O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Leonardo di Ser Piero da Vinci, ou simplesmente Leonardo da Vinci, nasceu em Anchiano a 15 de abril de 1452 e morreu em Amboise a 2 de maio de 1519. A sua curiosidade insaciável era igualada apenas pela sua capacidade de invenção. 

Nascido como filho ilegítimo de um notário e de uma camponesa, na região da Florença e passou os seus últimos dias em França, numa casa que lhe foi presenteada pelo rei Francisco I. Leonardo era conhecido principalmente como pintor. Duas das suas obras, "Mona Lisa" e "A Última Ceia", estão entre as pinturas mais famosas. 
  "Mona Lisa"
  "A Última Ceia"

Cerca de quinze das suas pinturas sobreviveram até aos dias de hoje; estas poucas obras, juntamente com os seus cadernos de anotações - que contêm desenhos, diagramas científicos, e pensamentos - formam uma contribuição às futuras gerações.

Leonardo concebeu ideias muito à frente do seu tempo, como um protótipo de helicóptero, um tanque de guerra, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, e uma teoria rudimentar das placas tectônicas. Como cientista, foi responsável por um grande avanço do conhecimento nos campos da anatomia, da engenharia civil, da óptica e da hidrodinâmica.

Leonardo da Vinci é considerado por vários o maior gênio da história, devido á sua multiplicidade de talentos.

Estátua de Leonardo da Vinci na Galleria degli Uffizi


Possível casa de infância de Leonardo, em Anchiano

Leonardo nasceu a 15 de abril de 1452, no vilarejo de Anchiano, Toscana, situada no vale do rio Arno, território dominado à época por Florença. Era filho ilegítimo de Messer Piero Fruosino di Antonio da Vinci, um notário florentino, e Caterina, uma camponesa que pode ter sido uma escrava oriunda do Médio Oriente. Pouco se sabe da sua infância, segundo consta depois do casamento da sua mãe com um lavrador, mudou-se para a casa da família do seu pai então casado com uma jovem de dezesseis anos. 

"O Batismo de Cristo"   

Em 1469, com dezessete anos, Leonardo passou a ser aprendiz de um dos mais bem-sucedidos artistas de seu tempo, Andrea di Cione, conhecido como Verrocchio (Olho verdadeiro). Em 1472, com vinte anos de idade, Leonardo qualificou-se para o cargo de mestre na "Guilda de São Lucas", uma guilda de artistas e doutores em medicina. Aos poucos, as pessoas da corte passam a fazer encomendas diretamente a Leonardo. 

Em 1476, Leonardo da Vinci, juntamente com mais três alunos do ateliê de Verrocchio, foram acusados de sodomia; segundo a acusação Leonardo, teria tido relações homossexuais com um jovem de 17 anos, um prostituto. Diante, no entanto, da falta de provas concretas que confirmassem semelhante acusação, Leonardo foi absolvido. A partir desta data até 1478 não existem registros nem de obras suas nem do seu paradeiro. Entretanto foi-lhe encomendada a pintura de um retábulo para a Capela de São Bernardo, e a "Adoração dos Magos", em 1481, para os monges de San Donato a Scopeto. Leonardo continuou a trabalhar em Milão, entre 1482 e 1499. Recebeu a encomenda para pintar a "Virgem dos Rochedos" para a Confraria da Imaculada Conceição, e "A Última Ceia" para o mosteiro de Santa Maria delle Grazie. Enquanto vivia em Milão, entre 1493 e 1495, Leonardo listou uma mulher, chamada Caterina, entre os seus dependentes, nas suas declarações de imposto de renda. Quando ela morreu, em 1495, a lista dos gastos com o funeral sugere que pode ter sido a sua mãe.
No início da Segunda Guerra Italiana, em 1499, as tropas francesas de Luís XII sucessor de Carlos VIII, invadiram o país, Leonardo abandonou Milão e fugiu para Veneza, passando por Mântua. Em Florença, foi recebido pelos monges servitas do mosteiro de Santissima Annunziata, onde tinha à sua disposição um ateliê. Foi ali que criou o desenho da "Virgem, o Menino, Sant'Ana e São João Batista", uma obra que conquistou tanta admiração que homens e mulheres, jovens e velhos vinham vê-la. Em 1502 Leonardo passou a trabalhar para César Bórgia, filho do Papa Alexandre VI, atuando como arquiteto e engenheiro militar, e viajando por toda a Itália; é nessa viagem que conhece Nicolau Maquiavel. Retornou a Florença em 1503, onde recebeu a encomenda de um retrato: a "Mona Lisa". Em 1506 retornou a Milão. 
 O seu pai morreu em 1504, e como resultado Leonardo teve de voltar a Florença para resolver com os seus irmãos os problemas decorrentes da herança e das propriedades paternas. No regresso a Milão passou a viver na sua própria casa. Após mercenários suíços expulsarem os franceses em 1512, Massimiliano Sforza, ascende ao poder. 
"Clos Lucé", em França, onde Leonardo viveu os seus últimos anos de vida, até morrer em 1519

De 1513 a 1516 Leonardo passou a maior parte do seu tempo a viver no Belvedere, no Vaticano, em Roma. Em 1515, Francisco I de França reconquistou Milão; Foi de Francisco que Leonardo recebeu a encomenda de construir um leão mecânico, que pudesse caminhar para a frente, e abrir o peito, revelando um ramalhete de lírios. Em 1516 passou a trabalhar ao serviço de Francisco, e foi-lhe concedido o solar de "Clos Lucé", próximo à residência do rei, no Castelo de Amboise. Foi aqui que ele passou os três últimos anos da sua vida, acompanhado pelo seu amigo e aprendiz, o conde Francesco Melzi, e sustentado por uma pensão. Leonardo morreu em "Clos Lucé" a 2 de maio de 1519. 

A Morte de Leonardo da Vinci por Ingres (1818)

Leonardo foi enterrado na Capela de Saint-Hubert, no Castelo de Amboise. No seu testamento Leonardo deixou a Melzi além de todo o dinheiro, todos os seus cadernos, ferramentas, a sua biblioteca e os seus objetos pessoais, mas também se lembrou do seu antigo pupilo e companheiro, Salai, e do seu criado, cada um recebeu uma metade das vinhas de Leonardo, os seus irmãos também receberam terras, e a sua criada recebeu um manto negro com bordas de pele.
Pequena Madona e o Menino de Verrocchio, 1470


Peça central de O Retábulo de Portinari, de Hugo van der Goes, feito para uma família florentina
Embora costumem ser agrupados como os três gigantes do Alto Renascimento, Leonardo, Michelangelo e Rafael não pertenceram à mesma geração. Leonardo tinha vinte e três anos quando Michelangelo nasceu, e trinta e um no nascimento de Rafael, este último teve uma vida curta, morrendo em 1520, um ano após a morte de Leonardo; já Michelangelo continuou a criar por mais 45 anos.
Além das suas amizades, Leonardo mantinha a sua vida privada em segredo. A sua sexualidade foi alvo frequente de estudos, análises e especulações. A "Mona Lisa",também conhecida como "La Gioconda", exposta no museu do Louvre, em Paris, é provávelmente o quadro mais conhecido do mundo.


A Anunciação de Fra Angelico 1437-1446 
 A Anunciação de Leonardo da Vinci 1472-1475

 A Virgem dos Rochedos Versão do Louvre (Primeira Versão) 1483-1486 
A Virgem dos Rochedos Versão de Londres (Segunda Versão) 1495-1508


Monumento dedicado a Leonardo da Vinci e seus pupilos na Piazza della Scala em Milão, 
obra de Pietro Magni
PUBLICADO digitalblueradio às 11:44 | LINK DO POST
tags:
Leonardo di Ser Piero da Vinci, ou simplesmente Leonardo da Vinci, nasceu em Anchiano a 15 de abril de 1452 e morreu em Amboise a 2 de maio de 1519. A sua curiosidade insaciável era igualada apenas pela sua capacidade de invenção. 

