O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
José de Sousa Saramago nasceu na Azinhaga, Golegã a 16 de Novembro de 1922 e faleceu em Tías, Lanzarote a 18 de Junho de 2010, foi um escritor, argumentista, jornalista, dramaturgo, contista, romancista e poeta português. Foi galardoado com o "Nobel de Literatura" de 1998. Também ganhou o "Prémio Camões", o mais importante prémio literário da língua portuguesa. 

O seu livro "Ensaio Sobre a Cegueira" foi adaptado para o cinema e lançado em 2008, produzido no Japão, Brasil, Uruguai e Canadá, dirigido por Fernando Meirelles (realizador de O Fiel Jardineiro e Cidade de Deus). Em 2010 o realizador português António Ferreira adapta um conto retirado do livro "Objecto Quase", conto esse que viria a dar nome ao filme "Embargo", uma produção portuguesa em co-produção com o Brasil e Espanha.
Saramago nasceu no distrito de Santarém, na província geográfica do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, embora o registo oficial apresente o dia 18 como o do seu nascimento. Saramago, conhecido pelo seu ateísmo e iberismo, foi membro do Partido Comunista Português e foi director-adjunto do Diário de Notícias. Juntamente com Luiz Francisco Rebello, Armindo Magalhães, Manuel da Fonseca e Urbano Tavares Rodrigues foi, em 1992, um dos fundadores da Frente Nacional para a Defesa da Cultura (FNDC). Casado, em segundas núpcias, com a espanhola Pilar del Río, Saramago viveu na ilha espanhola de Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

José Saramago nasceu no seio de uma família de pais e avós agricultores. A sua vida é passada grande parte em Lisboa, para onde a família se muda em 1924. Dificuldades económicas impedem-no de entrar na universidade. Demonstra desde cedo interesse pelos estudos e pela cultura, sendo que esta curiosidade perante o Mundo o acompanhou até à morte. Formou-se numa escola técnica. O seu primeiro emprego foi de serralheiro mecânico. Fascinado pelos livros, visitava, à noite, com grande frequência, a Biblioteca Municipal Central (Palácio Galveias).

Aos 25 anos, publica o primeiro romance "Terra do Pecado" em 1947, no mesmo ano de nascimento da sua filha, Violante, fruto do primeiro casamento com Ilda Reis (casou em 1944 e com quem permaneceu até 1970). Nessa época, Saramago era funcionário público. Em 1988, casar-se-ia com a jornalista e tradutora espanhola María del Pilar del Río Sánchez, que conheceu em 1986 e ao lado da qual viveu até à morte. Em 1955 e para aumentar os rendimentos, começou a fazer traduções de Hegel, Tolstoi e Baudelaire, entre outros.
Depois de "Terra do Pecado", lança "Os Poemas Possíveis". Num espaço de cinco anos, publica, sem alarde, mais dois livros de poesia: "Provavelmente Alegria" (1970) e "O Ano de 1993" (1975). Nesta altura troca de emprego, abandona a editora "Estudos Cor" para trabalhar no "Diário de Notícias" depois, no "Diário de Lisboa". Em 1975, regressa ao DN onde fica apenas 10 meses. Da experiência vivida nos jornais, restaram quatro crónicas: "Deste Mundo e do Outro" de (1971), "A Bagagem do Viajante" (1973), "As Opiniões que o DL Teve", (1974) e "Os Apontamentos", (1976). Mas não são as crónicas, nem os contos, nem o teatro os responsáveis por fazer de Saramago um dos autores portugueses de maior destaque, essa missão está reservada aos seus romances.
Três décadas depois de publicado "Terra do Pecado", Saramago retornou ao mundo da prosa ficcional com "Manual de Pintura e Caligrafia". Mas ainda não foi aí que o autor definiu o seu estilo, essas marcas características só apareceriam com "Levantado do Chão" (1980), livro no qual o autor retrata a vida de privações da população pobre do Alentejo.
Dois anos depois de "Levantado do Chão" (1982), surge o romance "Memorial do Convento", livro que conquista definitivamente a atenção de leitores e críticos. Nele, Saramago misturou factos reais com personagens inventados: o rei D. João V e Bartolomeu de Gusmão, com a misteriosa Blimunda e o operário Baltazar. A crítica brutal a uma Igreja ao serviço dos opressores inicia a exposição de uma tentativa de destruição do fenómeno religioso como devaneio humano construtor de guerras.
De 1980 a 1991, o autor trouxe a lume mais quatro romances que remetem a factos da realidade material, problematizando a interpretação da "história". "O Ano da Morte de Ricardo Reis" (1984), "A Jangada de Pedra" (1986), "História do Cerco de Lisboa" (1989) e "O Evangelho Segundo Jesus Cristo" (1991) um livro que originou alguma polémica, onde Saramago reescreve o livro sagrado sob a óptica de um Cristo que não é Deus e se revolta contra o seu destino e onde, a fundo, questiona o lugar de Deus, do cristianismo, do sofrimento e da morte.
Nos anos seguintes, entre 1995 e 2005, Saramago publicou mais seis romances, dando início a uma nova fase edita então: "Ensaio Sobre a Cegueira" em 1995; "Todos os Nomes" em 1997; "A Caverna" no ano de 2001; "O Homem Duplicado" em 2002; "Ensaio Sobre a Lucidez" em 2004; e "As Intermitências da Morte" em 2005. 
Saramago foi sempre um homem atento às injustiças da era moderna, vigilante das mais diversas causas sociais, não se cansava de investir, usando a arma que lhe coube usar, a palavra. "Aqui na Terra a fome continua, / A miséria, o luto, e outra vez a fome.", diz no poema "Fala do Velho do Restelo ao Astronauta" (do livro Os Poemas Possíveis, editado em 1966).
Saramago faleceu no dia 18 de Junho de 2010, aos 87 anos de idade, na sua casa em Lanzarote onde residia com a mulher Pilar del Rio, vítima de leucemia crónica. O escritor estava doente havia algum tempo e o seu estado de saúde agravou-se na última semana de vida. O seu funeral teve honras de Estado, tendo o seu corpo sido cremado no Cemitério do Alto de São João, em Lisboa.
 José Saramago - falsa democracia
Saramago fala da Bíblia e de Deus
FICAM 5 VIDEOS DE UMA REPORTAGEM DA RTP 
SARAMAGO - LEVANTADO DO CHÃO


Obras publicadas - Romances
"Terra do Pecado"1947"Manual de Pintura e Caligrafia"1977
"Levantado do Chão"1980"Memorial do Convento"1982
"O Ano da Morte de Ricardo Reis"1984
"A Jangada de Pedra"1986"História do Cerco de Lisboa"1989
"O Evangelho Segundo Jesus Cristo"1991
"Ensaio Sobre a Cegueira"1995"Todos os Nomes"1997
"A Caverna"2000"O Homem Duplicado"2002
"Ensaio Sobre a Lucidez"2004
"As Intermitências da Morte"2005"A Viagem do Elefante"2008
"Caim"2009 



Obras publicadas -  Peças teatrais
"A Noite", "Que Farei com Este Livro?"
"A Segunda Vida de Francisco de Assis"
"In Nomine Dei"
"Don Giovanni ou O Dissoluto Absolvido"


Obras publicadas - Contos
"Objecto Quase"1978
"Poética dos Cinco Sentidos - O Ouvido"1979
"O Conto da Ilha Desconhecida"1997



Obras publicadas - Poemas
"Os Poemas Possíveis"1966"Provavelmente Alegria"1970
"O Ano de 1993"1975 

Obras publicadas - Crónicas
"Deste Mundo e do Outro"1971"A Bagagem do Viajante"1973
"As Opiniões que o DL Teve"1974"Os Apontamentos"1977 
 Diário e Memórias
"Cadernos de Lanzarote (I-V)"1994
"As Pequenas Memórias"2006
Viagens
"Viagem a Portugal"1981 Infantil
"A Maior Flor do Mundo"2001
A carreira de Saramago foi acompanhada de diversas polémicas, devido sobretudo ás suas opiniões pessoais sobre religião ou sobre a luta internacional contra o terrorismo. A fechar fica uma entrevista que Saramago deu no Brasil.
PUBLICADO digitalblueradio às 15:16 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs