O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
Inferno é um termo usado por diferentes religiões, mitologias e filosofias, representando a morada dos mortos, ou lugar de grande sofrimento e de condenação. A origem do termo é latina: infernum, que significa "as profundezas".
A palavra têm uma conotação clara, trata-se de um lugar para onde os mortos vão. Em versículos bíblicos onde se menciona tais palavras, é possível perceber que se trata de um só lugar. Com o passar do tempo, muitas religiões interpretaram o inferno, como o destino de apenas alguns; pessoas que não assumiram uma conduta louvável no ponto de vista religioso, e que por isso, foram condenadas ao sofrimento. Alguns teólogos afirmam  que contrariamente ao que se diz, o inferno não poderia ser um lugar desagradável, já que um personagem bíblico que estava em sofrimento no mundo real, almejou “esconder-se no inferno”, para aliviar sua dor. Alguns teólogos afirmam que todos os que morrem vão para o inferno, lugar onde até o próprio Jesus foi, a sepultura, a sua câmara mortuária, como a própria Bíblia menciona, ele não foi esquecido no Inferno, foi ressuscitado ao terceiro dia conforme relatam os evangelhos. Porém deve-se salientar que outros teólogos veem que essa ida de Cristo ao lugar de tormento foi para tomar o lugar de cada ser humano que estava destinado à morte eterna pelo pecado original de Adão, e Jesus serviu de cordeiro expiatório.
O conceito sobre o inferno de fogo começou a ser adotado para ‎descrever a punição e as torturas de pecadores no inferno.
A fusão entre paixão, desejo, pecado e condenação envolvida na imagem do Inferno permite ao imaginário contemporâneo imaginar que quem em vida viver em pecado, luxuria, mentira, arderá para todo o sempre nas chamas do INFERNO.

 
Na mitologia grega, as profundezas correspondiam ao reino de Hades, para onde iam os mortos. Daí ser comum encontrar-se a referência de que Hades era deus dos Infernos, na mitologia grega também existe o lugar de condenação ou de prisão, o Tártaro.
                                      Hades e cerberus
Os hindus e os budistas consideram o inferno como lugar de purificação espiritual e de restauração final. A tradição islâmica considera-o como um lugar de castigo eterno. O conceito de sofrimento após a morte é encontrado entre os ensinos religiosos pagãos dos povos antigos da Babilônia e do Egito. As crenças dos babilônios e dos assírios retratavam o “mundo inferior . . . como lugar cheio de horrores, . . . presidido por deuses e demônios de grande força e ferocidade”. 

No judaísmo, o termo Gehinom (ou Gehena) designa a situação de purificação necessária à alma para que possa entrar no Paraíso - denominado por Gan Eden. Nesse sentido, o inferno na religião e mitologia judaica não é eterno, mas uma condição finita, após a qual a alma está purificada. Outro termo designativo do mundo dos mortos é Sheol, que apresenta essa característica de desolação, silêncio e purificação. 
No Cristianismo existem diversas concepções a respeito do inferno, correspondentes às diferentes correntes cristãs. A idéia de que o inferno é um lugar de condenação eterna, tal como se apresenta hoje para diversas correntes cristãs, nem sempre foi e ainda não é consenso entre os cristãos. Nos primeiros séculos do cristianismo, houve quem defendesse que a permanência da alma no inferno era temporária, uma vez que inferno significa "sepultura", de onde, segundo os Evangelhos, a pessoa pode sair quando da ressurreição. Essa idéia é defendida hoje por várias correntes cristãs.
 
