O MELHOR DE TODOS OS TEMPOS
                                               A política em portugal é assim:

ANTES DA POSSE 

O nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que 
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar os nossos ideais
Mostraremos que é uma grande  estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguraremos sem duvida que
a justiça social será o alvo da nossa acção.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha politica.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que 
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que 
as nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos os nossos propósitos mesmo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
compreendam que
Somos a nova politica.
 DEPOIS DA POSSE
 Basta ler o texto , de BAIXO PARA CIMA 
PUBLICADO digitalblueradio às 11:21 | LINK DO POST
                                               A política em portugal é assim:

ANTES DA POSSE 

O nosso partido cumpre o que promete.
Só os tolos podem crer que 
não lutaremos contra a corrupção.
Porque, se há algo certo para nós, é que
a honestidade e a transparência são fundamentais
para alcançar os nossos ideais
Mostraremos que é uma grande  estupidez crer que
as máfias continuarão no governo, como sempre.
Asseguraremos sem duvida que
a justiça social será o alvo da nossa acção.
Apesar disso, há idiotas que imaginam que
se possa governar com as manchas da velha politica.
Quando assumirmos o poder, faremos tudo para que 
se termine com os marajás e as negociatas.
Não permitiremos de nenhum modo que 
as nossas crianças morram de fome.
Cumpriremos os nossos propósitos mesmo que
os recursos económicos do país se esgotem.
Exerceremos o poder até que
compreendam que
Somos a nova politica.
 DEPOIS DA POSSE
 Basta ler o texto , de BAIXO PARA CIMA 
PUBLICADO digitalblueradio às 11:21 | LINK DO POST
Bem, deixem que vos diga o seguinte:
Fiz rádio durante mais de 20 anos, a musica é a minha vida, aprecio todo o género musical desde que me entre no ouvido.
Resolvi criar este blog após ouvir diversas vezes frases como :"não devias ter nascido nesta altura pá!".
E até mesmo "só ouves música de velhos!".
Bom, de modo a tentar explicar as maravilhas musicais dessas alturas, achei que o melhor era fazer um blog, onde vou colocar algumas das maiores preciosidades artísticas de tais tempos.


Preparem-se para um banho de música dos 90,80,70 e 60!
A acrescentar ainda musica portuguesa de todos os tempos, popular,tradicional,baile etc.
Musica brasileira,disco, enfim a musica que gosto,....irei ainda trazer textos e pensamentos, (adoro escrever),...., frases, poemas, tudo o que achar que devo partilhar, aceito sugestoes e pedidos, que tentarei cumprir, espero que gostem e se possivel que me ajudem a divulgar ,...obrigado a todos.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:15 | LINK DO POST
Bem, deixem que vos diga o seguinte:
Fiz rádio durante mais de 20 anos, a musica é a minha vida, aprecio todo o género musical desde que me entre no ouvido.
Resolvi criar este blog após ouvir diversas vezes frases como :"não devias ter nascido nesta altura pá!".
E até mesmo "só ouves música de velhos!".
Bom, de modo a tentar explicar as maravilhas musicais dessas alturas, achei que o melhor era fazer um blog, onde vou colocar algumas das maiores preciosidades artísticas de tais tempos.


Preparem-se para um banho de música dos 90,80,70 e 60!
A acrescentar ainda musica portuguesa de todos os tempos, popular,tradicional,baile etc.
Musica brasileira,disco, enfim a musica que gosto,....irei ainda trazer textos e pensamentos, (adoro escrever),...., frases, poemas, tudo o que achar que devo partilhar, aceito sugestoes e pedidos, que tentarei cumprir, espero que gostem e se possivel que me ajudem a divulgar ,...obrigado a todos.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:15 | LINK DO POST
Bem, deixem que vos diga o seguinte:
Fiz rádio durante mais de 20 anos, a musica é a minha vida, aprecio todo o género musical desde que me entre no ouvido.
Resolvi criar este blog após ouvir diversas vezes frases como :"não devias ter nascido nesta altura pá!".
E até mesmo "só ouves música de velhos!".
Bom, de modo a tentar explicar as maravilhas musicais dessas alturas, achei que o melhor era fazer um blog, onde vou colocar algumas das maiores preciosidades artísticas de tais tempos.


Preparem-se para um banho de música dos 90,80,70 e 60!
A acrescentar ainda musica portuguesa de todos os tempos, popular,tradicional,baile etc.
Musica brasileira,disco, enfim a musica que gosto,....irei ainda trazer textos e pensamentos, (adoro escrever),...., frases, poemas, tudo o que achar que devo partilhar, aceito sugestoes e pedidos, que tentarei cumprir, espero que gostem e se possivel que me ajudem a divulgar ,...obrigado a todos.
PUBLICADO digitalblueradio às 16:15 | LINK DO POST
Meus dias nunca mais foram os mesmos...
Tornaram-se frios à medida que a saudade se foi vagarosamente,dolorosamente, instalando em cada espaço do meu ser.
Em todas as palavras, há essa falta.
A falta mora nas minhas lembranças, no meu passado.
Faz parte do meu presente, e certamente, me irá acompanhará nos passos futuros...É uma ferida que nunca cicatriza. 
Um universo de solidão instalado no peito,a cada dia em que acordo com uma certa angustia no peito,a cada dia em que transporto tristeza no olhar,a cada dia em que choro não chorando, a cada musica que ouço e que me alimenta a alma,...
Quando tudo o que preenche a alma se esvazia, o coração chora.
Tudo culpa de passos dados no passado, caminhos trilhados,estradas percorridas sem rumo ou direcção.
Um dia algo morreu em mim,...
Sinto falta...de voltar a ser criança,...sinto falta...do café da manhã na cama...
Sinto falta... das brincadeiras de infancia...sinto falta... dos passeios a pé e das aventuras que vivi.
Sinto falta...dos amigos com quem brinquei e com quem cresci.
Sinto falta...das bolinhas de sabão atiradas da janela...sinto falta... do chuto na bola, do pião, do berlinde.
Sinto falta...dos passeios p´la mão, de dar milho aos pombos na praça da cidade...sinto falta...do rádio que tocava canções na cozinha enquanto minha mãe arrumava.
Sinto falta...da minha ida á escola, do aeiou da cartilha que me ensinou.
Sinto falta...dos fins-de-semana quando iamos á esplanada ver cinema e eu adorava.
Sinto falta...do meu pequeno quarto partilhado, sinto falta... da guerra de almofadas e dos heróis que inventei.
Sinto falta... dos Natais em que esperava a meia-noite, para abrir os presentes, sinto falta...de me sentir a crescer, me olhar ao espelho e me sentir grande.


Sinto falta...do prazer que me dava escrever aqueles poemas de amor que partilhava
com quem amava.
Sinto falta...do meu primeiro beijo, do primeiro toque, do estremecer do meu corpo
e das sensações que senti.
Sinto falta...do meu primeiro grande amor.
Guardo comigo ainda cheiros,lembranças, fotos, poemas...
Marcas de mim...e dos meus passos,...imagens que eu quero sonhar...
guardo comigo momentos para serem lembrados...
guardo comigo sorrisos que eu quero imaginar...
guardo comigo palavras evozes que eu insisto em escutar...
Sempre haverá a falta...essa falta de algo que ficou perdido no tempo.


Guardo comigo amores que vivi, desejos que senti, erros que cometi, aromas que exalei, lágrimas que chorei, cartas que escrevi....mulheres que amei, outras que desejei e não possui.
Guardo comigo histórias que contei, poemas que escrevi,guardo comigo a lembrança de amigos que conquistei de gente que conheci e de momentos que vivi e partilhei.
Guardo comigo a emoção do nascer de um filho,...do sorriso e da emoção que senti, meus dias nunca mais foram os mesmos.
Sinto saudade do que tive e do que nunca procurei.
Sinto falta....da procura,...do vaguear na noite, do sol, da lua e das estrelas que me iluminavam a alma e das sombras tardias,...das loucuras cometidas pelo embriagado sentido.
Tudo que acontecia não tinha razão de acontecer ou não era para ter acontecido.
 