Nascido como filho ilegítimo de um notário e de uma camponesa, na região da Florença e passou os seus últimos dias em França, numa casa que lhe foi presenteada pelo rei Francisco I. Leonardo era conhecido principalmente como pintor. Duas das suas obras, "Mona Lisa" e "A Última Ceia", estão entre as pinturas mais famosas. 
  "Mona Lisa"
  "A Última Ceia"

Cerca de quinze das suas pinturas sobreviveram até aos dias de hoje; estas poucas obras, juntamente com os seus cadernos de anotações - que contêm desenhos, diagramas científicos, e pensamentos - formam uma contribuição às futuras gerações.

Leonardo concebeu ideias muito à frente do seu tempo, como um protótipo de helicóptero, um tanque de guerra, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, e uma teoria rudimentar das placas tectônicas. Como cientista, foi responsável por um grande avanço do conhecimento nos campos da anatomia, da engenharia civil, da óptica e da hidrodinâmica.

Leonardo da Vinci é considerado por vários o maior gênio da história, devido á sua multiplicidade de talentos.

Estátua de Leonardo da Vinci na Galleria degli Uffizi


Possível casa de infância de Leonardo, em Anchiano

Leonardo nasceu a 15 de abril de 1452, no vilarejo de Anchiano, Toscana, situada no vale do rio Arno, território dominado à época por Florença. Era filho ilegítimo de Messer Piero Fruosino di Antonio da Vinci, um notário florentino, e Caterina, uma camponesa que pode ter sido uma escrava oriunda do Médio Oriente. Pouco se sabe da sua infância, segundo consta depois do casamento da sua mãe com um lavrador, mudou-se para a casa da família do seu pai então casado com uma jovem de dezesseis anos. 

"O Batismo de Cristo"   

Em 1469, com dezessete anos, Leonardo passou a ser aprendiz de um dos mais bem-sucedidos artistas de seu tempo, Andrea di Cione, conhecido como Verrocchio (Olho verdadeiro). Em 1472, com vinte anos de idade, Leonardo qualificou-se para o cargo de mestre na "Guilda de São Lucas", uma guilda de artistas e doutores em medicina. Aos poucos, as pessoas da corte passam a fazer encomendas diretamente a Leonardo. 

Em 1476, Leonardo da Vinci, juntamente com mais três alunos do ateliê de Verrocchio, foram acusados de sodomia; segundo a acusação Leonardo, teria tido relações homossexuais com um jovem de 17 anos, um prostituto. Diante, no entanto, da falta de provas concretas que confirmassem semelhante acusação, Leonardo foi absolvido. A partir desta data até 1478 não existem registros nem de obras suas nem do seu paradeiro. Entretanto foi-lhe encomendada a pintura de um retábulo para a Capela de São Bernardo, e a "Adoração dos Magos", em 1481, para os monges de San Donato a Scopeto. Leonardo continuou a trabalhar em Milão, entre 1482 e 1499. Recebeu a encomenda para pintar a "Virgem dos Rochedos" para a Confraria da Imaculada Conceição, e "A Última Ceia" para o mosteiro de Santa Maria delle Grazie. Enquanto vivia em Milão, entre 1493 e 1495, Leonardo listou uma mulher, chamada Caterina, entre os seus dependentes, nas suas declarações de imposto de renda. Quando ela morreu, em 1495, a lista dos gastos com o funeral sugere que pode ter sido a sua mãe.
No início da Segunda Guerra Italiana, em 1499, as tropas francesas de Luís XII sucessor de Carlos VIII, invadiram o país, Leonardo abandonou Milão e fugiu para Veneza, passando por Mântua. Em Florença, foi recebido pelos monges servitas do mosteiro de Santissima Annunziata, onde tinha à sua disposição um ateliê. Foi ali que criou o desenho da "Virgem, o Menino, Sant'Ana e São João Batista", uma obra que conquistou tanta admiração que homens e mulheres, jovens e velhos vinham vê-la. Em 1502 Leonardo passou a trabalhar para César Bórgia, filho do Papa Alexandre VI, atuando como arquiteto e engenheiro militar, e viajando por toda a Itália; é nessa viagem que conhece Nicolau Maquiavel. Retornou a Florença em 1503, onde recebeu a encomenda de um retrato: a "Mona Lisa". Em 1506 retornou a Milão. 
 O seu pai morreu em 1504, e como resultado Leonardo teve de voltar a Florença para resolver com os seus irmãos os problemas decorrentes da herança e das propriedades paternas. No regresso a Milão passou a viver na sua própria casa. Após mercenários suíços expulsarem os franceses em 1512, Massimiliano Sforza, ascende ao poder. 
"Clos Lucé", em França, onde Leonardo viveu os seus últimos anos de vida, até morrer em 1519