Os Adventistas dizem que na criação da humanidade, a união do pó da terra com o fôlego de vida produziu uma criatura ou alma vivente. Adão não recebeu uma alma como entidade separada; ele tornou-se alma vivente. Na morte, ocorre o inverso: o pó da terra menos o fôlego da vida resulta numa pessoa morta ou alma morta, sem qualquer grau de consciência. Todos aguardam a segunda vinda de Cristo, quando então os salvos serão ressuscitados e reinarão com Jesus durante mil anos, depois desse período, os ímpios ressuscitarão para o Juízo final. Então cairá fogo e enxofre do Eterno Deus para purificar a Terra. Esse fogo queimará tudo; não restará nada. Satanás, os demônios e os ímpios também serão aniquilados. Isso é chamado pela Bíblia de segunda morte, Jesus e Seu povo fiel reinará para sempre na Nova Terra.
Para os adventistas do sétimo dia, o plano de Deus não é a destruição da humanidade, mas a salvação das pessoas por meio da fé. O objetivo de Deus é restaurar a Terra, criando um novo Céu, um novo Lar, livre da dor e da morte, com um ambiente perfeito e puro.
Para a Igreja Católica Apostólica Romana, o inferno é eterno e corresponde á morte, ao juízo final. Baseando-se em textos bíblicos como quando Jesus disse que o homem que desprezar seu irmão “incorrerá os fogos da Gehenna”. Jesus também advertiu, “não temais os que matam o corpo mas não podem matar a alma. Antes, temei quem pode destruir tanto o corpo como alma na Gehenna”. Jesus, fala sobre o juízo final onde a ovelha será separada dos lobos. No Livro da Revelação, é relatado que cada pessoa é julgada individualmente e os pecadores são lançados em uma “ num fosso de fogo, a segunda morte” 
Para muitas das denominações protestantes, o inferno é o local destituido da presença de Deus, porém não lhe está oculto, sendo que no cumprir das profecias esse inferno será lançado no lago que arde com fogo e enxofre. A interpretação bíblica protestante afirma que, após a morte, a alma, uma vez no inferno, não poderá mais sair, assim como em relação ao paraíso (céu), não existindo forma de cruzar a fronteira que separa estes dois locais.
Para as Testemunhas de Jeová, o inferno de fogo como lugar literal de tortura das pessoas iníquas é rejeitado. Citam na Bíblia, os termos normalmente traduzidos por "inferno", Hades e Seol, significando "sepultura" ou "lugar dos mortos". Também no caso de Geena com a ideia de destruição e aniquilação eterna. Citam Atos, onde Jesus desceu ao Inferno (Hades ou Seol) e foi ressuscitado . As Testemunhas de Jeová acreditam que após a ressurreição dos mortos, os pecados anteriores não lhes serão imputados "Pois aquele que morreu foi absolvido do [seu] pecado".
O inferno, segundo a visão do Espiritismo, é um estado de consciência da pessoa que incorre em acções contrárias às estabelecidas pelas Leis morais, as quais estão esculpidas na consciência de cada pessoa. Uma vez tendo a consciência “ferida”, passa a viver em desajuste através de desequilíbrios Espiritual, emocional, psicológico ou até mesmo orgânico. Portanto o Inferno na visão espírita, como região criada por Deus para sofrimento eterno, não existe. Afirmam que Deus não imputa pena eterna. Estes conceitos são encontrados em O Livro dos Espíritos, editado em Abril de 1857 e, no livro O Céu E O Inferno editado em 1865. Ambas obras tendo como autor, Allan Kardec.

No Islamismo, o inferno é eterno, consistindo em sete portões pelos quais entram as várias categorias de condenados, sejam eles muçulmanos injustos ou não-muçulmanos. Como na crença judaica, para o islamismo o inferno também é um lugar de purificação das almas, onde aqueles que, se ao menos um dia de suas vidas acreditaram que Deus (Allah) é único, não Gerou e nem Foi gerado, terão suas almas levadas ao Paraíso um dia. Não raro, é comum a crença de que o castigo é eterno, por ter bases fundamentalistas de alguns praticantes, pelo facto de o Alcorão mencionar diversas vezes a palavra castigo e sofrimento no fogo do inferno
 No Budismo, de certo modo, todo o samsara é um lugar de sofrimento para o budismo, visto que em qualquer reino do samsara existe sofrimento. Entretanto, em alguns reinos, o sofrimento é maior correspondendo à noção de inferno como lugar ou situação de maior sofrimento e menor oportunidade de alcançar a liberação do samsara. Por esse motivo, muitas vezes expressam-se esses mundos de sofrimento maior como infernos. Nenhum renascimento num inferno é eterno, embora o tempo da mente nessas situações possa ser contado em eras. Contam-se dezoito formas de infernos, sendo oito quentes, oito frios e mais dois infernos que são, na verdade, duas subcategorias de infernos: os da vizinhança dos infernos quentes e o infernos efêmeros. Além desses dezoito que constituem o "Reino dos Infernos", pelo sofrimento, o "Reino dos Fantasmas Famintos" é comparável à noção de inferno, sendo constituído de estados de consciência de forte privação - como fome ou sede - sem que haja possibilidade de saciar essa privação. No budismo, o renascimento num inferno é uma conseqüência das virtudes e não-virtudes praticadas, de acordo com a verdade relativa do karma. Entretanto, alguns poucos actos podem, por si, conduzir a um renascimento nos infernos, principalmente o acto de matar um Buda e o acto de matar o próprio pai ou a própria mãe. A meditação sobre os infernos deve gerar compaixão.
 O Inferno, recebe várias versões nas mais variadas mitologias:
Di Yu, o inferno da mitologia chinesa;
Hades, o inferno da mitologia greco-romana;
Helgardh, o inferno da mitologia nórdica;
Mundo dos mortos, o inferno da mitologia egípcia;
Mag Mell, o inferno da Mitologia irlandesa;
Ne no Kuni e Yomi no Kuni, os infernos da mitologia japonesa.

 Existem seis lugares no mundo que se acredita sejam verdadeiras entradas para o Inferno. Entre elas incluem-se um vulcão na Islândia, uma caverna nas selvas da América Central e um lago de fogo na África. De acordo com a mitologia antiga e as lendas cristãs, cada um seria uma passagem para o mundo aterrorizante dos amaldiçoados. Ainda hoje alguns acreditam que sejam verdadeiros portais. O mais assustador é que estes lugares parecem diferentes, mas têm muitas semelhanças entre si. Convido-o a visitar seis localidades, e no caminho revelaremos como nasceu o conceito de inferno na história e porque ainda hoje as pessoas o temem.
                A VIDA, A MORTE, O CÉU E O INFERNO.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:50 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
COMENTÁRIOS
SAPO Blogs