 Apenas desejo,...apenas paixão,...
O que vivi nem foi vida,nem morte... foi apenas um recorte.
Pedaço de folha morta soprada p´lo vento, vela que brilhou e se apagou no esfumar do tempo.
O silencio que chora, lágrimas que derramei e me  escorreram p´la face  perdidas,...transportando a tristeza de chorar o que se ama.
Hoje sou uma página rasgada de um livro envelhecido.
Um livro escrito p´lo tempo, pla saudade, plas horas passadas por palavras e silêncios, lágrimas que derramei e dor que senti. 
Sim, sinto falta ,...e meus dias nunca mais foram os mesmos.
Hoje penso e receio,...Será que dá tempo de reinventar a minha vida,...
Será que ainda á tempo de reencontrar o amor e reviver a alegria ridícula dos apaixonados?
Será que ainda posso reescrever uma nova história para a minha personagem.
Será que dá tempo de aprender o nome de todas as constelações e plantar uma árvore nas esquinas da minha alma tão cheia de sombras e sonhos?
Talvez até esperar o impossível acontecer com a tranqüilidade de quem já viveu tudo o que tinha para viver?
Será que dá tempo de esquecer e apenas Recomeçar?
Deixo este video -Luis Fonsi e Laura pausini - todo vuelve a empezar
PUBLICADO digitalblueradio às 16:38 | LINK DO POST
Meus dias nunca mais foram os mesmos...
Tornaram-se frios à medida que a saudade se foi vagarosamente,dolorosamente, instalando em cada espaço do meu ser.
Em todas as palavras, há essa falta.
A falta mora nas minhas lembranças, no meu passado.
Faz parte do meu presente, e certamente, me irá acompanhará nos passos futuros...É uma ferida que nunca cicatriza. 
Um universo de solidão instalado no peito,a cada dia em que acordo com uma certa angustia no peito,a cada dia em que transporto tristeza no olhar,a cada dia em que choro não chorando, a cada musica que ouço e que me alimenta a alma,...
Quando tudo o que preenche a alma se esvazia, o coração chora.
Tudo culpa de passos dados no passado, caminhos trilhados,estradas percorridas sem rumo ou direcção.
Um dia algo morreu em mim,...
Sinto falta...de voltar a ser criança,...sinto falta...do café da manhã na cama...
Sinto falta... das brincadeiras de infancia...sinto falta... dos passeios a pé e das aventuras que vivi.
Sinto falta...dos amigos com quem brinquei e com quem cresci.
Sinto falta...das bolinhas de sabão atiradas da janela...sinto falta... do chuto na bola, do pião, do berlinde.
Sinto falta...dos passeios p´la mão, de dar milho aos pombos na praça da cidade...sinto falta...do rádio que tocava canções na cozinha enquanto minha mãe arrumava.
Sinto falta...da minha ida á escola, do aeiou da cartilha que me ensinou.
Sinto falta...dos fins-de-semana quando iamos á esplanada ver cinema e eu adorava.
Sinto falta...do meu pequeno quarto partilhado, sinto falta... da guerra de almofadas e dos heróis que inventei.
Sinto falta... dos Natais em que esperava a meia-noite, para abrir os presentes, sinto falta...de me sentir a crescer, me olhar ao espelho e me sentir grande.


Sinto falta...do prazer que me dava escrever aqueles poemas de amor que partilhava
com quem amava.
Sinto falta...do meu primeiro beijo, do primeiro toque, do estremecer do meu corpo
e das sensações que senti.
Sinto falta...do meu primeiro grande amor.
Guardo comigo ainda cheiros,lembranças, fotos, poemas...
Marcas de mim...e dos meus passos,...imagens que eu quero sonhar...
guardo comigo momentos para serem lembrados...
guardo comigo sorrisos que eu quero imaginar...
guardo comigo palavras evozes que eu insisto em escutar...
Sempre haverá a falta...essa falta de algo que ficou perdido no tempo.