De 1513 a 1516 Leonardo passou a maior parte do seu tempo a viver no Belvedere, no Vaticano, em Roma. Em 1515, Francisco I de França reconquistou Milão; Foi de Francisco que Leonardo recebeu a encomenda de construir um leão mecânico, que pudesse caminhar para a frente, e abrir o peito, revelando um ramalhete de lírios. Em 1516 passou a trabalhar ao serviço de Francisco, e foi-lhe concedido o solar de "Clos Lucé", próximo à residência do rei, no Castelo de Amboise. Foi aqui que ele passou os três últimos anos da sua vida, acompanhado pelo seu amigo e aprendiz, o conde Francesco Melzi, e sustentado por uma pensão. Leonardo morreu em "Clos Lucé" a 2 de maio de 1519. 

A Morte de Leonardo da Vinci por Ingres (1818)

Leonardo foi enterrado na Capela de Saint-Hubert, no Castelo de Amboise. No seu testamento Leonardo deixou a Melzi além de todo o dinheiro, todos os seus cadernos, ferramentas, a sua biblioteca e os seus objetos pessoais, mas também se lembrou do seu antigo pupilo e companheiro, Salai, e do seu criado, cada um recebeu uma metade das vinhas de Leonardo, os seus irmãos também receberam terras, e a sua criada recebeu um manto negro com bordas de pele.
Pequena Madona e o Menino de Verrocchio, 1470


Peça central de O Retábulo de Portinari, de Hugo van der Goes, feito para uma família florentina
Embora costumem ser agrupados como os três gigantes do Alto Renascimento, Leonardo, Michelangelo e Rafael não pertenceram à mesma geração. Leonardo tinha vinte e três anos quando Michelangelo nasceu, e trinta e um no nascimento de Rafael, este último teve uma vida curta, morrendo em 1520, um ano após a morte de Leonardo; já Michelangelo continuou a criar por mais 45 anos.
Além das suas amizades, Leonardo mantinha a sua vida privada em segredo. A sua sexualidade foi alvo frequente de estudos, análises e especulações. A "Mona Lisa",também conhecida como "La Gioconda", exposta no museu do Louvre, em Paris, é provávelmente o quadro mais conhecido do mundo.


A Anunciação de Fra Angelico 1437-1446 
 A Anunciação de Leonardo da Vinci 1472-1475

 A Virgem dos Rochedos Versão do Louvre (Primeira Versão) 1483-1486 
A Virgem dos Rochedos Versão de Londres (Segunda Versão) 1495-1508


Monumento dedicado a Leonardo da Vinci e seus pupilos na Piazza della Scala em Milão, 
obra de Pietro Magni
PUBLICADO digitalblueradio às 11:44 | LINK DO POST
tags:
Leonardo di Ser Piero da Vinci, ou simplesmente Leonardo da Vinci, nasceu em Anchiano a 15 de abril de 1452 e morreu em Amboise a 2 de maio de 1519. A sua curiosidade insaciável era igualada apenas pela sua capacidade de invenção. 

Nascido como filho ilegítimo de um notário e de uma camponesa, na região da Florença e passou os seus últimos dias em França, numa casa que lhe foi presenteada pelo rei Francisco I. Leonardo era conhecido principalmente como pintor. Duas das suas obras, "Mona Lisa" e "A Última Ceia", estão entre as pinturas mais famosas. 
  "Mona Lisa"
  "A Última Ceia"

Cerca de quinze das suas pinturas sobreviveram até aos dias de hoje; estas poucas obras, juntamente com os seus cadernos de anotações - que contêm desenhos, diagramas científicos, e pensamentos - formam uma contribuição às futuras gerações.

Leonardo concebeu ideias muito à frente do seu tempo, como um protótipo de helicóptero, um tanque de guerra, o uso da energia solar, uma calculadora, o casco duplo nas embarcações, e uma teoria rudimentar das placas tectônicas. Como cientista, foi responsável por um grande avanço do conhecimento nos campos da anatomia, da engenharia civil, da óptica e da hidrodinâmica.

Leonardo da Vinci é considerado por vários o maior gênio da história, devido á sua multiplicidade de talentos.

Estátua de Leonardo da Vinci na Galleria degli Uffizi


Possível casa de infância de Leonardo, em Anchiano

Leonardo nasceu a 15 de abril de 1452, no vilarejo de Anchiano, Toscana, situada no vale do rio Arno, território dominado à época por Florença. Era filho ilegítimo de Messer Piero Fruosino di Antonio da Vinci, um notário florentino, e Caterina, uma camponesa que pode ter sido uma escrava oriunda do Médio Oriente. Pouco se sabe da sua infância, segundo consta depois do casamento da sua mãe com um lavrador, mudou-se para a casa da família do seu pai então casado com uma jovem de dezesseis anos. 

"O Batismo de Cristo"   

Em 1469, com dezessete anos, Leonardo passou a ser aprendiz de um dos mais bem-sucedidos artistas de seu tempo, Andrea di Cione, conhecido como Verrocchio (Olho verdadeiro). Em 1472, com vinte anos de idade, Leonardo qualificou-se para o cargo de mestre na "Guilda de São Lucas", uma guilda de artistas e doutores em medicina. Aos poucos, as pessoas da corte passam a fazer encomendas diretamente a Leonardo. 

Em 1476, Leonardo da Vinci, juntamente com mais três alunos do ateliê de Verrocchio, foram acusados de sodomia; segundo a acusação Leonardo, teria tido relações homossexuais com um jovem de 17 anos, um prostituto. Diante, no entanto, da falta de provas concretas que confirmassem semelhante acusação, Leonardo foi absolvido. A partir desta data até 1478 não existem registros nem de obras suas nem do seu paradeiro. Entretanto foi-lhe encomendada a pintura de um retábulo para a Capela de São Bernardo, e a "Adoração dos Magos", em 1481, para os monges de San Donato a Scopeto. Leonardo continuou a trabalhar em Milão, entre 1482 e 1499. Recebeu a encomenda para pintar a "Virgem dos Rochedos" para a Confraria da Imaculada Conceição, e "A Última Ceia" para o mosteiro de Santa Maria delle Grazie. Enquanto vivia em Milão, entre 1493 e 1495, Leonardo listou uma mulher, chamada Caterina, entre os seus dependentes, nas suas declarações de imposto de renda. Quando ela morreu, em 1495, a lista dos gastos com o funeral sugere que pode ter sido a sua mãe.
No início da Segunda Guerra Italiana, em 1499, as tropas francesas de Luís XII sucessor de Carlos VIII, invadiram o país, Leonardo abandonou Milão e fugiu para Veneza, passando por Mântua. Em Florença, foi recebido pelos monges servitas do mosteiro de Santissima Annunziata, onde tinha à sua disposição um ateliê. Foi ali que criou o desenho da "Virgem, o Menino, Sant'Ana e São João Batista", uma obra que conquistou tanta admiração que homens e mulheres, jovens e velhos vinham vê-la. Em 1502 Leonardo passou a trabalhar para César Bórgia, filho do Papa Alexandre VI, atuando como arquiteto e engenheiro militar, e viajando por toda a Itália; é nessa viagem que conhece Nicolau Maquiavel. Retornou a Florença em 1503, onde recebeu a encomenda de um retrato: a "Mona Lisa". Em 1506 retornou a Milão. 
 O seu pai morreu em 1504, e como resultado Leonardo teve de voltar a Florença para resolver com os seus irmãos os problemas decorrentes da herança e das propriedades paternas. No regresso a Milão passou a viver na sua própria casa. Após mercenários suíços expulsarem os franceses em 1512, Massimiliano Sforza, ascende ao poder. 
"Clos Lucé", em França, onde Leonardo viveu os seus últimos anos de vida, até morrer em 1519

