O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Filipe La Féria nasceu em Vila Nova de São Bento a 17 de Maio de 1945. Proveniente de uma família de agricultores, mudou-se de Serpa para Lisboa, onde estudou na Escola de Teatro do Conservatório Nacional. Em 1963 estreava-se como actor, na Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, sedeada no Teatro Nacional D. Maria II e dirigida por Amélia Rey Colaço. Seguiu-se a participação em peças do Teatro Estúdio de Lisboa, do Teatro Experimental de Cascais, da Casa da Comédia e do Teatro da Cornucópia. Foi assistente de encenação de Victor Garcia, em As Criadas de Jean Genet, no Teatro Experimental de Cascais. Graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, fixou-se em Londres, onde obteve um diploma em Encenação. 
Durante dezasseis anos foi director da Casa da Comédia, onde dirigiu, entre outros, os espectáculos "Faz tudo, faz tudo, faz tudo!", "A paixão segundo Pier Paolo Pasolini", "A marquesa de Sade", "Eva Péron", "Savanah bay", "A bela portuguesa", "Electra ou a queda das máscaras", entre outras. Entre os autores que adaptou contam-se Marguerite Yourcenar, Marguerite Duras, Yukio Mishima, Agustina Bessa-Luís e Mário Cláudio. 
Em 1990 escreve e encena "What happened to Madalena Iglésias" e "Passa por Mim no Rossio", no Teatro Nacional D. Maria II. Seguiu-se a encenação de "As Fúrias", de Agustina Bessa-Luís, também no D. Maria II. Para a televisão produziu e dirigiu "Grande Noite", "Cabaret", "Saudades do Futuro" e "Comédias de Ouro ". Como empresário, reconstruiu o Teatro Politeama onde estreou, "Maldita cocaína", "Jasmim ou o sonho do cinema", "De Afonso Henriques a Mário Soares", "Godspell", "Maria Callas" e "Rosa Tatuada". Em 2000 escreveu e encenou o músical "Amália", que esteve durante seis anos em cena. 
 Em 2001 seguiu-se "A Casa do Lago", de Ernest Thompson, "My Fair Lady", a partir da obra de Bernard Shaw. Depois de "A Rainha do Ferro Velho", de Garson Kanin, em 2004 apresentou em 2006 "A Canção de Lisboa", adaptado do filme de Cotinelli Telmo e "O Principezinho", em 2007 apresenta "Música no Coração"
 Estreou, também, "Jesus Cristo Superstar" 
 
Mas vamos lá dar uma "vista de olhos" ás suas obras
Maldita Cocaína no Teatro Politeama
De Afonso Henriques a Mário Soares

Amália, no Teatro Politeama

Godspell

"Maria Callas", "Pierrot e Arlequim" e "Rosa Tatuada"

 
Em 2000 mais duas produções, "Casa da Saudade", série da RTP e "A Casa do Lago", de Ernest Thompson 
com Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho 

"A Minha Tia e Eu" em 2002 e
um ano depois La Féria apresenta, "My Fair Lady" (Minha Linda Senhora), adaptado de Bernard Shaw 

"A Rainha do Ferro Velho", de Garçon Kanin estreia em 2004
Em 2005 o publico português assistiu a três peças "A Menina do Mar", de Sophia de Mello Breyner, "Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carroll e "A Canção de Lisboa", baseado no filme de Cotinelli Telmo, já em 2007 estreiam mais três novas produções "O Principezinho" a partir de Saint-Exupéry, "Música no Coração" e "Jesus Cristo Superstar", em 2008 La Féria surge com "West Side Story".

Ainda no mesmo ano, 2008 estreia "A Estrela" e
"Um Violino no Telhado"

"Piaf",
"A Gaiola das Loucas" e "O Feiticeiro de Oz", estreiam em 2009

"A flor do cacto" subiu ao palco em 2011 no Teatro Politeama.

Ficamos á espera de mais musicais á sua maneira.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:02 | LINK DO POST
Filipe La Féria nasceu em Vila Nova de São Bento a 17 de Maio de 1945. Proveniente de uma família de agricultores, mudou-se de Serpa para Lisboa, onde estudou na Escola de Teatro do Conservatório Nacional. Em 1963 estreava-se como actor, na Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, sedeada no Teatro Nacional D. Maria II e dirigida por Amélia Rey Colaço. Seguiu-se a participação em peças do Teatro Estúdio de Lisboa, do Teatro Experimental de Cascais, da Casa da Comédia e do Teatro da Cornucópia. Foi assistente de encenação de Victor Garcia, em As Criadas de Jean Genet, no Teatro Experimental de Cascais. Graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, fixou-se em Londres, onde obteve um diploma em Encenação. 
Durante dezasseis anos foi director da Casa da Comédia, onde dirigiu, entre outros, os espectáculos "Faz tudo, faz tudo, faz tudo!", "A paixão segundo Pier Paolo Pasolini", "A marquesa de Sade", "Eva Péron", "Savanah bay", "A bela portuguesa", "Electra ou a queda das máscaras", entre outras. Entre os autores que adaptou contam-se Marguerite Yourcenar, Marguerite Duras, Yukio Mishima, Agustina Bessa-Luís e Mário Cláudio. 
Em 1990 escreve e encena "What happened to Madalena Iglésias" e "Passa por Mim no Rossio", no Teatro Nacional D. Maria II. Seguiu-se a encenação de "As Fúrias", de Agustina Bessa-Luís, também no D. Maria II. Para a televisão produziu e dirigiu "Grande Noite", "Cabaret", "Saudades do Futuro" e "Comédias de Ouro ". Como empresário, reconstruiu o Teatro Politeama onde estreou, "Maldita cocaína", "Jasmim ou o sonho do cinema", "De Afonso Henriques a Mário Soares", "Godspell", "Maria Callas" e "Rosa Tatuada". Em 2000 escreveu e encenou o músical "Amália", que esteve durante seis anos em cena. 
 Em 2001 seguiu-se "A Casa do Lago", de Ernest Thompson, "My Fair Lady", a partir da obra de Bernard Shaw. Depois de "A Rainha do Ferro Velho", de Garson Kanin, em 2004 apresentou em 2006 "A Canção de Lisboa", adaptado do filme de Cotinelli Telmo e "O Principezinho", em 2007 apresenta "Música no Coração"
 Estreou, também, "Jesus Cristo Superstar" 
 
Mas vamos lá dar uma "vista de olhos" ás suas obras
Maldita Cocaína no Teatro Politeama
De Afonso Henriques a Mário Soares

Amália, no Teatro Politeama

Godspell

"Maria Callas", "Pierrot e Arlequim" e "Rosa Tatuada"

 
Em 2000 mais duas produções, "Casa da Saudade", série da RTP e "A Casa do Lago", de Ernest Thompson 
com Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho 

"A Minha Tia e Eu" em 2002 e
um ano depois La Féria apresenta, "My Fair Lady" (Minha Linda Senhora), adaptado de Bernard Shaw 

"A Rainha do Ferro Velho", de Garçon Kanin estreia em 2004
Em 2005 o publico português assistiu a três peças "A Menina do Mar", de Sophia de Mello Breyner, "Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carroll e "A Canção de Lisboa", baseado no filme de Cotinelli Telmo, já em 2007 estreiam mais três novas produções "O Principezinho" a partir de Saint-Exupéry, "Música no Coração" e "Jesus Cristo Superstar", em 2008 La Féria surge com "West Side Story".

Ainda no mesmo ano, 2008 estreia "A Estrela" e
"Um Violino no Telhado"

"Piaf",
"A Gaiola das Loucas" e "O Feiticeiro de Oz", estreiam em 2009

"A flor do cacto" subiu ao palco em 2011 no Teatro Politeama.

Ficamos á espera de mais musicais á sua maneira.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:02 | LINK DO POST
Filipe La Féria nasceu em Vila Nova de São Bento a 17 de Maio de 1945. Proveniente de uma família de agricultores, mudou-se de Serpa para Lisboa, onde estudou na Escola de Teatro do Conservatório Nacional. Em 1963 estreava-se como actor, na Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro, sedeada no Teatro Nacional D. Maria II e dirigida por Amélia Rey Colaço. Seguiu-se a participação em peças do Teatro Estúdio de Lisboa, do Teatro Experimental de Cascais, da Casa da Comédia e do Teatro da Cornucópia. Foi assistente de encenação de Victor Garcia, em As Criadas de Jean Genet, no Teatro Experimental de Cascais. Graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, fixou-se em Londres, onde obteve um diploma em Encenação. 
Durante dezasseis anos foi director da Casa da Comédia, onde dirigiu, entre outros, os espectáculos "Faz tudo, faz tudo, faz tudo!", "A paixão segundo Pier Paolo Pasolini", "A marquesa de Sade", "Eva Péron", "Savanah bay", "A bela portuguesa", "Electra ou a queda das máscaras", entre outras. Entre os autores que adaptou contam-se Marguerite Yourcenar, Marguerite Duras, Yukio Mishima, Agustina Bessa-Luís e Mário Cláudio. 
Em 1990 escreve e encena "What happened to Madalena Iglésias" e "Passa por Mim no Rossio", no Teatro Nacional D. Maria II. Seguiu-se a encenação de "As Fúrias", de Agustina Bessa-Luís, também no D. Maria II. Para a televisão produziu e dirigiu "Grande Noite", "Cabaret", "Saudades do Futuro" e "Comédias de Ouro ". Como empresário, reconstruiu o Teatro Politeama onde estreou, "Maldita cocaína", "Jasmim ou o sonho do cinema", "De Afonso Henriques a Mário Soares", "Godspell", "Maria Callas" e "Rosa Tatuada". Em 2000 escreveu e encenou o músical "Amália", que esteve durante seis anos em cena. 
 Em 2001 seguiu-se "A Casa do Lago", de Ernest Thompson, "My Fair Lady", a partir da obra de Bernard Shaw. Depois de "A Rainha do Ferro Velho", de Garson Kanin, em 2004 apresentou em 2006 "A Canção de Lisboa", adaptado do filme de Cotinelli Telmo e "O Principezinho", em 2007 apresenta "Música no Coração"
 Estreou, também, "Jesus Cristo Superstar" 
 
Mas vamos lá dar uma "vista de olhos" ás suas obras
Maldita Cocaína no Teatro Politeama
De Afonso Henriques a Mário Soares

Amália, no Teatro Politeama

Godspell

"Maria Callas", "Pierrot e Arlequim" e "Rosa Tatuada"

 
Em 2000 mais duas produções, "Casa da Saudade", série da RTP e "A Casa do Lago", de Ernest Thompson 
com Eunice Muñoz e Ruy de Carvalho 

"A Minha Tia e Eu" em 2002 e
um ano depois La Féria apresenta, "My Fair Lady" (Minha Linda Senhora), adaptado de Bernard Shaw 

"A Rainha do Ferro Velho", de Garçon Kanin estreia em 2004
Em 2005 o publico português assistiu a três peças "A Menina do Mar", de Sophia de Mello Breyner, "Alice no País das Maravilhas", de Lewis Carroll e "A Canção de Lisboa", baseado no filme de Cotinelli Telmo, já em 2007 estreiam mais três novas produções "O Principezinho" a partir de Saint-Exupéry, "Música no Coração" e "Jesus Cristo Superstar", em 2008 La Féria surge com "West Side Story".

Ainda no mesmo ano, 2008 estreia "A Estrela" e
"Um Violino no Telhado"

"Piaf",
"A Gaiola das Loucas" e "O Feiticeiro de Oz", estreiam em 2009

"A flor do cacto" subiu ao palco em 2011 no Teatro Politeama.

Ficamos á espera de mais musicais á sua maneira.
PUBLICADO digitalblueradio às 12:02 | LINK DO POST
tags:
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
16
18
19
20
29
31
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
subscrever feeds
SAPO Blogs