Guardo comigo amores que vivi, desejos que senti, erros que cometi, aromas que exalei, lágrimas que chorei, cartas que escrevi....mulheres que amei, outras que desejei e não possui.
Guardo comigo histórias que contei, poemas que escrevi,guardo comigo a lembrança de amigos que conquistei de gente que conheci e de momentos que vivi e partilhei.
Guardo comigo a emoção do nascer de um filho,...do sorriso e da emoção que senti, meus dias nunca mais foram os mesmos.
Sinto saudade do que tive e do que nunca procurei.
Sinto falta....da procura,...do vaguear na noite, do sol, da lua e das estrelas que me iluminavam a alma e das sombras tardias,...das loucuras cometidas pelo embriagado sentido.
Tudo que acontecia não tinha razão de acontecer ou não era para ter acontecido.
 
 Apenas desejo,...apenas paixão,...
O que vivi nem foi vida,nem morte... foi apenas um recorte.
Pedaço de folha morta soprada p´lo vento, vela que brilhou e se apagou no esfumar do tempo.
O silencio que chora, lágrimas que derramei e me  escorreram p´la face  perdidas,...transportando a tristeza de chorar o que se ama.
Hoje sou uma página rasgada de um livro envelhecido.
Um livro escrito p´lo tempo, pla saudade, plas horas passadas por palavras e silêncios, lágrimas que derramei e dor que senti. 
Sim, sinto falta ,...e meus dias nunca mais foram os mesmos.
Hoje penso e receio,...Será que dá tempo de reinventar a minha vida,...
Será que ainda á tempo de reencontrar o amor e reviver a alegria ridícula dos apaixonados?
Será que ainda posso reescrever uma nova história para a minha personagem.
Será que dá tempo de aprender o nome de todas as constelações e plantar uma árvore nas esquinas da minha alma tão cheia de sombras e sonhos?
Talvez até esperar o impossível acontecer com a tranqüilidade de quem já viveu tudo o que tinha para viver?
Será que dá tempo de esquecer e apenas Recomeçar?
Deixo este video -Luis Fonsi e Laura pausini - todo vuelve a empezar
PUBLICADO digitalblueradio às 16:38 | LINK DO POST
Meus dias nunca mais foram os mesmos...
Tornaram-se frios à medida que a saudade se foi vagarosamente,dolorosamente, instalando em cada espaço do meu ser.
Em todas as palavras, há essa falta.
A falta mora nas minhas lembranças, no meu passado.
Faz parte do meu presente, e certamente, me irá acompanhará nos passos futuros...É uma ferida que nunca cicatriza. 
Um universo de solidão instalado no peito,a cada dia em que acordo com uma certa angustia no peito,a cada dia em que transporto tristeza no olhar,a cada dia em que choro não chorando, a cada musica que ouço e que me alimenta a alma,...
Quando tudo o que preenche a alma se esvazia, o coração chora.
Tudo culpa de passos dados no passado, caminhos trilhados,estradas percorridas sem rumo ou direcção.
Um dia algo morreu em mim,...
Sinto falta...de voltar a ser criança,...sinto falta...do café da manhã na cama...
Sinto falta... das brincadeiras de infancia...sinto falta... dos passeios a pé e das aventuras que vivi.
Sinto falta...dos amigos com quem brinquei e com quem cresci.
Sinto falta...das bolinhas de sabão atiradas da janela...sinto falta... do chuto na bola, do pião, do berlinde.
Sinto falta...dos passeios p´la mão, de dar milho aos pombos na praça da cidade...sinto falta...do rádio que tocava canções na cozinha enquanto minha mãe arrumava.
Sinto falta...da minha ida á escola, do aeiou da cartilha que me ensinou.
Sinto falta...dos fins-de-semana quando iamos á esplanada ver cinema e eu adorava.
Sinto falta...do meu pequeno quarto partilhado, sinto falta... da guerra de almofadas e dos heróis que inventei.
Sinto falta... dos Natais em que esperava a meia-noite, para abrir os presentes, sinto falta...de me sentir a crescer, me olhar ao espelho e me sentir grande.


Sinto falta...do prazer que me dava escrever aqueles poemas de amor que partilhava
com quem amava.
Sinto falta...do meu primeiro beijo, do primeiro toque, do estremecer do meu corpo
e das sensações que senti.
Sinto falta...do meu primeiro grande amor.
Guardo comigo ainda cheiros,lembranças, fotos, poemas...
Marcas de mim...e dos meus passos,...imagens que eu quero sonhar...
guardo comigo momentos para serem lembrados...
guardo comigo sorrisos que eu quero imaginar...
guardo comigo palavras evozes que eu insisto em escutar...
Sempre haverá a falta...essa falta de algo que ficou perdido no tempo.


Guardo comigo amores que vivi, desejos que senti, erros que cometi, aromas que exalei, lágrimas que chorei, cartas que escrevi....mulheres que amei, outras que desejei e não possui.
Guardo comigo histórias que contei, poemas que escrevi,guardo comigo a lembrança de amigos que conquistei de gente que conheci e de momentos que vivi e partilhei.
Guardo comigo a emoção do nascer de um filho,...do sorriso e da emoção que senti, meus dias nunca mais foram os mesmos.
Sinto saudade do que tive e do que nunca procurei.
Sinto falta....da procura,...do vaguear na noite, do sol, da lua e das estrelas que me iluminavam a alma e das sombras tardias,...das loucuras cometidas pelo embriagado sentido.
Tudo que acontecia não tinha razão de acontecer ou não era para ter acontecido.
 
 Apenas desejo,...apenas paixão,...
O que vivi nem foi vida,nem morte... foi apenas um recorte.
Pedaço de folha morta soprada p´lo vento, vela que brilhou e se apagou no esfumar do tempo.
O silencio que chora, lágrimas que derramei e me  escorreram p´la face  perdidas,...transportando a tristeza de chorar o que se ama.
Hoje sou uma página rasgada de um livro envelhecido.
Um livro escrito p´lo tempo, pla saudade, plas horas passadas por palavras e silêncios, lágrimas que derramei e dor que senti. 
Sim, sinto falta ,...e meus dias nunca mais foram os mesmos.
Hoje penso e receio,...Será que dá tempo de reinventar a minha vida,...
Será que ainda á tempo de reencontrar o amor e reviver a alegria ridícula dos apaixonados?
Será que ainda posso reescrever uma nova história para a minha personagem.
Será que dá tempo de aprender o nome de todas as constelações e plantar uma árvore nas esquinas da minha alma tão cheia de sombras e sonhos?
Talvez até esperar o impossível acontecer com a tranqüilidade de quem já viveu tudo o que tinha para viver?
Será que dá tempo de esquecer e apenas Recomeçar?
Deixo este video -Luis Fonsi e Laura pausini - todo vuelve a empezar
PUBLICADO digitalblueradio às 16:38 | LINK DO POST
"O maior problema dos homens
é tentar tirar da cabeça 
o que não sai do coração".
A preguiça é a mãe do progresso 
se o homem não tivesse preguiça de caminhar
 não teria inventado a roda.
Quando você nasceu, todos sorriam e você chorava;
Viva  a vida de tal maneira que quando você morrer todos chorem e você sorria.
As pessoas espertas falam por experiência.
As pessoas sábias, por experiência, não falam.
A justiça sem o poder é impotente;
O poder sem a justiça é tirania. 
O pessimista só vê o sol como fazedor de sombras.
Não exija os seus direitos,
se não cumpre com as suas obrigações.
Quando se busca o cume da montanha,
não se dá importância às pedras do caminho.

Não paramos de nos divertir porque ficamos velhos,
ficamos velhos porque paramos de nos divertir.
Todos querem ir para o céu, mas ninguém quer morrer!
"Quem não dá valor ao que tem não merece ter nada de valor". 
O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho
é no dicionário. 
É melhor morrer de pé do que viver de joelhos. 
PUBLICADO digitalblueradio às 09:27 | LINK DO POST
Ao longo da nossa vida existem coisas simples que são pequenos trechos do livro da sabedoria, mas que nem todos o sabem ler.
Existem pequenas coisas, coisas banais que podem fazer a diferença, temos de saber olhar, e dar valor mesmo ao mais insignificante dos sinais! 
PARA LER COM ATÊNÇÃO
1ª - Senhora da limpeza
Durante uma aula um professor deu um teste aos alunos. Todos responderam ás questões do teste até lerem a última: 
"Qual é o nome da mulher que faz a limpeza na escola?"
Isto só podia ser uma brincadeira.
Quantas vezes os alunos tinham visto a mulher da limpeza? Inúmeras vezes, mas algum saberia o seu nome?
Ela era alta, cabelo escuro, à volta dos 50 anos, mas como poderiam saber o nome dela?
Muitos entregaram o teste, deixando em branco a última questão. Mesmo antes da aula terminar, um dos estudantes perguntou se a última questão contava para nota.
"Absolutamente," respondeu o professor. "Nas vossas carreiras irão encontrar muitas pessoas. Todas são significativas.
Elas merecem a vossa atenção, mesmo que tudo o que vocês façam seja sorrir e dizer 'olá'."
2ª - Boleia 
Uma noite, pelas 11:30 p.m., uma mulher de origem Africana, caminhava á beira de uma auto-estrada do Alabama debaixo de uma chuva torrencial. O carro dela tinha avariado e precisava desesperadamente de uma boleia. Completamente encharcada, decidiu fazer stop ao carro que se aproximava.
Um jovem, branco, decidiu ajudá-la, apesar de isto ser uma atitude corajosa naqueles dias de racismo (década de 60).
O homem levou-a até um lugar seguro, e ajudou-a arranjando um táxi. Ela parecia estar com muita pressa, mas mesmo assim tomou nota da morada do jovem e agradeceu-lhe. Uma semana mais tarde batiam à porta do jovem. Para sua surpresa, uma televisão enorme era-lhe entregue à porta. Um cartão de agradecimento acompanhava a televisão. Dizia:
"Muito obrigado por me ajudar na auto-estrada na outra noite. A chuva não só encharcou a minha roupa, como o meu espírito. Foi então que você apareceu. Por causa de si consegui chegar ao meu marido antes de ele falecer. Que Deus o abençoe por me ter ajudado e ter servido outros de maneira tão altruísta.
          Com sinceridade, Mrs. Nat King Cole."
3ª - Gelado
Nos dias em que um gelado custava muito menos do que hoje, um rapaz de 10 anos entrou num café e sentou-se a uma mesa. Uma empregada aproximou-se!
"Quanto custa um gelado de taça?" perguntou o rapazinho.
"Cinquenta cêntimos," respondeu a empregada.
O rapazinho tirou do bolso uma mão cheia de moedas e contou.
"Bem, e quanto custa um gelado simples?" perguntou ele.
A esta altura já mais pessoas estavam à espera e a empregada começava a ficar impaciente.
"Trinta e cinco cêntimos," respondeu ela com brusquidão.
O rapaz contou novamente as moedas.
"Vou querer o gelado simples." Respondeu ele.
A empregada trouxe o gelado, colocou a conta em cima da mesa, recebeu o dinheiro do rapazinho e afastou-se.
O rapaz terminou o gelado e foi-se embora.
Quando a empregada foi levantar a mesa começou a chorar.
Em cima da mesa, colocado delicadamente ao lado da conta, estavam 3 moedas de cinco cêntimos...
O menino fez as contas, e não podia comer o gelado cremoso porque queria ter dinheiro suficiente para deixar uma gorjeta à empregada.
4 ª - O obstáculo no nosso caminho
Em tempos antigos, um rei mandou colocar um enorme pedregulho num caminho.. Depois escondeu-se e ficou a ver se alguém retirava a enorme pedra. Alguns dos comerciantes mais ricos do reino passaram e simplesmente se afastaram da pedra, contornando-a. Alguns culpavam em alta voz o Rei por não manter os caminhos limpos.
Mas nenhum fez nada para afastar a pedra do caminho.
Apareceu então um camponês, com um enorme fardo de lenha ás costas. Ao aproximar-se do pedregulho, o camponês colocou o seu fardo no solo e tentou deslocar a pedra para a berma do caminho. Depois de muito empurrar, finalmente conseguiu.
O camponês voltou a colocar o fardo ás costas e só depois reparou num porta-moedas no sitio onde antes estivera a enorme pedra. O porta-moedas continha muitas moedas de ouro e uma nota a explicar que o ouro era para aquele que retirasse a pedra do caminho.
O camponês aprendeu aquilo que muitos de nós nunca compreendem! Cada obstáculo apresenta uma oportunidade, se contornar-mos o obstáculo seguimos mas não eliminamos o problema, é preciso removermos os espinhos e pedras do nosso caminho. 
5ª - Dar quando conta
Num hospital estava internada uma menina que sofria de uma doença rara e grave. A sua única hipótese de salvamento parecia ser uma transfusão de sangue do irmão mais novo, de cinco anos, que já tinha tido o mesmo problema e sobrevivido milagrosamente, desenvolvendo os anticorpos necessários para combater a doença. O médico depois de falar com os pais, explicou ao menino a situação da irmã e perguntou se ele se importava de dar o seu sangue à irmã.
O menino hesitou por alguns instantes, antes de respirar fundo e dizer "sim, eu dou para a salvar."
À medida que a transfusão ía correndo, ele mantinha-se deitado ao lado da irmã, sorrindo. Todos sorríam, vendo a cor a regressar à face da menina. Foi então que o menino começou a ficar pálido e o seu sorriso a desaparecer.
Ele olhou para o médico e perguntou-lhe, com a voz a tremer, "Doutor, eu vou morrer já?".
Sendo muito jovem, o menino não compreendeu a explicação do médico; ele pensou que ao dar o seu sangue à irmã para a poder salvar, ele ficaria sem nenhum, ela viveria e ele iria morrer.
Ainda assim apesar da tenra idade não deixou de querer salvar a irmã!
A vida ensina-nos muitas lições. Cada dia que vivemos, se tivermos a sensibilidade de observar, aprendemos alguma coisa, ou muitas coisas. Por exemplo: quando crianças aprendemos que chorando temos comida, acalento e nos livramos do incômodo das fraldas molhadas. Um pouco maiores descobrimos que afinal o Pai Natal e Coelhinho da Páscoa não existem, que não somos o centro do Universo e que não foi a cegonha que nos trouxe! Aprendemos que existem muitas pedras no nosso caminho, e descobrimos que não é só na escola que aprendemos, ao longo da vida descobrimos que as rosas também têm espinhos, que existem o bom e o mau, o mal e o bem, que existe o amor e a guerra, e que o primeiro amor não será para a vida toda!
Aprendemos que existem amigos verdadeiros e falsos amigos, a verdade e a mentira, e que às vezes os nossos pais tem razão.
Aprendemos também que a vida é feita de encruzilhadas, e que o Natal pode, também, ser triste e solitário. Aprendemos que os sentimentos mudam, as pessoas mudam, o mundo gira e avança, e o amor verdadeiro constrói-se a cada dia e que afinal os nossos pais não são eternos, que a vida passa rápido demais, que não há tombo do qual não nos possamos levantar e que saudade faz doer. Aprendemos que na VIDA estamos sempre a aprender. 


PUBLICADO digitalblueradio às 10:34 | LINK DO POST
QUEM SOU EU
PESQUISAR NO BLOG
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Fevereiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
COMENTÁRIOS
31994042009
Perfeito. Me sinto da mesma forma. Parece que desc...
acho que deve ser respeitada... http://www.goiasc...
vc que é de maior tem face e whatsaap vem encontra...
a discografia tem um ep com o titulo errado, onde ...
Armando Gama fomos contemporâneos no Salvador Corr...
A juventude nos leva a caminhos ruins , e procuram...
A primeira fotografia é da Praça Marquês de Pombal...
Eu gosto de ti Beto adorei cd foi muito bom ele é ...
GANHA MENSALMENTE COMO PRESIDENTE DA COMISSÃO EURO...
MAIS COMENTADOS
SAPO Blogs