De 1513 a 1516 Leonardo passou a maior parte do seu tempo a viver no Belvedere, no Vaticano, em Roma. Em 1515, Francisco I de França reconquistou Milão; Foi de Francisco que Leonardo recebeu a encomenda de construir um leão mecânico, que pudesse caminhar para a frente, e abrir o peito, revelando um ramalhete de lírios. Em 1516 passou a trabalhar ao serviço de Francisco, e foi-lhe concedido o solar de "Clos Lucé", próximo à residência do rei, no Castelo de Amboise. Foi aqui que ele passou os três últimos anos da sua vida, acompanhado pelo seu amigo e aprendiz, o conde Francesco Melzi, e sustentado por uma pensão. Leonardo morreu em "Clos Lucé" a 2 de maio de 1519. 

A Morte de Leonardo da Vinci por Ingres (1818)

Leonardo foi enterrado na Capela de Saint-Hubert, no Castelo de Amboise. No seu testamento Leonardo deixou a Melzi além de todo o dinheiro, todos os seus cadernos, ferramentas, a sua biblioteca e os seus objetos pessoais, mas também se lembrou do seu antigo pupilo e companheiro, Salai, e do seu criado, cada um recebeu uma metade das vinhas de Leonardo, os seus irmãos também receberam terras, e a sua criada recebeu um manto negro com bordas de pele.
Pequena Madona e o Menino de Verrocchio, 1470


Peça central de O Retábulo de Portinari, de Hugo van der Goes, feito para uma família florentina
Embora costumem ser agrupados como os três gigantes do Alto Renascimento, Leonardo, Michelangelo e Rafael não pertenceram à mesma geração. Leonardo tinha vinte e três anos quando Michelangelo nasceu, e trinta e um no nascimento de Rafael, este último teve uma vida curta, morrendo em 1520, um ano após a morte de Leonardo; já Michelangelo continuou a criar por mais 45 anos.
Além das suas amizades, Leonardo mantinha a sua vida privada em segredo. A sua sexualidade foi alvo frequente de estudos, análises e especulações. A "Mona Lisa",também conhecida como "La Gioconda", exposta no museu do Louvre, em Paris, é provávelmente o quadro mais conhecido do mundo.


A Anunciação de Fra Angelico 1437-1446 
 A Anunciação de Leonardo da Vinci 1472-1475

 A Virgem dos Rochedos Versão do Louvre (Primeira Versão) 1483-1486 
A Virgem dos Rochedos Versão de Londres (Segunda Versão) 1495-1508


Monumento dedicado a Leonardo da Vinci e seus pupilos na Piazza della Scala em Milão, 
obra de Pietro Magni
PUBLICADO digitalblueradio às 11:44 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
18
19
20
29
31
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs