, Sócrates compara o seu período no serviço militar aos seus problemas no tribunal, e diz que qualquer pessoa no júri que imagine que ele se deveria retirar da filosofia deveria também imaginar que os soldados devessem bater em retirada quando era provável que pudessem morrer numa batalha.

Algumas curiosidades: Sócrates costumava caminhar descalço e não tinha o hábito de tomar banho. Em certas ocasiões, parava e ficava imóvel durante horas a meditar. Se algo pode ser dito sobre as ideias de Sócrates, é que ele foi moralmente, intelectualmente e filosoficamente diferente dos seus contemporâneos atenienses. Sócrates acreditava que a excelência moral é uma questão de inspiração e não de parentesco, pois pais moralmente perfeitos não tinham filhos semelhantes a eles. Isso talvez tenha sido a causa de não ter se importado muito com o futuro dos seus próprios filhos. Dizia Sócrates que a sua sabedoria era limitada à sua própria ignorância ("Só sei que nada sei".) Ele acreditava que os erros são consequência da ignorância humana. Nunca proclamou ser sábio. A intenção de Sócrates era levar as pessoas a conhecerem os seus desconhecimentos, no fim da sua vida, aceitou a sua sentença de morte quando todos acreditavam que fugiria de Atenas.

Sócrates provocou uma ruptura sem precendentes na história da Filosofia grega, os sofistas, grupo de filósofos (título negado por Platão) originários de várias cidades, viajavam pelas pólis, onde discursavam em público e ensinavam as suas artes, como a retórica, em troca de pagamento. Sócrates era diferente no pensamento e não recebia pagamento pelas suas aulas, a sua pobreza era prova disso. Fica o documentário " Socrates - Vida examinada".
PUBLICADO digitalblueradio às 10:39 | LINK DO POST
tags:
Sócrates (469–399 a.C.) foi um filósofo ateniense. As fontes mais importantes de informações sobre Sócrates são Platão, Xenofonte e Aristóteles. Os diálogos de Platão retratam Sócrates como mestre que se recusa a ter discípulos, e um homem piedoso que foi executado por impiedade. Sócrates não valorizava os prazeres dos sentidos, todavia escalava o belo entre as maiores virtudes, junto ao bom e ao justo. O julgamento e a execução de Sócrates são eventos centrais da obra de Platão. Sócrates admitiu que poderia ter evitado a sua condenação se tivesse desistido da vida justa. Mesmo depois de sua condenação, ele poderia ter evitado sua morte se tivesse escapado com a ajuda de amigos. 

Detalhes sobre a vida de Sócrates derivam de três fontes contemporâneas: os diálogos de Platão, as peças de Aristófanes e os diálogos de Xenofonte. Não há evidência de que Sócrates tenha ele mesmo publicado alguma obra. Sócrates casou-se com Xântipe, que era bem mais jovem que ele, e teve três filhos: Lamprocles, Sophroniscus e Menexenus. Não se sabe ao certo qual o trabalho de Sócrates, se é que ele teve outro além da Filosofia. De acordo com algumas fontes, Sócrates aprendeu a profissão de oleiro com o seu pai. Platão afirma que Sócrates serviu o exército em várias batalhas. Na Apologia, Sócrates compara o seu período no serviço militar aos seus problemas no tribunal, e diz que qualquer pessoa no júri que imagine que ele se deveria retirar da filosofia deveria também imaginar que os soldados devessem bater em retirada quando era provável que pudessem morrer numa batalha.

Algumas curiosidades: Sócrates costumava caminhar descalço e não tinha o hábito de tomar banho. Em certas ocasiões, parava e ficava imóvel durante horas a meditar. Se algo pode ser dito sobre as ideias de Sócrates, é que ele foi moralmente, intelectualmente e filosoficamente diferente dos seus contemporâneos atenienses. Sócrates acreditava que a excelência moral é uma questão de inspiração e não de parentesco, pois pais moralmente perfeitos não tinham filhos semelhantes a eles. Isso talvez tenha sido a causa de não ter se importado muito com o futuro dos seus próprios filhos. Dizia Sócrates que a sua sabedoria era limitada à sua própria ignorância ("Só sei que nada sei".) Ele acreditava que os erros são consequência da ignorância humana. Nunca proclamou ser sábio. A intenção de Sócrates era levar as pessoas a conhecerem os seus desconhecimentos, no fim da sua vida, aceitou a sua sentença de morte quando todos acreditavam que fugiria de Atenas.

Sócrates provocou uma ruptura sem precendentes na história da Filosofia grega, os sofistas, grupo de filósofos (título negado por Platão) originários de várias cidades, viajavam pelas pólis, onde discursavam em público e ensinavam as suas artes, como a retórica, em troca de pagamento. Sócrates era diferente no pensamento e não recebia pagamento pelas suas aulas, a sua pobreza era prova disso. Fica o documentário " Socrates - Vida examinada".
PUBLICADO digitalblueradio às 10:39 | LINK DO POST
tags:
Sócrates (469–399 a.C.) foi um filósofo ateniense. As fontes mais importantes de informações sobre Sócrates são Platão, Xenofonte e Aristóteles. Os diálogos de Platão retratam Sócrates como mestre que se recusa a ter discípulos, e um homem piedoso que foi executado por impiedade. Sócrates não valorizava os prazeres dos sentidos, todavia escalava o belo entre as maiores virtudes, junto ao bom e ao justo. O julgamento e a execução de Sócrates são eventos centrais da obra de Platão. Sócrates admitiu que poderia ter evitado a sua condenação se tivesse desistido da vida justa. Mesmo depois de sua condenação, ele poderia ter evitado sua morte se tivesse escapado com a ajuda de amigos. 

Detalhes sobre a vida de Sócrates derivam de três fontes contemporâneas: os diálogos de Platão, as peças de Aristófanes e os diálogos de Xenofonte. Não há evidência de que Sócrates tenha ele mesmo publicado alguma obra. Sócrates casou-se com Xântipe, que era bem mais jovem que ele, e teve três filhos: Lamprocles, Sophroniscus e Menexenus. Não se sabe ao certo qual o trabalho de Sócrates, se é que ele teve outro além da Filosofia. De acordo com algumas fontes, Sócrates aprendeu a profissão de oleiro com o seu pai. Platão afirma que Sócrates serviu o exército em várias batalhas. Na Apologia, Sócrates compara o seu período no serviço militar aos seus problemas no tribunal, e diz que qualquer pessoa no júri que imagine que ele se deveria retirar da filosofia deveria também imaginar que os soldados devessem bater em retirada quando era provável que pudessem morrer numa batalha.

Algumas curiosidades: Sócrates costumava caminhar descalço e não tinha o hábito de tomar banho. Em certas ocasiões, parava e ficava imóvel durante horas a meditar. Se algo pode ser dito sobre as ideias de Sócrates, é que ele foi moralmente, intelectualmente e filosoficamente diferente dos seus contemporâneos atenienses. Sócrates acreditava que a excelência moral é uma questão de inspiração e não de parentesco, pois pais moralmente perfeitos não tinham filhos semelhantes a eles. Isso talvez tenha sido a causa de não ter se importado muito com o futuro dos seus próprios filhos. Dizia Sócrates que a sua sabedoria era limitada à sua própria ignorância ("Só sei que nada sei".) Ele acreditava que os erros são consequência da ignorância humana. Nunca proclamou ser sábio. A intenção de Sócrates era levar as pessoas a conhecerem os seus desconhecimentos, no fim da sua vida, aceitou a sua sentença de morte quando todos acreditavam que fugiria de Atenas.

Sócrates provocou uma ruptura sem precendentes na história da Filosofia grega, os sofistas, grupo de filósofos (título negado por Platão) originários de várias cidades, viajavam pelas pólis, onde discursavam em público e ensinavam as suas artes, como a retórica, em troca de pagamento. Sócrates era diferente no pensamento e não recebia pagamento pelas suas aulas, a sua pobreza era prova disso. Fica o documentário " Socrates - Vida examinada".
PUBLICADO digitalblueradio às 10:39 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs